Destaques

quinta-feira, dezembro 09, 2010

O estandarte do sanatório geral (vai passar)

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

No intervalo entre quatro estações do metrô de São Paulo, escuto alguns trechos curiosos de conversas entre passageiros que embarcam ou desembarcam:

"-Ele não tinha dinheiro, daí acabou fazendo no cemitério."

"-A primeira coisa que eu preciso fazer é mudar o som da minha risada."

"-Se você começa a investigar, vai ver que ele fuça a vida de todo mundo."


E eu ainda nem tinha bebido. Mas providenciei.

6 comentários:

Nicolau disse...

A última frase, sem dúvida é sobre Julian Assange, criador do Wikileaks. Ou sobre o governo estadunidense, cuja ação fuçadora foi denunciada pelo site. Pessoa antenada!

Maurício Ayer disse...

Uma vez pesquei uma dessas frases que virou emblemática pra mim:

"...sem falar nos eletrodomésticos de lá..."

já deu margem a dezenas de interpretações.

Anselmo disse...

ouvir conversa alheia é uma arte, praticamente.

O problema é quando a sua própria conversa começa a atrapalhar o acompanhamento do papo adjascente. aí fica chato.

agora

da disse...

Um bom pescador de frases. Tem gente que passa a vida toda dando banho na minhoca!

Canal Hinha disse...

Essa ouvi num trem:
- Acho que peguei minino, tô me sintindo pesada.
- Vai tirá?
- Tô indo.

Obat hepatitis b disse...

Thank you so much admin already provided information so useful and pardon me permission to share articles herein may be useful and help you, especially those who are looking for

Cara mengatasi syaraf kejepit
Obat radang hidung
Cara mengobati infeksi saluran kencing