Destaques

sexta-feira, março 01, 2013

'Tá bom que só o Diabo!'

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Assim como Pôncio Pilatos, o ex-Bento XVI lavou as mãos e deixou para o seu sucessor o abacaxi de lidar com os escândalos sexuais e financeiros da igreja católica, entre outros assuntos embaroçosos (que ele definiu, simploriamente, como "tempos difíceis"). Hoje, ao passar por uma banca e ver a foto do ex-Bento na capa de um tabloide popularesco, sob a irônica manchete "Vá com Deus", me lembrei, sem querer, de uma historinha que ouvi lá em Fortaleza, no Ceará.

Num bairro central, uma solteirona de seus 50 anos vivia sozinha num apartamento térreo. Sempre de portas e janelas abertas, ela gostava de som alto e de receber os vizinhos para um bolo com café. Mas havia uma exceção: uma vez por semana, a alegre senhora recebia a visita de um padre do interior e, invariavelmente, trancava todas as portas e janelas, desligava a luz, o rádio e a TV e permanecia três ou quatro horas em "solilóquios íntimos" com o religioso.

À vizinhança, ela dizia que passava o tempo todo se confessando (o que causava estranheza, pois o único pecado que ela cometia era beber vinho licoroso). Bom, o que interessa é que, numa dessas visitas, a "confissão" foi muito forte e o padre passou mal. Desesperada, a beata pediu ajuda a um vizinho para levá-lo ao hospital. No caminho, para distrair e acalmar o pároco, o vizinho brincou: "Calma, seu padre! Pense no lado bom: se o senhor morrer, vai, finalmente, encontrar com Deus."

Assustado, o padre respondeu: "Meu filho, não diga uma desgraça dessas!"

(Ps.: O título do post é uma expressão cearense de satisfação extrema por algo.)

3 comentários:

Marília Dutra disse...

Amamos a vida! Mesmo que ela seja difícil às vezes

Glauco disse...

Tá aí outro sentido para um "segredo de confissão"...

Marcão, o Bento XVI não é "ex", ainda o é já que se tornou "papa emérito".

Marcos Futepoca disse...

Papa emérito?!??!?

Eu quero minha parte em cerveja!