Destaques

sábado, setembro 22, 2012

Promessa dramática

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

– Ô, rapaz, tirou a barba – abordou-me o palmeirense no corredor da firrrma.

– Tirar é bondade sua. Só aparei, viu? – respondi, deixando claro que os pelos na cara seguem como marca registrada, até no calor do Centro Oeste.

– Mas foi promessa?

– Não. Até pensei em oferecer a barba como promessa caso o Palmeiras não caia, mas desisti. Uma reles penugem dessas seria insuficiente para sensibilizar o imponderável...

– É fato. Só se você prometesse cortar... – pausou meu palestrino interlocutor, causando suspense e me deixando sem respirar – os pelos do saco.

Entre o alívio, por ter me poupado do destino de eunuco de um lado, mas ainda chocado pelo fim escatológico da proposta de promessa, preferi não responder. A tréplica veio de graça:

– Do jeito que nosso time está, precisaria de uma promessa mais dramática.

1 comentários:

Maurício Ayer disse...

Anselmo, não ponha todos os ovos na mesma cesta, de uma queda a raça palmeirense haverá de se erguer, mas que não seja sacrificando toda sua descendência. Com uma mancha a mais, continuará havendo história.