Destaques

segunda-feira, abril 05, 2010

Timão vence, mas classificação depende do ABC Paulista

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Em um jogo mais sofrido do que necessário, o Corinthians venceu o Ituano por 2 a 0 e manteve as esperanças de conquistar uma vaga para as semifinais do Paulistão 2010. Agora, o Timão precisa vencer o Rio Claro no Pacaembu, o que é obrigação, e torcer para que São Paulo ou Grêmio Prudente não vença seu adversário na rodada final – respectivamente, Santo André e São Caetano.

O Corinthians começou meio devagar e deu boas chances aos donos da casa, defendidas pelo golerio Rafael. Depois disso, controlou o jogo praticamente o tempo todo e teve boas chances de abrir o placar bem antes do gol de Jucilei, já no fim. Jorge Henrique, Moacir, Chicão e Ronaldo perderam gol, seja pelas boas defesas do goleiro do time de Itu.

Durante a segunda etapa, Moacir se machucou e Mano mudou o jeito da equipe, colocando Iarley, Defederico e Tcheco em campo e deslocando Jucilei para a lateral. Jorge Henrique recuou para ajudar a armação. A pressão funcionou e saíram os dois gols, um de Jucilei com passe de cabeça de Iarley e outro de Ronaldo, em presentaço dado por Tcheco.



A volta do argentino me fez imaginar um time com ele na meia direita, Danilo na esquerda, Dentinho como segundo atacante mais perto de Ronaldo, e Elias de volta como segundo volante. Talvez tivesse mais proximidade do meio com o ataque, o que me parece ser um dos problemas do time. Mas sei lá se funcionaria.

O destaque do time novamente foi Roberto Carlos. Está jogando muito. Quatro chutaços de fora da área levaram a belas defesa do inspirado Éder.

Agora, resta ao Corinthians fazer sua parte e ganhar do Rio Claro. Mas, sinceramente, acho difícil que São Paulo e Prudente deixem escapar a vaga frente aos dois times do ABC paulista. O Tricolor pega o Santo André classificado e pouco interessado – sem contar o fator camisa, que pesa muito em decisões. E o Prudente joga em casa com o Azulão, que só faz figuração, estando tão longe do rebaixamento quanto da classificação.

Planejamento...

O presidente do Corinthians Andres Sanches deu delcarações após o jogo falando do planejamento do time, que segundo ele, visa só até depois da Libertadores. Terminado o torneio continental, o mandatário acha difícil manter o elenco e crê que o time deve perder "de dois a quatro jogadores", sendo os mais assediados Dentinho, Elias, Jucilei e Ralph, e que a diretoria já estaria buscando peças de reposição.

Bom, há várias formas de se avaliar a declaração. Primeiro, podemos questionar o tal do planejamento em si. Estaremos então fadados a desempenhos medíocres no Brasileirão? Faz sentido vender jogadores já adaptados e contratar outro mais caros? Não parece ser a melhor opção - avaliação feita sem olhar as contas do clube, claro.

Por outro lado, podemos até dizer que é interessante o presidente adiantar o tal do planejamento para a torcida já se preparar, podemos chamar isso de transparência. Mas, como disse o companheiro Edu Maretti, do Fatos etc, era esse o momento para essas declarações? Pode afetar o desempenho dos caras e, com certeza, diminui o entusiasmo da torcida. Enfim, preferia Sanches quieto nessa.

4 comentários:

Edu Maretti disse...

Cara, sabe o que é o mais difícil? É saber qual é a intenção oculta quando um dirigente dá uma declaração dessa como a do Andres Sanchez (independentemtnte de ser ele ou outro): se está dando um recado a empresários, ao mercado, à torcida...

um abraço

Leandro disse...

Há nove meses (desde julho de 2009, portanto), o Corinthians não tem um time, mas um catadão, e muito mal catado por Mané Meneses e seus dirigentes, diga-se.
E agora, o dirigente-mor vem dizer que dentro em breve o catadão ficará ainda mais catadão.
Parem o mundo que eu quero descer...

Marcão disse...

No Lance! desta terça-feira, quatro declarações interessantes sobre a possível "mala branca" (dinheiro de um clube para que outro vença uma partida) na rodada decisiva da primeira fase do Paulistão:

- Quando o dinheiro é para vencer, é válido. Penso que só incentiva os jogadores - diz Romualdo Magro Jr., vice-presidente de futebol do Santo André, time que enfrentará o São Paulo.

- Não aceitaríamos isso de forma nenhuma e nem precisamos dessas coisas para vencer o jogo - diz Nairo Ferreira, presidente do São Caetano, que jogará com o Grêmio Prudente.

- Uma coisa é dizer que incentivar é ilícito. Não é, é lícito. Agora, dizer que vamos fazer isso, tem uma certa distância. Não é porque é lícito que vamos fazer - diz Mario Gobbi, diretor de futebol do Corinthians, que pegará o Rio Claro.

- Eu não tenho pudores com isso. Se quer dar, que dê. O São Paulo não faz isso, nunca tive conhecimento. Cada um faz o que acha certo - diz Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol do São Paulo.

Marcão disse...

Ps.: A charge da página 3 do referido jornal também é muito boa. Mostra dois porquinhos verdes conversando e um deles dá a seguinte ideia: "- O Barueri não mudou pra Prudente? Nóis muda daqui e ainda luta pelo título do interior!".