Destaques

segunda-feira, março 28, 2011

Os gols de Rogério Ceni que a Fifa não reconhece

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Como não poderia deixar de ser, o gol marcado pelo goleiro sãopaulino Rogério Ceni ontem, contra o Corinthians, está na boca do povo. Aqui na InFernet, comemorações e provocações brotam aos milhares, em blogues, no Twitter, no Facebook. E nas ruas, principalmente aqui na capital paulista, não se fala de outra coisa. A maior polêmica é se o gol marcado foi, de fato, o 100º na carreira do goleiro. Ontem, o site do Corinthians tentou minimizar o feito, publicando, em seu texto sobre o jogo: "O Alvinegro procurava encontrar seu espaço dentro de campo, quando, de falta, o goleiro adversário marcou, aos 08 min. Foi o 98º gol de sua carreira segundo a Fifa, principal entidade do futebol mundial" (nem o nome do goleiro quiseram escrever - rs).

Hoje, quando almoçava com minha filha no bairro Pinheiros, e a televisão ligada no Globo Esporte só falava de Rogério Ceni, um rapaz bem gordo e forte, com o escudo do Corinthians tatuado na canela, comentava em altos brados (mesmo sem perguntar se alguém tinha algum interesse no assunto): "Ele marcou dois gols em amistoso, jogo-treino, coisa que disputaram com timecos lá no Acre, em Pernambuco. Ninguém viu isso, é tudo farsa, e agora querem contar só pra dizer que marcou o 100º contra o Timão!". Bom, que a Fifa realmente não reconhece dois dos 100 gols marcados pelo capitão do São Paulo, é fato. A entidade só contabiliza gols em competições oficiais.

Porém, as duas partidas em questão foram confrontos profissionais, com arbitragem, súmula e público presente no estádio. A primeira ocorreu no início de 1998, no Morumbi: um amistoso entre o São Paulo e um combinado Santos/Flamengo, para marcar o retorno de Raí ao Tricolor (ele jogou a partida, mas só voltaria em maio daquele ano). Confiram a ficha técnica e o gol de Rogério Ceni, o 4º de sua carreira:

SÃO PAULO 1 x 1 SANTOS/FLAMENGO
Competição: Amistoso
Data: 25 de janeiro de 1998
Estádio: Morumbi
Público: 22.869
Árbitro: Alfredo Loebeling
SÃO PAULO - Rogério Ceni; Zé Carlos, Edmílson, Márcio Santos e Marcelinho Paraíba; Capitão (Sidney), Gallo (Alexandre), Fabiano (Carlos Miguel) e Raí (Adriano Gerlim); Marquinhos (França) e Denílson. Técnico: Darío Pereyra.
SANTOS/FLAMENGO - Zetti (Clemer); Anderson Lima, Argel, Júnior Baiano (Jamir) e Athirson (Ronaldão); Narciso (Caíco), Marcos Assunção, Palhinha (Jorginho) e Zé Roberto; Lúcio e Muller (Cleisson). Técnico: Emerson Leão.
Gols: Anderson Lima (48 minutos) e Rogério Ceni (66).



Dois anos depois, no mesmo Morumbi, o São Paulo organizou e disputou um torneio triangular de pré-temporada, com o Avaí, de Santa Catarina, e o Uralan, da Rússia. Depois de vencer o time catarinense, o Tricolor conquistou o torneio goleando os estrangeiros (em jogo apitado pelo mesmo Loebeling da partida contra o combinado Santos/Flamengo). E Rogério Ceni fez, naquela ocasião, o seu 12º gol:

SÃO PAULO 5 x 1 URALAN ELISTA (Rússia)
Competição: Torneio Constantino Cury
Data: 17 de janeiro de 2000
Estádio: Morumbi
Público: Não informado
Árbitro: Alfredo Loebeling
SÃO PAULO - Rogério Ceni; Paulão (Rogério Pinheiro), Edmílson e Wilson; Luiz Paulo (Alexandre), Raí (Carlos Miguel), Vágner (Sidney), Marcelinho Paraíba e Ricardinho; Evair (Souza) e França. Técnico: Levir Culpi.
URALAN ELISTA - Lutsenko; Oleg Tereshchenko, Zub (Millah), Sergey Shishkin e Mikhail Zharinov; Gaidamasciuk (Alexinikan), Artur Voskanyan, Yevgeny Ovshinov (Vidas Danchenko) e Cassiano (Pavel Dalaloyan); Brener (Régis) e Dmitry Semochko. Técnicos: Slava Alexiev e Alexandr Averianov.
Gols: Edmílson (29), França (37), Semotchco (47), Raí (54), Rogério Ceni (79) e Souza (90).

6 comentários:

aline disse...

marcão, no tuiter tava rolando um link pra uma matéria no site da fifa que mencionava esse gol do ceni como o centésimo da carreira dele.
acho que só resta aos corintianos se conformarem mesmo (e lá vai mais um centenário pra eles aceitarem a dooor =)

Alê M. disse...

Só uma correção.
A FIFA não conta gols. Não tem um departamento de história e/ou estatística. Apenas recorre ao IFFHS quando conveniente.

Já o IFFHS, que é autônomo e pouco tem a ver com a FIFA, não reconhece jogos "amistosos" em suas estatísticas. Isso vale para o Rogério... mas também vale para o Pelé, Romário, Tulio, etc...

Mas reconhece, por exemplo, Estaduais como torneio Nacionais. Então... cuidado! ;-)

Renato K. disse...

O Alê aí em cima matou a charada - tem gente confundindo a FIFA com o IFFHS. No site da própria FIFA estão reverenciando o centésimo gol - link pra matéria da Falha de SP aqui, ó:
http://www1.folha.uol.com.br/esporte/894821-fifa-desmente-corinthians-e-celebra-100-gol-de-rogerio.shtml .
Amigos corinthianos, celebrem também - afinal, finalmente um fato relevante no centenário! :-D

Marcão disse...

Muito bom, esses comentários complementam o post. E a matéria do site da Fifa mata de vergonha o site do Corinthians - rs.

Glauco disse...

Caraca, é a mesma história dos gols do Romário. A mídia esportiva repete a mesma coisa quando a questão é exatamente essa que o Alê colocou acima e já tinha falado a respeito dela num post de abril de 2007, quando se discutia a lista de gols do Romário. Repito o trecho daquele post aqui:

Matéria produzida pelo site Gazeta Esportiva, com toda falta de cuidado característica de nossa mídia, vaticina: "Consagrado artilheiro, ele é, segundo o Departamento de Estatísticas da Fifa, o oitavo maior goleador do mundo, com 1.070 gols durante toda sua carreira".

O Futepoca teve o cuidado de consultar a Fifa sobre tal marca, no que ela respondeu que não podia assegurar estatísticas individuais de jogadores, a não ser aquelas realizadas em torneios organizados pela entidade, a saber, Copa do Mundo, Mundiais de Clubes, subs da vida e semelhantes. Ou seja, toda vez que alguém disser que "tal lista é reconhecida pela Fifa", saiba que não é verdade. Nem os de Pelé, nem os de Friedenreich. Ponto. Se quiser, mande um e-mail pra eles elucidando a dúvida.


Ou seja, a Fifa publicar uma matéria no seu site sobre os mil gols de Romário ou os cem do Rogério não significa que ela os "reconheça". O que a Fifa reconhece, por exemplo, do goleiro do São Paulo, são os dados das competições organizadas por ela e estão em sua página eletrônica, aqui.

Moriti disse...

Bom, penso o seguinte: o Rogério colocou a bola nas redes nos dois jogos, contra o combinado e o time russo. Isso, como bem ressaltou o Marcão, dentro de um dos estádios mais conhecidos do mundo, com presença de público e todos os requisitos de partidas profissionais.

Eu vi/ouvi os gols acontecerem e eles não foram anotados em uma pelada no terrão, no futebol de areia, ou em qualquer coisa disputada contra amadores.

No mais, "nessa de reconhece,não reconhece" tanta coisa muda do dia pra noite no futebol, que a torcida Tricolor tem é que comemorar mesmo.

Sobre a apuração da mídia, aí sim. A Fifa publicar a matéria não quer dizer que ela reconheça os gols. Não dá pra usar isso como argumento pra dizer que a entidade oficializa, de acordo com os parâmetros dela, os cem tentos.

O que se pode dizer, apontado como curiosidade, é o fato do feito de Rogério ser notícia na página oficial da Fifa ainda que a entidade não reconheça o tal feito oficialmente.