Destaques

domingo, maio 01, 2011

Nos pênaltis, Corinthians vai para a final. Não deu para o Palmeiras no estadual

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O Corinthians levou, nos pênaltis, a vaga para a final do campeonato paulista, contra o Santos. Na semifinal em jogo único, o clássico entre alviverdes e alvinegros terminou empatado em 1 a 1 no tempo regulamentar, apesar de o time do técnico Tite ter atuado com um jogador a mais durante 65 minutos de partida, já que Danilo foi expulso.

A hora é de olhar para a Copa do Brasil.



Os gols foram marcados por jogadores que começaram a partida no banco de reservas. Leandro Amaro entrou no lugar de Valdívia, contundido, para recompor a defesa. William substituiu Dentinho, por opção (ou superstição) do técnico.

Nos 6 a 5 dos pênaltis, todos converteram dos dois lados, menos João Vitor, que perdeu quando já se alternavam cobranças decisivas. Fazia tempo que não via tanta gente bater bem as cobranças.

Mas foi a arbitragem quem roubou a cena. A cena, eu escrevi. Seja avermelhando a vida do zagueiro palmeirense, seja por causa do gol corintiano, em que a defesa tirou a bola em cima da meta. Ainda mais por causa da confusão do "sorteio armado" para escolher Paulo Cesar de Oliveira para comandar o apito.

Pessoalmente, até acho que a bola entrou e que a expulsão foi merecida – o vigor com que Danilo foi para cima de Liedson tornou irrelevante a altura com que o atacante corintiano mantinha o pé para a dividida. Luiz Felipe Scolari também teve de se retirar, e reclamou bastante. Ainda bateu boca com o treinador adversário e tudo.

O Palmeiras até esteve melhor em mais momentos do jogo. A partida teve muitos momentos travados e tensos – especialmente no primeiro tempo – do que de bom futebol. Jogar melhor com um a menos no gramado é bacana, mas não ganhar, é chato. Ainda mais quando o adversário é o maior rival.

Vale citar que Valdívia e Cicinho sentiram contusões e foram substituídos. O lado bom disso é considerar que na reserva tem atletas que até podem funcionar numa emergência assim. Pensando no Brasileiro, que é longo, isso fica como notícia boa do domingo de péssimas novas.

O que não tampouco é legal é ter Luan como segundo atacante – embora ele tenha funções táticas relevantes, de marcação. Ele perdeu uma chance na cara do gol aos 10 do primeiro tempo. Mas não foi um desperdício em que quase foi gol. Foi uma coisa patética, um chute fraco, daqueles que até desanimam de ver. E é o que a torcida vem se acostumando a ver dele.

O fato é que não deu. E uma desagradável segunda-feira, 2, se anuncia.

12 comentários:

Maurício Ayer disse...

Mas o árbitro acertou em todos os lances decisivos e ainda assim roubou a cena? Leitura enviesada.

No mais: toma porco, é nóis na final!

Futebologia Brasil disse...

Uma semifinal muito mais fraca do que a do dia anterior. Considero os dois times fracos, distantes da luta pelo titulo brasileiro, concorda?


Se puder nos visitar, será um prazer:

www.futebologiabrasil.blogspot.com

Leandro disse...

Quanto do "título" brasileiro do Fluminense eu escrevi aqui que, feliz ou infelizmente, não há justiça no futebol, pois se houvesse o time carioca não teria sido campeão.
E o mesmo vale para a partida de ontem. Se existisse justiça, o Palmeiras seria o finalista.
O Corinthians foi simplesmente irritante. Se eu estivesse no Pacaembu não sei se resistiria à tentação de invadir o campo p/ xingar o Tite de bem perto, e se o time jogar desse jeito as finais, o Santos ganha as duas com relativa facilidade.

Marcão disse...

Não vi o jogo e não opinio sobre a arbitragem. Mas que foi estranho o Jornal da Tarde cravar que Paulo César seria o sorteado e ele ter sido mesmo, de fato, isso foi.

E também deixa mau cheiro no ar as declarações de Felipão dizendo que indicou o Morumbi e disseram meia hora depois pra ele esquecer. Quem disse? A diretoria alviverde? Por que?.

Pra completar, o técnico palmeirense disse que o São Paulo "pode esquecer" porque não vai ganhar nada agora e nem no futuro. Mais uma vez, só faltou alguém perguntar: por que? O que você sabe, Felipão? Complete, por favor!

Assim como disse o (corintiano) Chico Lang na TV Gazeta, é óbvio que, se o Palmeiras tivesse vencido e passado para as finais, Felipão não teria dito absolutamente nada. Mas, independente disso, suas misteriosas insinuações dão o que pensar.

Quanto à decisão, se o segundo jogo for mesmo na Vila Belmiro, acho que o Santos leva. Se fosse outra partida única, aí o time de Tite teria alguma chance, como ocorreu ontem.

Glauco disse...

Marcão, acho que você deu uma interpretação bastante particular ao que disse o Felipão. Ele falou que o São Paulo "não ia conseguir nada" em termos de colocar o Morumbi pra ser palco de clássicos (algo, aliás, que a diretoria do Morumbi já desdenhou publicamente dizendo que ganha mais com shows). Afinal, era do Morumbi que Felipão falava, como diz esse site sãopaulino e outros (aqui e aqui. Menos teoria da conspiração...

Mas quanto à questão do Morumbi, o parceiro Menon já escreveu a respeito aqui, atribuindo o veto ao Morumbi como estratégia conjunta das diretorias palmeirense e corintiana.
A questão central é que Felipão foi se indispôs e questionou a diretoria do Palmeiras publicamente, mais uma vez, e parece estar pavimentando seu caminho para o São Paulo mais à frente.. Aguardemos.

Marcio-SJP disse...

O Corinthians realmente foi ridiculo ontem...A Samambaia esta acabando com o Dentinho, o Liedson não entrou em campo e o resto do time estava dormindo.

Porque ninguem comenta do KLEBER?
Qualquer outro jogador que tivesse reclamada 10% do que o Kleber xingou estaria expulo no primeiro tempo. O cara simplesmente quer apitar o jogo!

Palpite para SantosXCorinthians, se o Timão jogar como ontem, leva de goleada!

Nicolau disse...

O Corinthians realmente jogou mal, muito mal. Mesmo com 10, o Palmeiras controlou o jogo e Júlio Cesar mandou muito bem. Ficou demonstrada a superioridade de Felipão sobre Tite, que não conseguiu armar o time para ganhar o jogo mesmo com superioridade numérica - ainda que o treinador verde pareça ter exagerado na "pilha" sobre seus jogadores no vestiário, pessoal entrou babando. Na verdade, para o estilo do treinador alvinegro, deve ter sido péssimo o Palmeiras ficar com dez, o que levou a uma retranca óbvia. O time de Tite se dá bem melhor jogando ele na retranca, buscando o contra-ataque. Sempre que teve que furar defesas mais sólidas, passou raiva mesmo contra times de menor expressão durante o resto do campeonato. E é isso que me dá algum alento nessa final, em que o Santos entra como grande favorito. Isso somado à camisa e à torcida do Corinthians, é claro, que já ganharam uma penca de jogos e títulos contra times melhores tecnicamente.

Marcão disse...

Sim, Glauco, acho que entendi errado. Mas foi o que os (nada confiáveis) comentaristas do programa da Gazeta, capitaneado pelo (nada confiável) Flávio Prado, deixaram no ar. Essa interpretação que você traz realmente faz mais sentido. Só espero que a história do Felipão no Morumbi nunca se concretize - rsrsrs.

Maurício Ayer disse...

O Corinthians usou a tática "Rocky Balboa", apanhou o jogo inteiro para dar um direto final e definir a partida.

Mas o Palmeiras entrou pra arrumar confusão. A meu ver, o que segurou um pouco a partida foi a boa atuação do árbitro, que acertou em todos os lances decisivos.

Errou em alguns cartões. O Kleber deu umas duas cotoveladas (fora o amarelo) que deveriam tê-lo tirado de campo.

Contra o Santos, o Timão enfrenta o favorito, com um time tecnicamente inferior. Mas que pode se superar na raça e em atuações geniais de Julio Cesar e Liédson (nos dois extremos estamos bem... o problema é o meio do caminho).

Leandro disse...

Realmente, Maurício.
O problema está no meio de campo. Sobretudo com o Paulinho.
E o Leandro Castanha também inspira cuidados. Inspira cuidados para a torcida corinthiana, e não para os oponentes, como deveria ser...

Camilo disse...

Se depender do empaTITE, talvez tenhamos pênaltys again.


Glauco, o video do Lugano é este:

http://www.youtube.com/watch?v=ztMEGXPCgNk&feature=player_embedded

O título no youtube é "Lugano : Hocam Hareket Topa ya ( Komedi )"

Nem é preciso saber turco - rsrsrs

Moriti disse...

Ô, Maurício... Tática "Rock Balboa"? Com direto no final? rs

Este time do Corinthians é de lascar. 65 minutos com um a mais, o adversário sem a principal peça criativa, sem o técnico, e os caras não conseguiram dar um chute realmente perigoso no gol. Pior: a partida foi controlada pelo Palmeiras.

É o Corinthians mais fraco que vejo desde 2007, quando da história do rebaixamento pra Série B do Brasileiro.

Não que eu fique triste com isso, deixa assim. rs