Destaques

terça-feira, fevereiro 08, 2011

O ônibus tá barato em São Paulo

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Foram dois os passageiros de dois ônibus diferentes em um só dia a mesma frase os autores da frase que intitula este post. Um, ouvi pela manhã de quinta-feira da semana passada. O outro, à noite. Os contextos vão a seguir.

O cobrador recebe o pagamento da passagem quando o coletivo entra na Xavier de Toledo rumo à Praça Ramos. O passageiro sem Bilhete Único separa R$ 2,70 mas se dá conta de que o preço já subiu há umas três semanas. Tira cincão da carteira e reclama com uma das pérolas da sabedoria popular mais repetidas em toda a história inflacionária tupiniquim:

– Três reais. O ônibus aumenta, só o salário é que não.

– É. Aumentou o ônibus, mas pergunta se o nosso salário aumentou – corrobora o cobrador, referindo-se a um dos custos que compõe a planilha usada para definir o preço. Ele próprio responde sem que ninguém aceite o desafio: – Aumentou nada.

Na sequência, um passageiro de uns 50 anos surge na catraca e discorda:

– Não é caro, por R$ 3 o cabra pega três ônibus por três horas... Sai R$ 1 por condução, tá barato.

Na realidade, pelo valor de uma passagem, usando o Bilhete Único, o passageiro pode tomar até quatro ônibus diferentes em um intervalo de três horas. Se tomar um carro só, pagará o mesmo valor. Desci antes de ouvir se alguém tinha arriscado um contra-argumento.

* * *

Na volta, depois de um dia de trabalho, o ônibus sobe a rua da Consolação e cruza com uma manifestação do Movimento pelo Passe Livre que pede a revisão do aumento na capital paulista. Em meio a gritos como "quil-pariu, é a maior tarifa do Brasil", os estudantes tinham o apoio de quem passava na rua, menos os motoristas dos carros engarrafados atrás da marcha.

Dentro do coletivo em que este autor encontrava-se (sóbrio até então), surge uma voz no esperado tom reacionário, muito comum ao se presenciar protestos:

– Tudo cambada de vagabundo. O cidadão trabalhou o dia todo, quer chegar em casa e não pode porque essa cambada de vagabundo fica aí tapando a rua. Como se fosse caro R$ 3... Passou dois anos sem aumentar, agora aumentou – justificou.

Ninguém respondeu, aparentemente ninguém concordou.

Até porque, o meliante enganava-se, já que a tarifa ficou congelada apenas em 2009, o primeiro ano da gestão de Gilberto Kassab. Era promessa de campanha. No ano seguinte, o preço subiu de R$ 2,30 para R$ 2,70 e, deste valor, para os atuais R$ 3.


* * *

Gente reclamando que tudo está caro é comum, normal. O contrário é atípico, sinal de que o pessoal tomou umas e outras ou que está ganhando bem demais.

A sequência de episódios, em um mesmo dia, me lembrou do memorável esquete dos Trapalhões em que Mussum explica para Dedé os motivos porque considera que o governo de então fazia bem de reajustar os preços dos mais variados insumos. Os valores eram tabelados e o governo tornava-se alvo de qualquer um que precisasse pagar as contas. Mussum defende o governo e os aumentos sem desfaçatez. A coisa só muda quando... Bom, aí quem não assistiu, precisa fazê-lo.



Governozinho danadis.

4 comentários:

Marcão disse...

O mais bizarro é que a passagem do ônibus tá mais cara que a do metrô. Como sempre digo, a única solução é dinamitar essa cidade e NÃO construir de novo.

Marcio-SJP disse...

R$ 3,00 é CARO pra caramba!

Aqui em São José dos Pinhais-PR você paga R$ 1,90 e olha que o busão tem este mesmo preço para a região metropolitana (SJP para Curitiba) o que em SP seria intermunicipal.

++ ainda temos os terminais, que você desce do busão e pega outro sem pagar NADA mais por isto. ops! pode ficar o dia todo andando de busão (sem sair dos terminais) e sem limite de tempo.

+++Aos domingos o preço da passagem é de R$ 1,00 ou seja, o pobre trabalhador pode levar a familia para passear com custo baixo.

Resumo comparando as cidades:
1) As distancias percorridas são semelhantes;
2) Raramente se vê um busão lotado em SJP;
3) Em SP só tem busão lotado;

Minha conclusão: Busão lotado + distancia semelhante = Passagem de R$ 1,50 NO MAXIMO em SP.

abraços e vocês estão sendo roubados.
Marcio

Marcio-SJP disse...

Como não utilizo onibus (apenas meus filhos), segue correção no preço da passagem.
Adicional, visitem o site da empresa de busão e vejam o detalhe do percurso + horarios do busão (e o horario não falha).

http://www.viacaosaojose.com.br/

Linha Metropolitana
Curitiba / Quississana E68: R$ 1,90
Perimetral Pinhais / Maracanã / Terminal Afonso Pena I20: R$ 2,20
Terminal Afonso Pena / Terminal Boqueirão E11: R$ 2,00
Terminal Central / Terminal Boqueirão E21: R$ 2,00
Demais Linhas Metropolitanas, tarifa de R$ 1,80
Linha Urbana
Tarifa de R$ 1,80

Camilo disse...

Comentário atrasado: eu diria ao sr. do "3 por 1 cada" que era melhor então acabar com o BU e botar ônibus a 1 real na rua. Não é a mesma coisa? Não, né? Então o sr. tá falando bobagem.