Destaques

segunda-feira, agosto 05, 2013

Mussum voltou. Em forma de cerveja

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Biritis. Esse é o nome da cerveja que traz no rótulo o saudoso ex-Trapalhão Antonio Carlos Bernardes Gomes, vulgo Mussum, ícone do humor e da manguaça nacional que ultrapassou a geração daqueles que o viram para chegar até quem nunca o encontrou num bar.

De acordo com esta matéria do Estadão, Sandro Gomes, filho do comediante falecido em 1994, ao que parece herdou do pai a paixão pelo mézis, vulgo cerveja ou bebidas alcoólicas em geral, e prepara o lançamento da cerveja artesanal Biritis no próximo dia 19 de agosto. Ele ressalta que a bebida é feita com muito cuidado, já que se trata de uma homenagem ao pai.

A responsável pelo produto é a cervejaria Brassaria Ampolis, fundada por Gomes e outros dois sócios. Será uma cerveja do tipo Vienna Lager, comercializada em garrafas de 600 ml em pontos de vendas de São Paulo e do Rio de Janeiro, inclusive na quadra da escola de samba Mangueira, cantada em verso e prosa etílica pelo velho Muça.

Recorrendo sempre ao parceiro Cervejas do Mundo, vemos que a cerveja do tipo Vienna Lager é "uma bebida leve, com sabor e aroma a malte, bastante próxima das Marzen e das Oktoberfest. Apesar da sua origem alemã/austríaca, é, hoje em dia, quase uma raridade encontrar este estilo de cerveja à venda em grandes quantidades. Curiosamente, alguns dos exemplos mais característicos são oriundos do México: a Dos Equis e a Negra Modelo."

Se tivermos a sorte de experimentar um litrinho dos 50 mil da bebida que devem ser produzidos até o fim do primeiro semestre de funcionamento da cervejaria, damos nosso parecer aqui.

(Notícia via Eminência Parda Carmem Machado)

5 comentários:

EletroPlay disse...

legal!!!

Flávio Augusto disse...

Difícil vai ser alguém beber, a maioria vai colecionar. Rs

Marcos Futepoca disse...

Excelente. Ainda mais porque faz a justiça de render dividendos para a própria família do Mussum.

Quanto ao estilo da cerveja, Vienna Lager, nosso site português parceiro "Cervejas do Mundo" afirma que são "De cor escura, ligeiramente encorpadas, boa presença de cereais torrados e algumas notas frutadas (...) Pelo forte carácter que apresentam (apesar de não ser excessivamente forte dado serem lagers), podem 'cortar' perfeitamente pratos condimentados e ainda ajudar à digestão. Experimente-as com umas salsichas com mostarda, goulash, caril de galinha ou pratos de caça."

Só experimentei a Dos Equis uma vez, num dos testes cegos do Futepoca, mas, sinceramente, não guardei qualquer lembrança. Quanto à "Negra Modelo", provei - e aprovei - lá em Montevidéu. Se a "Biritis" for semelhante, será uma realmente uma grande e merecida homenagem ao Mestre Mussum.

Saravázis! E saúdiz!

--------------------

Ps.: Outro dia, ao compartilha uma postagem em rede social mostrando os Beatles carregando garrafas, sob os dizeres "Let it beer, let it beer", fiz uma paródia do trecho inicial da música "Let it be": "When I find myself with friends in a pub/ Saint Mussum comes to me/ Speaking words of wisdom/ Let it beer". Nisso, o camarada Nivaldo comentou: "A toast to Saint Mussum!". Pronto, lançamos a campanha pela - mais do que justa - canonização de SÃO MUSSUM! Para que o hábito de "dar um gole pro santo" finalmente faça sentido!

#canonizaomussumpapafrancisco!

Anselmo disse...

vivis!

Maurício Ayer disse...

#canonizaomussumpapafrancisco!