Destaques

domingo, outubro 18, 2009

Serra, o pé-frio, ataca duas vezes no mesmo dia

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Ele já havia dado o ar de sua graça (sic) na final da Libertadores entre Cruzeiro e Estudiantes. Deu no que deu. Não satisfeito, voltou à carga em dose dupla neste domingo.

À tarde, foi ao GP Brasil de Fórmula-1, onde entregou o troféu ao vencedor Mark Webber. Na véspera, tudo havia dado certo ao combalido piloto brasileiro Rubens Barrichello: chuva na hora certa, pole position e seu rival Button em décimo-quarto. Uma sorte incomum em sua carreira. Hoje, com o dileto governador no autódromo emanando suas energias, Rubinho viu seu companheiro de equipe ganhar posições, teve o pneu furado e nada de uma chuvinha pra atrapalhar o título do britânico.

Mas Serra não se deu por vencido. Foi até o Palestra Itália ver seu Palmeiras jogar contra o Flamengo. O time sofreu sua primeira derrota em casa no Brasileirão, por 2 a 0 com direito a gol olímpico. Algo extremamente incomum, mas o sobrenatural de Almeida esteve do lado de José Serra. E não gosta nada dele...

Ainda bem que o tucano não quis assistir à final da Libertadores de futebol feminino, vencida pelo Santos. Com essa sorte, era capaz de reverter até o 9 a 0 a favor da equipe da Baixada...

4 comentários:

Marcão disse...

Se ele for assistir jogos do Sao Paulo, quero crer que torcera contra o rival direto de seu querido Palestra. E talvez, com todo esse pe frio, o meu tricolor venca. Vai la, Serra!

Leandro disse...

Seríamos sortudos se as burradas cometidas na direção do Estado devêssemos apenas à falta de sorte do sujeito.
Quer me parecer que é por mau-caratismo demo-tucanalha, mesmo.

Anselmo disse...

se o serra estivesse em copenhague o q teria acontecido?

o belluzzo precisa pedir ao Serra que não visite mais o palestra itália. só por via das dúvidas.

AAAAlan disse...

O Zé Serra é muito pé frio ...
graças a Deus ele é "parmera" ... que nem apareça no Morumbi, só se for pra ver São Paulo X Palmeiras