Destaques

quarta-feira, julho 17, 2013

Cachorradas nos batalhões

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook


Pichação 'Dilma sapata' em estrutura metálica da Praça do Patriarca, em São Paulo: feita no mesmo protesto em que gritavam contra Marco Feliciano e o projeto da 'cura gay'

"Há, em qualquer brasileiro, uma alma de cachorro de batalhão. Passa o batalhão e o cachorro vai atrás. Do mesmo modo, o brasileiro adere a qualquer passeata. Aí está um traço do caráter nacional." - Nelson Rodrigues
Sim, as manifestações de rua são livres e justas. Estamos num regime democrático. Mas é claro que, se o Stanislaw Ponte Preta (pseudônimo do finado escritor Sérgio Porto) ainda existisse, teria reunido farto material para mais duas ou três edições do "Febeapá - Festival de Besteiras que Assola o País". Abaixo, relato cinco fatos presenciados por mim que justificam a "alma de cachorro de batalhão" descrita por Nelson Rodrigues - ou que simplesmente ilustram a expressão "vergonha alheia":

1 - Em manifestação tipicamente "contra tudo e contra todos", no dia 1º de julho, um grupo de mais ou menos 100 jovens e adolescentes marchou do Largo da Batata até a Assembleia Legislativa de São Paulo. E exibiu orgulhosamente, para os deputados ESTADUAIS, uma faixa de uns 10 metros de comprimento com os seguintes dizeres: "FORA RENAN";

Faixa protestando contra Renan Calheiros: é possível até que os deputados estaduais se sensibilizem com a causa, mas talvez fosse mais produtivo se eles atuassem no Congresso Nacional...


2 - No mesmo protesto, lideranças de dois grupos formados em redes sociais - um era "Basta não-sei-o-quê" e outro, "Corrupção não-sei-das-quantas" - brigavam no megafone pelo comando dos manifestantes. Uns queriam que o grupo marchasse até a Avenida Paulista, outros, para a 23 de maio. Nisso, os que seguravam a faixa "Fora Renan" começaram a gritar: "23 NÃO VOU! 23 NÃO TEM METRÔ!";

3 - Passeata dos médicos, dia 16 de julho, reuniu diversos profissionais brandindo no ar, como se fossem cartazes, CAPAS DO JORNAL O ESTADO DE S.PAULO...

4 - Um amigo me conta que, no Rio de Janeiro, um grupo queria marcar uma manifestação na orla de Copacabana. E a principal discussão, entre os "organizadores", era sobre o ponto de encontro: qual posto seria melhor para, após o protesto, PEGAR UMA PRAIA.

5 - Numa postagem em rede social, alguém comenta orgulhosamente que estas são "as maiores manifestações de rua do Brasil em todos os tempos". Outra pessoa discorda e observa que talvez não tenham sido maiores que o comício das Diretas na Praça da Sé, em 1984, ou a Passeata dos 100 mil, no Rio, em 1968. O que deu margem para réplicas acaloradas e raivosas, dizendo, por exemplo, que o movimento Diretas Já não existiu (!) - "Foi invenção da mídia!" - ou que, melhor ainda, "MANIFESTAÇÕES IGUAIS A ESTAS SÓ EXISTIRAM NA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL". Este comentário teve dezenas de pessoas curtindo/apoiando...


Propaganda de um filme pega carona nos 'Anonymous' que proliferaram pelos protestos Brasil afora - e o slogan 'o gigante acordou' remetia a uma campanha publicitária de uísque


4 comentários:

Maurício Ayer disse...

Realmente esses protestos acabaram mobilizando todo tipo de ignorância e muito fascistoide pegou carona. Há manipulação e tentativas de manipulação.

Mas agora dando uma de ombudsman ou cara-de-budsman, senti falta que o Futepoca produzisse a sua leitura ou a sua narrativa dessa onda de manifestações. Escrevemos uns três ou quatro posts, e de nenhuma maneira reagimos aos fatos conforme eles aconteciam. Sei que estávamos ocupados com outros compromissos, mas ficou a lacuna, uma pena.

Afinal, não foi só uma manifestação de coxinhas ou fascistas e mesmo a molecada que não tinha uma ideia muito clara do que protestar e a quem o protesto se dirigia de direito, ou estava ali manifestando um pouco aquilo que a Marilena Chauí chamou de “pensamento mágico” (eu protesto, eu clico, eu grito, e espero que a coisa aconteça), também tinham um recado a dar. Há uma verdade nessas manifestações que vai um pouco além da capacidade de articular ideias dessa moçada, elas plasmam um sentimento de não ter voz, de não ser representado, que está muito presente.

Acho que a recente declaração do Lula expressa um pouco a melhor leitura que um político pode fazer desse momento: é preciso mudar, e quem tem que mudar somos nós, não nossos oponentes. Se os oponentes não mudarem, como sempre acontece, continuarão a ver navios cada vez mais bonitos na cobertura da Globo, mas só lá.

E digo mais: prefiro os fascistas nas ruas, mostrando o quanto são fascistas, do que conspirando escondidos em suas saunas.

Moriti disse...

Boa, Demarcelo. Bem que seu comentário poderia ter virado post.

Abraço!

林磊 disse...

2015-10-12leilei
Ray-Ban Sunglasses
michael kors outlet
Hollister Cheap Hollister Clothing Outlet Store
Louis Vuitton Outlet Louis Vuitton Handbags
coach outlet
Coach Outlet Coach factory
nike air max 90
canada goose outlet,canada goose jackets,canada goose online,canada goose sale
Louis Vuitton UK
Official Coach Factory Outlet Online
Air Jordan Retro 6S Shoes
ralph lauren
true religion outlet
michael kors outlet
Jordan 3 Retro For Cheap
michael kors bags
Louis Vuitton Outlet Official Site
Michael Kors Outlet Online Free Shipping
Abercrombie Outlet Store Online
Michael Kors Outlet Online Sale
cheap ugg boots
canada goose sale
michael kors outlet online
michael kors outlet online
canada goose jackets

John disse...

polo ralph lauren
toms shoes
nfl jerseys
michael kors outlet clearance
gucci outlet
cheap nfl jerseys
lebron james shoes
nike air max
jordan 11s
coach factory outlet
louis vuitton
christian louboutin sale
louis vuitton handbags
kobe bryant shoes
louis vuitton
jordan concords
air max 90
louis vuitton handbags
ugg boots
cheap jerseys
louis vuitton handbags
cheap jordans
oakley sunglasses
louis vuitton outlet
louis vuitton outlet
coach factorty outlet
nike air jordan
basketball shoes
moncler sale
coach outlet
2016323yuanyuan