Destaques

quarta-feira, novembro 14, 2012

Um cachorro no Bar das Putas

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook


A história é verídica. No tradicional Sujinho, no centro da cidade, também conhecido como Bar das Putas, saboreio um belo filé mignon ao ponto com cebola assada, regado a Serra Malte, acompanhado de minha namorada. Por força do hábito, mesa na calçada, com vista para o trânsito da Consolação.

Na metade da segunda cerveja, chega um casal com um carrinho de bebê. Quer dizer, não exatamente. O olhar mais atento revela que o passageiro é um cachorrinho, desses peludos e pequenos. O veículo mesmo tem o tamanho adaptado para suas pequenas e barulhentas proporções.

O casal toma assento na mesa ao lado e pede uma salada, uns sucos e um contra-filé. O bichinho fica no carrinho, olhando para a dona. Quando chega a salada, começa a latir estridentemente. Os pedaços de verdura que a dona lhe dá na boca acalmam por pouco tempo. O silêncio só vem quando a dona, sorridente, pega o bichinho no colo. “No carrinho ele fica mais longe, por isso está agitado”, diz.

Chega a carne e o bicho volta a cobrar seu quinhão. O marido entra no jogo e dá um pedaço do bife para o cachorro, em vão. “Você deu carne, agora não pára”, diz a moça, ainda sorridente.

Por sorte, e é raro ouvir essa frase de minha pessoa, a cerveja acabou logo e fomos embora.

8 comentários:

Glauco disse...

Nada contra os cachorros, mas essa "humanização" é complicada. O Mouzar também abordou bem bem esse tema nesse post aqui

Edu Maretti disse...

Que nojo. Uns meses atrás escrevi um texto sobre isso que chateou amig@s meus que têm cachorros. Mas a verdade é que para mim o post do Nivaldo só confirma, como eu disse lá, o sintoma de uma doença social.

O post é esse:

http://fatosetc.blogspot.com.br/2012/06/pensamento-para-sexta-feira-numero-33.html

olavo disse...

Pô, não sabia que o Sujinho tinha esse apelido. Lá continua sem aceitar cartão?

Nicolau disse...

Continua, Olavo. Não sei a origem do apelido, mas ele existe. Cabe investigação posterior.

Nicolau disse...

Uma explicação para o apelido aqui:
http://coisadegordo.wordpress.com/2009/11/05/sujinho/

Maurício Ayer disse...

o bar das putas tá cada vez mais se assumindo higienópolis.

Maurício Ayer disse...

"O nome surgiu por que ele não só ficava perto da área de prostituição em torno da Rua Augusta, mas também por que, a época, era um dos poucos que ficavam abertos até tarde e parte das moças de batente compareciam para jantar após uma noite de trabalho árduo."
Hoje elas vão ao Love Story. O meretrício também mudou.

Anônimo disse...

[url=http://buyonlinelasixone.com/#5674]lasix online without prescription[/url] - order lasix , http://buyonlinelasixone.com/#16860 lasix online without prescription