Destaques

domingo, abril 11, 2010

Para jornalista, encontro do PSDB tem massa cheirosa

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Quando vi o vídeo da jornalista Eliane Cantanhêde, falando sobre o encontro do PSDB, que oficializou a candidatura do ex-governador de São Paulo, José Serra ao Planalto, desacreditei. Fui até o portal da “empresa jornalistica” para checar se era ou não uma montagem. E para surpresa, não era...

Cantanhêde, toda eufórica e serelepe, realmente anunciava que o Congresso do PSDB estava “diferente”, com muita “gente", "muita bagunça", "muita confusão" e, citando um off qualquer, disse que até parecia que o PSDB "estava virando um partido popular, de massa". Só que com aquela diferença... “Partido de massa, mas uma massa cheirosa".
Taí, depois o pessoal reclama que a “patrulha da lama” tá perseguindo...

Vale a pena assistir!

16 comentários:

Edu Maretti disse...

Meu deus, que nojo. E isso porque a Folha diz que o jornalismo está acima de tudo. Que jornalismo, hein! Todo mundo (pelo menos todo mundo bem informado) sabe que essa mulher trabalha para os tucanos. Que euforia! Nem disfarçar eles disfarçam mais. Nem o racismo eles disfarçam.

Leandro disse...

Qualquer semelhança entre os tucanos e o nada saudoso Figueiredo, que preferia o cheiro dos cavalos, não é mera coincidência.

Smeg disse...

Brunna,

Na boa, a Elianne não é a Lucia Hipollito. Ficou bastante claro no video que ela ironizou o "massa cheirosa", assim como "onibus novinho". Em tempos de eleições, é melhor fugir da tentação do patrulhamento rasteiro.

Gustavo

Menjol disse...

Partido de massa... massa fecal!

Nicolau disse...

Nossa, que negócio escroto e preconceituoso, impressionante. E ainda tem esquerdista que olha e dizer que "é tudo a mesma coisa"...

riscaefazdenovo disse...

Eu não sou a favor de um nem de outro. Acho que acima de qualquer legenda, o que deveria valer é o candidato em si, pelas suas idéias, planos e passado. Mas olhando essa crítica, me desculpe, mas acho que é hipocrisia da sua parte fazer isso. Tanto lá como cá, todos defendem seus interesses, e se fosse você que estivesse do lado de lá, faria a mesma coisa (sempre respeitando seus interesses), porque você já o faz, mas nesse pequeno espaço. Aliás, nesse blog (que por sinal eu sempre leio), a preferência política é sempre a mesma, não é?
Falar do vizinho sem olhar pro proprio rabo é sempre ais fácil.

Leandro.

Marcão disse...

O impacto só não é maior porque a importância dessa pessoa que se diz jornalista é muito pequeno. Ela não tem qualquer relevância para quem usa um mínimo de inteligência crítica. E trabalha para um grupo de comunicação vendido, parcial e sem caráter. Porém, vale a pena isso ter sido registrado em vídeo, como mais uma prova do que são os que integram e votam no PSDB, do que eles pensam e o que eles querem para o Brasil. Quando vemos um negócio desses entendemos tamanho do ódio que o PT deve ter despertado nessa gente ao distribuir renda para os pobre e miseráveis, desenvolver a região Nordeste e estabelecer o sistema de cotas nas universidades. Para eles, o povo fede. E deve conhecer o seu lugar: fora do Palácio do Planalto.

Thalita disse...

Po, riscaefazdenovo... Durante anos ouvi que eleicao no Brasil era um negocio pessoal, que os partidos nao importavam e que isso significava falta de maturidade da democracia (evidente, depois de anos de ditadura).
Agora que se avanca um pouco e os partidos sao levados em consideracao, voce vem e diz que eles nao tem importancia? Nao da nao.
E sim, a preferencia politica deste blog eh sempre a mesma. Esta escrito la no quem somos. Coisa que nao acontece na Folha, ne? Eles se dizem plurais, apartidarios e numseiquela.

Anselmo disse...

ó, se for pra analisar o texto lido, sem considerar as ênfases e entonações, acho q concordo a "massa cheirosa" é um off valioso, q dá a cara do psdb. os ônibus idem.

tem um ar que me pareceu, no geral, de empolgação de como ela se coloca. isso permite entender que há aprovação (quiçá torcida) envolvida.

mas se ela não falasse da "massa cheirosa" ninguém saberia q, mesmo na brincadeira, é uma das formas como gente de dentro da legenda acredita que é possível se diferenciar. sei lá.

Sartorato disse...

Mudando levemente de assunto: o pior é que o slogan do Serra, o tal do "o Brasil pode mais", é cópia da campanha do Luís Álvaro a presidente do Santos:

http://img412.imageshack.us/img412/7803/osantospodemais1.jpg

Marcão disse...

Putaquipariu, grande sacada, Sartorato! Dá até um post. E o jingle do Serra também tá dando polêmica, pois repete ad nauseum que "Serra é do bem", mas tem muita gente que entende "Serra é do DEM"...

Sartorato disse...

Ah, Mas isso de "Serra é do bem" também é cópia, e dupla ainda. O Raimundo Salles (DEM), na campanha a prefeito de Santo André, tinha o jingle: "DEM, DEM, DEM, DEM; com Salles Santo André vai ser do bem". E o Gilberto Costa (PP), vereador de São Caetano, tinha outro jingle irritante que repetia ad nauseaum: "Gilberto é do bem, Gilberto é do bem". E sem falar que lá no encontro nacional da Ana Hickman (segundo PHA), das massas cheirosas, adaptaram o "olê, olê, olê, olá, Lula, Lula" com "Serra, Serra" no fim.

socorro disse...

Um questionamento bem cearense: Um assessor do PSDB diz que o pobre é FEDORENTO? kkkkkkkkk. Essa é boa, como é que eles sabem se nunca estiveram do lado da massa? Coitados, não são acostumados a ver tanta gente junta.
Bruna, vou ter que concordar com o Anselmo. Nós não lemos o texto, nós ouvimos. Acorda mulher...!

Glauco disse...

A jornalista me pareceu bastante empolgada sim, mas o preconceito (se ela entende que é preconceito) é protegido pelo off. Sinceramente...

Glauco disse...

Sobre os jingles, um adendo: "Serra é do bem" já era slogan do Serra quando ele disputou as eleições municipais de 2004: "Quando se conhece uma pessoa/quando se sabe que é gente boa/com Serra essa certeza a gente tem/Serra é do bem, Serra é do bem". Tem que ver se não foram os caras do ABC que plagiaram a campanha do Serra.

Fernando disse...

O vídeo "massa cheirosa" merece uma reflexão mais profunda. http://almafrenetica.blogspot.com/2010/10/preconceito-x-discriminacao.html