Destaques

domingo, agosto 25, 2013

Vitória no Brasileirão, depois de quase três meses

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Diante de 55 mil torcedores, o São Paulo enfim conseguiu vencer uma partida no Campeonato Brasileiro, 2 x 1 sobre o Fluminense, com gols de Luís Fabiano e Reinaldo (Eduardo descontou). O jejum de 12 jogos sem vencer na competição vinha desde 29 de maio, quando goleou o Vasco também no Morumbi. A partir de então, empatou com Atlético-MG, Grêmio, Corinthians, Atlético-PR e Flamengo e perdeu para Goiás, Santos, Bahia, Vitória, Internacional, Cruzeiro e Portuguesa.

No jogo da redenção, ponto positivo para Paulo Henrique Ganso, que deu belo passe para o primeiro gol, e para o lateral-esquerdo Reinaldo, que, a exemplo de Aloísio, compensa a pouca qualidade com vontade de mostrar serviço e finalizações no ataque. É claro que o Fluminense de Vanderlei Luxemburgo também não vai muito bem das pernas, mas o que importam são os 3 pontos e a moral que uma vitória dá para o grupo, mostrando que é possível reagir e sair da zona de rebaixamento.

As três recentes contratações - os zagueiros Antonio Carlos (ex-Botafogo) e Roger Carvalho (ex-Bologna) e o atacante Welliton (ex-Grêmio) - dão uma certa injeção de ânimo. Falta, agora, um lateral-direito. Se Paulo Miranda voltar ao time titular e Negueba oferecer opção no ataque, o técnico Paulo Autuori terá algo de mais substancial para buscar uma reação. Ganso também parece estar reagindo e, se Luís Fabiano continuar se entendendo com ele, tanto melhor. Oremos!


4 comentários:

Wilsoleaks Alves disse...

Ah! Estou de alma lavada e enxaguada.
Rumo a Tóquio!

Marcos Futepoca disse...

Só como um adendo, vejo agora o seguinte panorama para Paulo Autuori:

Defesa: perspectiva de melhora; os dois reforços ainda são incógnitas (Antonio Carlos jogou meio tempo ontem e não comprometeu) mas já colocam pressão sobre os que estavam no elenco; Tolói, em minha humilde opinião, não pode ser titular; Rodrigo Caio está surpreendendo na posição; Paulo Miranda me parece boa opção; aguardemos o que fará o tão desejado Roger Carvalho.

Volantes: Rodrigo Caio, em boa fase, pode se fixar entre os titulares; Wellington demonstra pequena recuperação, mas ainda está mal; Fabrício, até o momento, não disse ao que veio; Denilson, voltando de contusão, é incógnita; resta, no banco, o (fraco) João Schmidt.

Laterais: na esquerda, a melhor surpresa, Reinaldo, que, como eu observei, compensa a pouca qualidade partindo com vontade ao ataque, coisa rara há muito tempo no São Paulo; Clemente Rodríguez, até o momento, jogou pouco e jogou mal; Carleto só volta no fim do ano; na lateral-direita, a maior carência do São Paulo atualmente: Douglas é nulo, tanto na marcação quanto no apoio, e Lucas Farias não é confiável; opção, por enquanto, é deslocar Paulo Miranda ou Rodrigo Caio para a posição, mas o ideal seria contratar um lateral-direito de ofício, "simplesinho", de Série B, pra jogar o feijão com arroz, no estilo de Reinaldo.

Meias: Ganso mostrou, contra o Fluminense, o que sempre me pareceu óbvio: precisa jogar ali perto da meia-lua, mais fixo (sem tanta obrigação de voltar) e bem próximo dos atacantes; Jadson também joga bem por ali, mas não atravessa a mesma fase do início da temporada; faltam opções no banco, pois Maicon é apenas esforçado, tampão.

Ataque: Luís Fabiano ainda é o mais técnico e competente como centroavante de área, mas, quando não está em má fase, sem marcar, ou machucado, está suspenso, como aconteceu ontem (tomou o terceiro amarelo); assim, o técnico já viu que não pode contar muito com ele; Aloísio é o que mais demonstra vontade de jogar bola, mas é muito limitado nas finalizações; Ademilson só serve como (última) opção de banco; Osvaldo vive péssima fase, mas tem bola pra tentar recuperação; Lucas Evangelista é uma ótima opção para entrar no segundo tempo; Negueba e o recém-contratado Welliton podem ser ótimas opções para a reta final do segundo turno, mas ainda são incógnitas.

Enfim, o São Paulo continua com um elenco irregular e com suas principais peças de ataque, que deveriam chamar o jogo pra si (Luís Fabiano, Jadson, Ganso, Osvaldo) em momento conturbado, jogando mal a maioria das partidas e somente com lampejos de bom futebol aqui ou ali. Mas vejo que Autuori vai no caminho correto ao tentar acertar, primeiro, o sistema defensivo. Se conseguir um lateral-direito DE VERDADE, a coisa pode começar a se estabilizar no time do Morumbi. Outro ponto preocupante é o meio, pois ninguém sabe, ainda, qual será a dupla de volantes titular (ou se vai continuar jogando com três volantes) e nem se Jadson e Ganso continuarão jogando juntos.

Mas há, reconheço, alguma luz no fim do túnel. E ela está sendo acesa pelos esforçados (mas valentes) Aloísio e Reinaldo e os garotos Rodrigo Caio e Lucas Evangelistas. A partir da postura desses jogadores, que são medianos mas estão brigando sério, Autuori pode reforçar e encaixar os outros setores para, quem sabe, esboçar um time titular e dar algum padrão de jogo ao São Paulo.

E vamos à luta!

Wilsoleaks Alves disse...

Marcos...
Meu, você deu uma aula de SPFC.
Coloquei o "Futepoca" entre meus favoritos porque gosto de estar bem informado.
E vamos à luta!

Marcos Futepoca disse...

Opa! Valeu, seja bem vindo.

E, como registramos no blog, "agradecemos elogios mas, se quiser xingar, fique à vontade."

Abraço.