Destaques

quinta-feira, novembro 20, 2008

Ué? Mas não ia ser o último jogo do Dunga?

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Foi 6 a 2 em amistoso, claro. Mas para a partida que seria
a última de Dunga, até que teve cara de que o treinador vai continuar. Muricy vai ter que esperar.

Sair perdendo confundiu, mas em menos de quatro minutos veio o empate. Em mais 15, a virada.

Luís Fabiano fez três, Maicon, Elano e Adriano completaram. Danny e Simão conferiram para Portugal. Os celebrados Kaká e Cristiano Ronaldo não marcaram. Não vai ser por isso que vão ou não ser os melhores na avaliação da Fifa.

Aliás, o terceiro gol, de Maicon, foi uma jogada tramada que parecia de um time entrosado. Espera-se que a vitória dê ânimo para 2009. Mas se não precisou treinar para fazer isso, por que nas eliminatórias o pessoal não se movimenta do mesmo jeito? Não é por liberdade para avançar que Maicon jogou bem hoje e deixou de jogar nas outras partidas. O mesmo pode se aplicar também a Robinho, que puxou duas jogadas de velocidade que resultaram em gols.

Se os adversários costumam ficar mais fechados quando o jogo é de campeonato, isso pode até dificultar, mas não pode impedir sempre o outro time de jogar rápido, sei lá, de um jeito mais fácil.

Para a seleção tem impedido. Não me convenço de que o problema seja (só) do técnico.

Foto: CBF

A foto é de Luisão, porque é a única na página da CBF por enquanto.

6 comentários:

Leonardo Bernardes disse...

Não é só dele, certamente. Mas é ele quem escolhe as outras figuras que também têm responsabilidade. Como infelizmente não podemos mudar o presidente da CBF, resta-nos sonhar com a saída de Dunga.. quanto antes melhor.

Uma coisa é certa, ele nunca mais verá um time jogando contra o Brasil tão aberto. E este será o estopim da sua saída, no próximo ano. Oxalá!

Thalita disse...

puxa... 6 a 2, q piaba... eu tinha esquecido do jogo, estava trabalhando.
Mas será que essa vitória impede a troca de treinador da Seleção Brasileira?
E os portugueses, estão com saudades do Felipão?

Glauco disse...

A marcação de Portugal pelas pontas foi bizonha, no primeiro tempo Kaká e Robinho ficaram no mano a mano várias vezes. No segundo, puxaram a marcação pro meio e abriram a avenida para alas e meias. Um banho.

A propósito, que golaço do Elano.

Nicolau disse...

Golaço do Elano mesmo, pela visão e pelo chute, e também golaço do Maicon, pela trabalho coletivo e pelo chute. Só vi o segundo tempo, mas parece que Anderson e Elano se soltaram e abriram opções de passe no meio e nas pontas, o que fez a bola chegar melhor no ataque.
Realmente não entendo porque o time não mostrou essa movimentação em outras ocasiões. Um ponto a ser considerado é a marcação dos adversários. Parece que a galera não sabe furar uma retranca. E precisa saber.
Agora, se é só o técnico, realmente, não consigo mais saber. Mas, se a tese da retrancofobia é correta, é ele que deveria criar essas posisbilidades. Ou não?

Maurício disse...

não vi o jogo, mas sou contra algumas coisas que foram ditas, a favor de outras e indiferente às restantes

Nicolau disse...

Uma aula de tucanagem do Maurício