Destaques

segunda-feira, agosto 27, 2007

Nova campanha: "VOLTA, NELSINHO!"

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Depois do movimento cívico "Fica, Dualib!" (substituído imediatamente pelo "Fica, palmeirense Orsi!"), venho aqui lançar mais uma campanha em prol dos corintianos: "VOLTA, NELSINHO BATISTA!". Deixa de cu doce, larga logo essa Ponte Preta e retorna ao clube que tem a sua cara - e vocação: a segunda divisão! Volta, que os santistas vão contar os dias para devolver os 7 no Pacaembu! Não perca tempo: "VOLTA PRO CURÍNTIA, NELSINHO!".

Ps.: Tem até música para a campanha "VOLTA, NELSINHO!", para ser cantada em cima do hino do Curíntia:

Volta, Nelsinho!
Que você é da Gaviões
Eternamente
És a pior das opções

Volta, Nelsinho!
De vexame e derrotas mil
Foi quem levou
Mais goleadas no Brasil

Tua defesa é uma peneira
Teu ataque, negação
Quando não é retranqueiro
Fica com a calça na mão

Nelsinho, avante!
Não tem mais jeito
És do Curíntia
O treinador mais que perfeito

5 comentários:

olavo disse...

O Nelsinho não é tão ruim assim. Pronto, falei.

Anselmo disse...

acho que tem técnicos muito piores pra levar o Corinthians pra segundona.

concordo que o nelsinho não é tão ruim. só não o quero no meu time.

aliás, preciso fazer uma compilação de todas as figuras que eu disse não considerar ruins embora não quisesse no meu time. será que forma um time?

Fabricio disse...

Como técnico ele é melhor que o Mário Sérgio. Este aliás, acho que pra mim é como aquele jornalista Washington Rodrigues que treinou o Flamengo. Só não era tão criticado porque trabalhava na televisão.

Edu Maretti disse...

Muito bonito o hino, é de arrancar lágrimas. Nelsinho JÁ.

Glauco disse...

Acho o Nelsinho Baptista muito competente... Pra tomar de sete! Além dos sete que tomou do Corinthians quando esteve à frente do Santos, dirigindo o São Paulo tomou de 7 a 2 da Portuguesa em 1998 (maior goleada do campeonato), fora uma outra sova de 7 a 1 do Vasco em 2001. Números impressionantes assim justificam sua contratação pelo Timão.