Destaques

sexta-feira, novembro 22, 2013

A interminável lista dos 'Intermináveis'

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Em 2011, fuçando pela inFernet, listei num post a situação de seis jogadores ex-são paulinos que, naquela época, estavam sem clube mas recusavam-se a pendurar as chuteiras - França, Belletti, Mineiro, Alex Dias, Fernandão e Ilan. Outro dia, sem ter o que fazer, resolvi checar o que aconteceu com eles e descobri que só o último, Ilan, ainda joga (no Bastia, da França). Porém, decidi ir além com a brincadeira e, ao ampliar o número de pesquisados, me surpreendi com o destino de muitos outros que eu também já julgava aposentados. Vamos ver por onde andam dez "intermináveis":

Dodô - Ricardo Lucas Figueredo Monte Raso, 39 anos, revelado pelo Nacional-SP, passou por Fluminense e Paraná antes de despontar no São Paulo, em 1997, quando anotou 55 gols na temporada. Ao todo, em quatro temporadas vestindo a camisa do São Paulo, marcou 94 gols. Depois, perambulou por outros 13 clubes, incluindo Santos e Palmeiras, até aportar, neste ano, no Clube Atlético Barra da Tijuca (foto), para disputar a Série B do Campeonato Carioca.

Aloísio Chulapa - O folclórico Aloísio José da Silva, atualmente com 38 anos, que começou no CRB e depois chegou ao Flamengo, destacou-se pelo Goiás e, posteriormente, no Atlético Paranaense e no São Paulo (onde marcou apenas 23 gols mas conquistou o Mundial de Clubes e o tricampeonato brasileiro). Em fim de carreira, voltou para sua terra e está jogando pela Associação Atlética Santa Rita (foto), da Segunda Divisão do Campeonato Alagoano. Seu último clube de destaque foi o Vasco da Gama, em 2009.

Cicinho - Depois de um retorno decepcionante ao São Paulo, em 2010, o lateral-direito Cícero João de Cezare, o Cicinho, 33 anos, passou pelo espanhol Villareal e pelo pernambucano Sport antes de ser contratado pelo Sivasspor, da Turquia (foto), a pedido do ex-lateral esquerdo e hoje treinador Roberto Carlos. A melhor temporada de Cicinho foi a de 2005, quando ganhou o Paulistão, a Libertadores e o Mundial e chegou à seleção. Fez 21 gols pelo São Paulo.

Fabiano Costa - Genro de Vanderlei Luxemburgo, Fabiano Pereira da Costa, 35 anos, assinou contrato este ano com o XV de Piracicaba (foto). Revelado nas categorias de base do São Paulo, fez 20 gols como profissional pelo clube e ganhou, como titular, os títulos estaduais de 1998 e 2000, além do Torneio Rio-São Paulo do ano seguinte. Depois de jogar pelo espanhol Albacete, foi para o México e, de lá, retornou ao Brasil. O último grande clube foi o Atlético-MG, em 2010.

Fabão - Em apenas três temporadas, José Fábio Alves Azevedo  tornou-se o quarto maior zagueiro-artilheiro do São Paulo, com 15 gols, e conquistou um Paulistão, um Brasileiro, uma Libertadores e um Mundial. Antes disso, havia jogado por Bahia, Flamengo, Betis, Córdoba (ambos na Espanha) e Goiás. Seu último clube de destaque foi o Santos, em 2009. Aos 37 anos, Fabão ainda defende uns cobres com a camisa do Sobradinho (foto), no Campeonato Brasiliense.

Leandro "Guerreiro" - Companheiro de Aloísio Chulapa e Fabão na conquista do Brasileirão de 2006 pelo São Paulo (seria bicampeão no ano seguinte), Leandro Lessa Azevedo, 33 anos, voltou para sua cidade natal e hoje defende o Botafogo de Ribeirão Preto (foto) no Campeonato Brasileiro da Série D. Teve boa fase pelo Corinthians, entre 2001 e 2003, onde conquistou o Campeonato Paulista, o Rio-São Paulo e a Copa do Brasil. Pelo São Paulo, marcou 14 gols.

Rico - Leandson Dias da Silva, o Rico, tem apenas 32 anos - mas já vão longe os dias em que vestiu a camisa sãopaulina, entre 2002 e 2004, marcando 7 gols (porém, só se destacou, curiosamente, quando esteve emprestado à Portuguesa Santista, no Paulistão de 2003). Ao cair para a Série B do Brasileirão com o Grêmio, em 2004, virou mais um andarilho do futebol, chegando a jogar até no Marrocos. Hoje, está no Alecrim-RN (foto), que também disputa a Série D do Campeonato Brasileiro.

Warley - Hoje com 35 anos, Warley Silva Santos, o Warley "Brasília", foi revelado pelo Atlético Paranaense entre 1997 e 1998, chegando ao São Paulo no ano seguinte. Havia a expectativa de tornar-se grande artilheiro, mas, em um ano, anotou só 6 gols, o clube não ganhou nada e ele foi parar na Udinese, da Itália. Depois de jogar pelo Palmeiras e voltar ao Atlético Paranaense, entre 2005 e 2006, enfrentou a decadência. Joga atualmente pelo Botafogo da Paraíba (foto).

Francisco Alex - Depois de fazer um bom Paulistão pela Ferroviária de Araraquara, em 2006, Francisco Alex Souza da Silva aportou no mesmo ano no Morumbi, mas foi pouco aproveitado pelo técnico Muricy Ramalho. Ainda assim, estava no elenco campeão brasileiro daquele ano e até anotou um gol na competição. Marcou outros 4 gols em uma excursão à Índia, no início de 2007. Hoje, aos 30 anos, está no Atibaia (foto), da Segunda Divisão (quarta, na prática) paulista.

Fabiano - Assim como Warley, surgiu no Atlético-PR. Se destacou ao vencer o Brasileirão de 2001. Promissor lateral-esquerdo, também jogou só uma temporada pelo São Paulo, em 2003, marcando seu único gol pelo clube na decisão (perdida) do Paulistão, contra o Corinthians. Daí, foi para o Peruggia e o Fenerbahçe, passou pelo Palmeiras, voltou à Itália, jogou na Espanha e, em 2010, retornou para jogar no Guarani de Campinas. Está no Central de Caruaru (foto) e tem 34 anos.

3 comentários:

Anselmo disse...

excelente levantamento...

só faltou um pra formar os 11 de um time.

como são "intermináveis", podemos pensar em entrar com 12 ou 13 em campo.

se bem que 13 exigiria Zagallo como técnico. Mas o velho Lobo, outro interminável, terminou.

Marcos Futepoca disse...

Rapaz, o 11º "interminável" poderia ser o lateral-direito Jancarlos, que jogou pelo São Paulo em 2008 (marcou um gol e foi campeão brasileiro) e que estava jogando no Rio Branco, do Espírito Santo.

Por terrível acaso (só fiquei sabendo ontem), morreu de acidente de carro justamente na sexta-feira, 22/11, uma hora e meia após eu escrever esse post aqui. Aliás, vou até escrever um post sobre o assunto.

Marcos Futepoca disse...

Notícia sobre a morte do Jancarlos:

http://globoesporte.globo.com/rj/serra-lagos-norte/noticia/2013/11/ex-fluminense-e-furacao-jancarlos-morre-em-acidente-em-itaipava.html