Destaques

segunda-feira, novembro 25, 2013

Jancarlos: mais uma vítima de acidente com automóvel

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Jancarlos com a camisa do Rio Branco
Há quase sete anos, em dezembro de 2006, fiz um post relatando um acidente sem graves consequências ocorrido naquela ocasião com o meia Richarlyson (leia aqui) e relembrando tragédias automobilísticas que vitimaram outros atletas do clube - incluindo, naquele mesmo ano, um desastre que matou o goleiro Weverson, de 19 anos, e deixou tetraplégico o também goleiro Bruno, que tinha 20 anos. De lá pra cá, a lista aumentou com o ex-atacante Catê, que morreu aos 38 anos numa rodovia próxima ao município gaúcho de Ipê, em 27 de dezembro de 2011. E, agora, com Jancarlos.

Apresentado ao São Paulo, em 2008
O ex-lateral direito, que completou 30 anos em agosto, caiu em uma ribanceira próximo ao município de Itaipava, no Rio de Janeiro, na última sexta-feira, 22/11, cerca de quatro e meia da tarde. Jancarlos surgiu no Fluminense mas se destacou no Atlético-PR, onde foi vice-campeão da Libertadores, em 2005, e chegou às semifinais da Copa Sul-Americana no ano seguinte - ocasião em que fez dois gols de falta em um jogo histórico contra o River Plate (assista aqui). Contratado pelo São Paulo em 2008, foi campeão brasileiro - inclusive marcando um gol, contra o Cruzeiro (veja vídeo abaixo). Seu último grande momento foi em 2010, quando foi campeão carioca pelo Botafogo. No ano anterior, havia sido vice-campeão da Libertadores jogando pelo Cruzeiro. Nas últimas três temporadas, jogou pelo Bahia, Ituano, América-RJ e Volta Redonda, antes do Rio Branco do Espírito Santo, seu último clube.


A extensa lista de tragédias automobilísticas envolvendo atletas e ex-atletas do São Paulo inclui o goleiro Alexandre, reserva imediato de Zetti na Libertadores de 1992, que morreu em julho daquele ano em desastre dentro da capital paulista, aos 20 anos; o zagueiro Mazinho, jovem promessa de 18 anos que assinaria seu primeiro contrato profissional junto com Cafu, mas que ficou tetraplégico depois de uma batida em São Carlos (SP), em junho de 1990; o meia/ lateral-direito Belletti, que bateu o carro em Belo Horizonte, em setembro de 1999, quando estava emprestado ao Atlético-MG (o jogador quase nada sofreu, mas sua noiva teve fratura exposta em uma das pernas); e o ex-ponta esquerda Edivaldo, campeão paulista em 1987 e 1989, que morreu em um acidente na estrada próxima a Boituva (SP), em 1993. E em 2011 o veterano Ratinho (Heitor Martinho de Souza), ex-ponta-direita que defendeu o São Paulo entre 1972 e 1974, morreu em colisão num acesso próximo à Balneário de Barra do Sul, no Norte de Santa Catarina. Também perderam a vida sua esposa e três netos.

3 comentários:

Paulo Roberto disse...

O cara foi vice-campeão da Libertadores pelo Atlético-PR, naquela decisão em que o São Paulo correu da Arena da Baixada, fazendo 3 temporadas (2005-2008, por aquele clube.

Chegou, com o clube, às semifinais da Sul Americana em 2006, o que naquele momento era a melhor campanha de um clube brasileiro naquela competição, fazendo 2 gols de falta em jogo histórico contra o River Plate no jogo de volta, no Brasil, após vitória na Argentina por 1 x 0.

Valia menção da passagem pelo Furacão...

Marcos Futepoca disse...

Tem toda razão, Paulo Roberto, já adicionei tudo isso ao texto. Valeu, abraço.

Paulo Roberto disse...

Valeu. Outro!