Destaques

segunda-feira, setembro 01, 2014

Tiririca "polemiza" com Marina Silva

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O atual deputado federal e palhaço nas horas vagas Tiririca (PR-SP) resolveu polemizar com a presidenciável Marina Silva (PSB), mas de forma sutil e elegante, sem citar a candidata. Em um post publicado no dia 30 de agosto, o parlamentar escreveu: "dizem q sou burro mais pelo menos sou a favor do pre-sal que vai trilhões para educação... tem uma que quer tirar isso do brasil!!"



Tiririca se refere à alegada intenção da pessebista de reduzir a importância do pré-sal na produção energética brasileira, reportada por matéria do jornal O Globo e não desmentida pela candidata. No programa de governo de Marina, no capítulo referente à energia, não há menção ao papel do pré-sal.

Por lei, 75% dos royalties e 50% do fundo social do pré-sal estão destinados para a educação. Além disso, estados produtores que fizeram intenso lobby no Congresso para não deixarem de ganhar recursos com a exploração do petróleo também não devem estar muito satisfeitos com a ideia de Marina.



1 comentários:

Marcos Futepoca disse...


"Marina foi ovacionada quando disse: 'temos que sair da idade do petróleo'. E também quando prometeu disse vai revigorar o álcool, dando incentivo para os produtores do setor."

(29/08/2014 - Trecho do texto do Blog do Rovai)


"O usineiro Jorge Toledo Florêncio seria o sócio alagoano da AF Andrade Empreendimentos e Participações Ltda., dona do jatinho que caiu em Santos, no litoral paulista, na quarta-feira (13), matando o presidenciável Eduardo Campos (PSB) e quatro assessores de campanha, além do piloto e copiloto. A empresa é ligada ao Grupo Andrade, um dos maiores do setor sucroalcooleiro do país, com sede em Ribeirão Preto (SP)."

(15/08/2014 - Trecho de notícia do site Jornal Extra de Alagoas)


"Fábio Meirelles, presidente da Federação das Associações Rurais do Estado de São Paulo (Faesp), (...) afirma que 'a última política agrícola nacional que deu certo foi o Pró-Álcool', promovido pela ditadura civil-militar entre o meio dos anos 1970 e o começo dos anos 1980.
(...)
Maurílio Biagi, sobrinho de Fábio Meirelles e liderança entre os produtores de cana-de-açúcar da região de Ribeirão Preto, (...) [indica que] há possibilidade de que empresários do setor tenham preferência por uma 'chapa mista' durante a disputa eleitoral deste ano: contra o PT no governo federal e crítica ao PSDB em São Paulo."

(27/02/2014 - Trecho de notícia do site Rede Brasil Atual)


Coincidências?