Destaques

quinta-feira, março 26, 2009

Um erro fatal

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Disse o dramaturgo alemão Heiner Müller que o grande problema de Hitler é que ele não sabia geografia. De onde ele tirou a ideia de fazer genocídio na Europa? Virou um anticristo. Se tivesse escolhido a África, a Ásia ou a América, como de praxe, hoje seria um grande herói da humanidade.


9 comentários:

Glauco disse...

Já comentei ontem que se Hitler tivesse promovido genocídio na América, provavelmente teria uma estátua em São Paulo no lugar do Borba Gato. A propósito, essa cena do Chaplin é genial e o discurso final do filme emocionante e fortíssimo (embora hoje pareça ingênuo em certos pontos), ainda mais no contexto de 1940.

olavo disse...

Não entendi.

E pra mim, essa cena é a abertura de Dono do Mundo. E ninguém me demoverá do contrário.

Brunna disse...

nossa eu ouvi isso no roxão. Ontem anoite...

Nicolau disse...

"Roxão"?!?

Brunna disse...

Nivaldo!
Vc esta convocado para conhecer o roxão hj!
O roxão é estabelecimento que fica ao lado do Moskão. Este por sua vez esta amargurando a triste troca que os manguaças daqui realizaram.
Afinal... o roxão tem serra malte e não tem junkie box.

Anselmo disse...

a ironia é boa.

Nicolau disse...

Ah, bom, ainda bem que você explicou, hehe.

Maurício disse...

Aos que não entenderam, são ecos de botecos...

Marcão disse...

Essa analogia do Glauco com os "heróis" paulistanos dá uma ótima sugestão para a Futepoca Movies Interprise Ltd. produza "O Grande Bandeirante"...