Destaques

domingo, julho 14, 2013

Sem meio nem estabilidade, Corinthians perde dos reservas do Galo

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Hoje não deu pro Pato, nem aqui, nem
acolá (Eduardo Viana/LancePress)
A enorme e variada lista de contusões no meio-campo cobrou seu preço neste domingo, quando o Corinthians perdeu para os reservas do Atlético MG em pleno Pacaembu. A completa falta de toque de bola no que deveria ser o setor pensante do time é sem dúvida a causa técnica para a derrota. Mas não é desculpa para um resultado tão vexaminoso.

Não que o time enviado a campo pelos mineiros seja tão ruim assim. Tinha, Réver, o goleiro Vitor, que fez umas três belíssimas defesas, Guilherme, autor do salvador gol de quarta-feira, por exemplo. E Bernard, que deu hoje o passe para Rosinei marcar o gol da vitória do Galo, marcando mais um ponto para o espírito dos ex-jogadores contra seus times passados. O gol contou ainda com uma marcação frouxa de Edenílson sobre o selecionável atleticano e uma cochilada imperdoável de Paulo André na pequena área.

Sem Douglas, Danilo, Renato Augusto e Emerson, A linha de três no meio campo foi formada por Ibson, Pato e Romarinho, Guerreiro na centravância. Em linhas gerais, o Galo se defendeu e explorou contra-ataques e o Corinthians tentou, tentou e tentou marcar o seu.

As melhores chances estiveram nos pés de Romarinho, que tem uma deficiência crônica no arremate. Pato, que destruiu contra o Bahia, não encaixou dois bons jogos em sequência, perdeu duas chances e foi homenageado às avessas pela torcida.

Sequência, aliás, parece ser algo impensável para o Corinthians neste ano da graça de 2013. Novos jogadores, contusões a granel e Tite que se vire. Ainda é cedo, o Brasileirão é longo. Mas sem estabilidade, não se disputa campeonato de pontos corridos.

4 comentários:

Maurício Ayer disse...

Ô saudade do Paulinho...

Leandro disse...

Se todas estas baixas pesadíssimas do meio pra frente estavam no DM, tudo bem.
O problema é que ouvi, já no sábado, que independente do DM seriam poupados para a pelada de quarta-feira.
Caso seja verdade, foi (é) um negócio lamentável.

fredi disse...

Opa camarada Nicolau, juro que ganhar do Corinthians com o time reserva no Pacaembu nem eu imaginaria...

Prova que o Galo tem elenco e que tem algo estranho no Corinthians neste ano...

Agora, sobre desfalques, o Galo estava sem 8 titulares. E mesmo assim o Réver só jogou o primeiro tempo.

O Corinthians estava sem dois titulares, Danilo e Sheik. Os outros, pelo que sei, são reservas.

Agora, que péssimo negócio fez o Corinthians ao comprar o Pato por praticamente o mesmo preço que vendeu o Paulinho. Não seria melhor ter ficado com o Paulinho?

Nicolau disse...

Fredi, sobre os desfal1ques, o problema é a concentração no meio campo - todos as opções, reservas e titulares, estavam no estaleiro. Mas não é desculpa, claro.

Sobre Paulinho, o problema é que essa conta não fecha desse jeito: em algum momento, pela porcentagem do valor da transferência, pelo salário em euro ou pela cultura de que jogador bom vai pra Europa, os caras acabam querendo sair.

E sobre o Pato, por mim, tem que ser titular e ganhar sequência, assim como o Renato Augusto.