Destaques

terça-feira, março 12, 2013

Pinceladas cariocas - Vasco vice é pleonasmo redundante

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

por Enrico Castro

Com muito esforço e brio, Vasco é vice de novo!
E o Vasco é campeão! Campeão dos vices! Em seu torneio particular, após muito esforço e brio de seus jogadores, o clube conquistou mais um vice-campeonato, dessa vez o da Taça Guanabara. Assim, reina absoluto no Brasil neste quesito. Parabéns, Vice da Gama! Parabéns também ao Botafogo, que bateu o Vice por 1 x 0 e conseguiu reverter a desvantagem pelo segundo jogo consecutivo, pois seus adversários, tanto da semi quanto da final, jogavam pelo empate. Mas o jogo foi feio. O Vasco entrou apenas para se defender e sair no contra-ataque, tática que havia dado no certo no confronto da semifinal contra o Fluminense. Já o Botafogo, apesar de não apresentar um futebol de encher os olhos, pelo menos mostrou disposição de atacar - e foi premiado com o bonito gol de Lucas, após envolvente troca de passes.

'Em briga de marido e mulher...'
Os vascaínos reclamam que o gol foi roubado pois, no momento do chute de Lucas, Vitinho estava em posição de impedimento. Pouco depois o Vasco marcou o que seria o gol de empate (e do título), mas o árbitro assinalou impedimento de Renato Silva no lance. Foi a gota d'água para o chilique de Bernardo, que bateu pezinho, fez biquinho, arrancou os cabelos, se jogou no chão e fez manha. Mas não foi o suficiente para convencer o bandeirinha, que manteve a marcação e garantiu o título do Botafogo. Entretanto, há que se relevar o comportamento do jovem jogador, pois, minutos antes, ele já havia brigado e “dado um tempo” na calorosa relação com Carlos Alberto, após este, ao invés de chutar, ter optado por driblar três adversários e devolver a bola para o primeiro, deixando-o então em impedimento. Que ninguém meta a colher! 

Com furadeira, o 'brocador' não morre de fome
Sobre o Flamengo, não temos muito a comentar, pois o time continua curtindo suas longas férias e tentando reabilitar seu artilheiro “brocador”, que, após a renovação de contrato, não marcou mais. A diretoria já pensa em reduzir o salário do jogador, para ver se a seca acaba. Mas de fome ele não morre: com uma furadeira em mãos, certamente vai arranjar muito bico por aí. Até porque, caneleiro como é, de bico ele entende...

Jogadores ainda curtem os louros (e morenos)
Dizem por aí que o Fluminense ainda não se deu conta que o ano começou, pois os jogadores continuam curtindo os louros (e morenos também) obtidos no ano passado. Duas notícias de bastidores indicam os rumos do time das Laranjeiras. A primeira é que o time mais parece o Flamengo da era Ronaldinho: só badalação e nada de dedicação. A outra é que Abel está balançando, pois o Abramovich do Flu (leia-se Celso Barros) não está nada satisfeito. Aproveitando-se do momento, dias atrás o agente de Mano Menezes tentou emplacar seu cliente por lá. Além disso, Paulo Autuori está no mercado, e o preferido do Tio Celso, Renato Gaúcho, disse recentemente em entrevista que, após um duro ano sabático na praia de Ipanema, em breve voltará a trabalhar. A torcida tricolor provavelmente terá fortes emoções em breve...

Enrico Castro é tricolor (do Rio!), analista de sistemas, servidor público. Entende tanto de futebol que tem certeza que o Dimba (aquele mesmo do Goiás, Botafogo e etc) brilharia na Champions League. Não é preciso dizer mais nada.

5 comentários:

Vitor disse...

Pô Enrico, pelo menos todas as competições Sul Americanas que o Vasco disputou a final, sagrou-se campeão... E foram as 03!!! Isso é uma herança maldita do Eurico! Mas uma hora chega um "paitrocínio" e as coisas melhoram! Eu torço para que o mesmo pleonasmo vicioso FLU VICE DAS AMERICAS se desfaça!!!! Rs

Camisetas Roquenrou disse...

Vasco e Botafogo numa final é assim... sem graça mesmo... em preto e branco... o Vice da Gama não conseguiu nem dá pro gasto contra o vira-lata.

Anônimo disse...

São as máximas do futebol carioca. O florminense sempre se entrega pro vasco. E na final o Vasco lembra que esse campeonato e desinteressante e deixa pra lá. Valeu ricooooooo

Glauco disse...

Pelo jeito, 2013 vai se um ano daqueles pro Vasco da Gama. É bom ter cuidado no Brasileiro porque senão...

Nicolau disse...

Uma comparação meio maldosa, mas acho que válida pra pensar gestão.

O Vasco fez das tripas coração pra segurar o Dedé, ídolo e bom de bola, mas que deve ganhar um salarião, e ficou com um elenco fraco.

De outro lado, o Palmeiras, que tinha um elenco mais fraco que o do Vasco, vendeu o único que se salvava, Barcos, mas diminuiu a folha de pagamento, fez um caixa e trouxe alguns jogadores que têm sido úteis.

Pergunta: será que sempre vale a pena segurar um jogador, por mais que seja referência pra torcida?