Destaques

sábado, outubro 23, 2010

O desespero machucando o coração (4) - OU o Serra 'de esquerda' e os siris azuis

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O ridículo da mídia tucana não conhece mesmo limites. Depois de enfiarem uma foto do José Serra no encarte de um CD do Chico Buarque, de pagarem uma vidente pra dizer que Dilma Rousseff vai brigar com Lula, de esconderem a fundação do PT e apagarem suas bandeiras numa foto, e de - cúmulo do absurdo - tentarem justificar uma bolinha de papel ou fita isolante como "agressão violenta" (ver post abaixo e a denúncia da farsa aqui), a imprensa pró-PSDB achou neste sábado mais uma forma inacreditável de tentar influenciar possíveis incautos. Dessa vez, apelaram até para o reino animal...

Na impossibilidade de "contratar" o polvo Paul, sensação da última Copa do Mundo por acertar todas as escolhas que "fez", o Diário de S.Paulo (que em 2009 passou das mãos das Organizações Globo para o empresário J.Hawilla) traz hoje, como manchete de capa, "A voz do polvo". Temendo pelo pior, folheei um exemplar na banca até a página 3, onde uma materinha nonsense explicava que o "genérico" polvo Paulo, do aquário de Ubatuba, litoral de São Paulo, foi "consultado" para escolher entre Dilma Rousseff e José Serra. O texto diz que, abaixo da foto de cada presidenciável, foi colocado um siri azul (o grifo é nosso), como primeira refeição do dia para o polvo.

O jornal observa que a "experiência" foi "capitaneada" pela bióloga Carla Beatriz Barbosa. Já prevendo o resultado, fui até a página 7 e constatei, sem surpresa, que o polvo escolheu José Serra. Assim que soltaram o bicho, ele preferiu se alimentar do siri azul (mais um grifo nosso) que estava sob a imagem do nefasto candidato. Diz o "panfletário" texto: "Em nenhum momento ele titubeou. (...) 'Tucaneou' convictamente". Detalhe: sem motivo aparente, a imagem de Serra foi colocada à esquerda (festa de grifos) do polvo. Sinal de que, à confirmar a inclinação natural de direção, podemos supor que ludibriaram o pobre animal com a foto errada.

No mais, que triste observar que o debate político e os projetos nacionais, nessas eleições, foram transformados em dogmas religiosos, bolinhas de papel, rolos de fita crepe, polvos de aquário e siris azuis. PSDB (e mídia tucana) é isso aí.

4 comentários:

Maurício Ayer disse...

Muito bom!

Mas qual o histórico de acertos do polvo Paulo? Quem sabe ele foi programado para escolher o perdedor. Paulo pode ter personalidade própria.

Unknown disse...

Algo me diz que esse polvo terá vida curta como vidente.

Sartorato disse...

Sinto vergonha alheia de mim mesmo por ser jornalista nessas horas. Se me perguntarem profissão pra qualquer formulário por aí, vou dizer só "bacharel em comunicação social".

Marcão disse...

Ducacete essa nova categoria de vergonha, a "vergonha alheia de mim mesmo". Sensacional.