Destaques

domingo, maio 26, 2013

Dois a zero com dois a menos

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Mesmo iniciando o jogo com um a menos (pois Douglas como titular representa desfalque), o São Paulo conseguiu construir a vitória de 2 a 0 contra a Ponte Preta, fora de casa, ainda no primeiro tempo. O primeiro gol, cabeçada de Lúcio em cobrança de escanteio, e o segundo, pênalti cobrado por Jadson. Dois gols de bola parada. Criação, zero. Já na segunda etapa, atuando com nove (pois Edson Silva foi expulso e Douglas continuou em campo - ou não...), o time de Ney Franco só pôde se defender. Chamou a atenção o tanto de passes errados e de faltas por parte dos sãopaulinos, o que resume a atuação sofrível, apesar da vitória. Com Douglas titular e uma zaga composta por Lúcio e Edson Silva, o futuro parece nebuloso.

No ataque, a única boa surpresa: Silvinho. O meia-atacante, apesar de mediano, é esforçado, corre atrás da bola o tempo todo, volta para marcar na defesa e proporciona bons lances na frente, como o pênalti que sofreu e que originou o segundo gol. Osvaldo, voltando de contusão, pouco fez. Luís Fabiano está, nitidamente, com a cabeça num possível próximo clube. Denilson arruma as malas em um mês. Rodrigo Caio é homem de confiança de Ney Franco, tanto como volante quanto como lateral. A zaga com Lúcio e Edson Silva (ou Rhodolfo, ou Tolói) é instável e assustadora. O melhor e mais constante do time segue sendo Jadson. Que vai ficar quatro rodadas fora, jogando pela seleção na Copa das Confederações...

Assim, o São Paulo do Brasileirão demonstra, por enquanto, ser "mais do mesmo". Sem padrão de jogo, sem esquema tático funcional, sem laterais, sem zagueiros, sem criatividade, sem alternativas, sem vontade.

E tudo isso não diz nada em um domingo marcado pela despedida de Neymar dos gramados brasileiros. Agora, o campeonato nacional será, sem dúvida, uma terra de cegos - onde ninguém tem um olho sequer...

0 comentários: