Destaques

sexta-feira, outubro 11, 2013

Os números mostram: Brasileirão 2013 é o campeonato dos times medianos

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Muito tem se falado a respeito do Brasileirão 2013 ser um campeonato de times medianos (eu mesmo falei isso nesse post). A impressão geral ocorre porque, exceção feita ao Cruzeiro, todas as outras equipes oscilam demais no campeonato, o que confere uma certa estabilidade na tabela, com os mineiros à frente, o restante do G-4 fixo há algumas rodadas com revezamento de posições entre três times, e outros três há tempos no Z-4, com dois (São Paulo e Vasco) trocando de lugar na zona do rebaixamento há algumas rodadas.

Mas, se formos ao dicionário, vemos que o termo “mediano” se refere àquilo que está “colocado no meio, entre dois extremos”. Assim, se considerarmos os extremos como o G-4 e o Z-4, chegaremos à conclusão que, pelo menos até a 27ª rodada, esta é, sim, uma competição de equipes medianas.

A classificação atual traz o primeiro time fora do G-4, o Atlético-MG, com 39 pontos, somente seis à frente do São Paulo, primeiro fora da zona de rebaixamento. Se tomarmos como referência o Brasileiro de 2012, na 27ª rodada a diferença era bem maior: o São Paulo, 5º colocado, tinha 40 pontos, 14 à frente do Coritiba, 16º.

Quase todos podem chegar lá... embaixo.
Campeonatos anteriores também mostram uma distância grande entre o 5º e o 16º. Em 2011, o Fluminense tinha 44, e o Cruzeiro, 27. Em 2010, o Atlético-PR tinha 42, e o Avaí, 29. No Brasileirão de 2009, o Internacional tinha 44 e o Santo André, 28. Já em 2008, o São Paulo tinha 46, uma vantagem ampla para o Figueirense, que tinha 28. Se alguém tiver os dados da 27ª rodada de 2005 a 2007 (quando havia 20 clubes na 1ª divisão), a gente agradece.

Existe outro fator que dá a impressão ao torcedor de que os times em geral estão em um nível sofrível. Se descontarmos o Atlético-MG, que já está classificado para a Libertadores e não tem mais interesse pelo G-4, o sexto colocado, Vitória, está a cinco pontos do Vasco, primeiro da zona de rebaixamento. Enquanto isso, sua distância para o quarto colocado, Atlético-PR, é de oito pontos. Ou seja, na prática, existe um espectro de 15 equipes cuja realidade, hoje, está mais próxima da disputa contra o rebaixamento do que da perspectiva de se chegar à Libertadores. Todos estão em busca da sensação de alívio, e não do êxtase. Faz muita diferença par ao ânimo dos boleiros...

E, tomando-se em conta a pontuação da turma de baixo, todos esses times têm mesmo razão para se preocupar. Nos campeonatos analisados acima, reparem a pontuação dos times mais bem colocados na zona do rebaixamento em cada ano. Em 2012, o Sport tinha 27 pontos; no Brasileiro de 2011, o Atlético-PR tinha 27; em 2010, o Atlético-GO, 26; no ano de 2009, o Botafogo tinha 29, e, em 2008, a Portuguesa tinha 27. Todos abaixo do Vasco em 2013, que tem 32, e apenas o Botafogo de 2009 tem a pontuação atual do Criciúma, atual 18º colocado, com 29, os outros estão abaixo. A Ponte Preta, penúltima colocada atual, tem 26, mesmo aproveitamento do Atlético-GO de 2010.

Em suma, a atipicidade em termos de pontuação desse Brasileiro pode fazer a “nota de corte” do rebaixamento subir, superando os ditos 45 que os matemáticos costumam adotar como porto seguro para se manter na Série A, como o Marcão já alertou aqui. Aliás, essa projeção, em geral, já é dada anteriormente, alguém refez as contas com base no certame atual atípico?

Vendo pelo lado positivo, a competição ainda está aberta para uma arrancada de algum time que possa, primeiro, se sentir aliviado, e depois almejar algo, quem sabe, no G-4, que pode virar G-5 caso algum dos clubes de cima vença a Copa do Brasil, dando chances pra quem hoje tem como realidade a zona do perigo. Mas pode virar G-3 se um brasileiro vencer a Sul-Americana. Por enquanto, tirando os cruzeirenses, ninguém tem muito a comemorar no Brasileiro.

2 comentários:

Moriti disse...

Glauco, estava conversando exatamente isso com um amigo esta semana. Quando há muito mais times brigando do meio pra baixo do que do meio pra cima da tabela é sinal que a coisa está, no mínimo, mediana.

Abraço.

divulgablogsite muro disse...

Faça uma matéria sobre o muro e me envie, terei o maior prazer em colocar o link no site.

Prazer, meu nome é Alexandre Lavrador e tenho 19 anos, criei o Muro mais famoso do Brasil, um site em que você cola o Banner do seu site por apenas 99,90 por espaço.


Não é uma piada, o site já arrecadou R$16.017,30 até o presente momento e quero chegar ao meu primeiro milhão, para tal invisto todo o capital arrecadado pois acredito no triangulo (boa rentabilidade + tempo + capital inicial)!
Imagine um muro em que todos os olhares estão voltados para ele.
Este muro já existe, recebemos uma média de 7 milhões de visitantes por dia e já existe banner com 185.135.001 de cliques!
Alguns ilustres webmasters como Antonio Tabet do Blog Kibeloco, Cid do Blog Não Salvo, Joe do Blog Ah Negão, Azaghâl do Site Jovem Nerd dentre outros, deixaram seus depoimentos!
Não deixe de conhecer o muro mais famoso da internet!
www.divulgablogsite.com

Fale comigo