Destaques

segunda-feira, maio 04, 2009

Quer saber? Eu gostei

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

A imagem abaixo circula pela rede. Segundo consta, foi feita pela Nike, fornecedora de material esportivo do Corinthians, em comemoração ao título paulista de ontem.


Muitos santistas se iraram. Há os que propõem boicote à empresa e os que anunciaram que jamais comprarão nada da Nike até que apareça um pedido de desculpas oficial (imagino o quanto as ações da Nike devam ter caído depois dessas declarações).

Santista que sou, também triste com a perda do título, sigo em mão diametralmente oposta. Achei legal a imagem, e por dois motivos: futebol tem mais é que ter brincadeira; tô fora de fazer parte de uma cultura futebolística que não inclua a tiração de sarro como cláusula pétrea. 

O outro motivo é que ser alvo de uma zoação é algo que apenas traduz a sua grandeza. Sou de um tempo - que não faz tantos anos assim - que o Santos era motivo de piedade e compaixão por parte dos rivais. Lembro de quando torcedores dos outros times falavam, de coração aberto, que torceram pelo Peixe na final de 1995. E vocês não têm noção do quanto isso é danoso, do quanto dilacera a auto-estima de um torcedor. Por isso, fico muito feliz quando vejo provocações desse tipo, assim como me agradou ver na torcida corintiana faixas com os dizeres "7x1 eterno", numa alusão à tragédia de 2005.

Que o Santos faça, dentro de campo, algo que motive uma resposta à altura dessa provocação.

24 comentários:

Glauco disse...

Discordo quase de cabo a rabo, sem nenhum trocadalho com o peixe.

Bom, tenho minhas reservas a respeito da empresa citada, ainda mais sendo a que, por meio de uma agência, propôs a esse blogue pagar para que se fizesse um post favorável a ela. Aliás, favorável a um jogador patrocinado por ela. Por coincidência (ou não) é o mesmo astro da atualidade no Brasil. Se alguém acredita que o dinheiro não tem força, melhor mudar de ideia...

Depois, nasci e vivi minha infância e adolescência na Baixada Santista, onde o time mais odiado era o Santos, mesmo na fila, e ainda o é pelo fato de ter a maior torcida local. Nunca tive qualquer dúvida a respeito da grandeza do clube.

E pra mim vale muito mais uma provocação de bar do que de anúncio de multinacional.

Olavo Soares disse...

Pois é, Glauco. Interessante esse seu ponto de vista, que mostra as diferentes realidades que nós vivemos, ainda que ambos torcêssemos pro mesmo time.

Mas você não acha meio errado julgar a brincadeira em questão por causa da Nike? Não tá uma coisa meio preconceituosa, na linha do "tudo que eles fizerem é ruim e pronto"?

Glauco disse...

Primeiro, vou pegar emprestado o conceito de preconceito exposto no Wikipedia: "Preconceito é um juízo preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória perante pessoas, lugares ou tradições considerados diferentes ou 'estranhos'. Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém, ou de um grupo social, ao que lhe é diferente. As formas mais comuns de preconceito são: social, racial e sexual[1].". Em suma, nada a ver com a qualquer posição a respeito da Nike, até porque disse muito bem que tenho "reservas" sobre ela. Preconceito é o que sofrem pessoas com muito menos poder de fogo que a tal multinacional.

O que questionei é dar publicidade gratuita a essa empresa, de práticas pra lá de questionáveis, como já explicitado aqui. Aliás, quando dá um "problema" a culpa é da agência de publicidade, quando a propaganda é boa, o mérito é da empresa. Fácil quando é assim, né?

Repito, prefiro as tirações de sarro da rua ou do bar. São mais criativas e menos artificiais do que propagandas do gênero, que tentam capitalizar uma conquista por conta unicamente da grana que a multi vai lucrar. Como diria Gonzaguinha, "eu acredito é na rapaziada". Tirem sarro, corintianos! Não deixem uma corporação multinacional fazer isso por vocês!

Maurício disse...

Mas o que eu posso fazer pra impedir a tal multinacional? Se ela quer zoar o Santos, deixa ela.

Glauco disse...

Repito que estou me lixando pra tiração de sarro, falei da Nike e da publicidade grátis pra ela. De resto, padrão normal de torcedor corintiano.

André Augusto disse...

O torcedor vai se aborrecer sempre quando for feito algo contra seu time, seja no bar pelo Zé ou pela Nike.

Eu achei a sacada muito boa e não acho que tenha sido desrespeitosa. Apenas uma tiração de sarro que cansamos de ver por aí qdo falamos de Santos do tipo "O Peixe morreu pela boca e tal". Como a Nike patrocina o Corinthians e não tem nada com o Santos fez a brincadeira sem desrespeito, mas baseado na própria faltória popular. Na mesma campanha, eles também fizeram uma foto com uma camisa de força e o símbolo do Corinthians com os dizeres "Orgulho de ser Louco". Tb aproveitaram o "timing".

E se fosse do lado santista fazendo contra o Corinthians os santistas iriam adorar. O problema é que as vezes, as pessoas querem o futebol sério e polido demais. E isso é chato pacas.

Glauco disse...

"E pra mim vale muito mais uma provocação de bar do que de anúncio de multinacional." (2). Não quero o futebol sério ou polido demais, só não quero que até isso seja monopólio das múltis. Difícil ou fácil?

Se quiser saber mais, clique na tag Nike abaixo do post.

Marcel Jabbour disse...

"tô fora de fazer parte de uma cultura futebolística que não inclua a tiração de sarro como cláusula pétrea".

Boa, Olavo!

Concordo que o futebol não pode se tornar politicamente correto/chato. Mas que é estranho a brincadeira vir de uma multi-nacional que um dia, por que não, pode vir a firmar um contrato com o Santos, isso é.

Grande abraço

diletra.blogspot.com

Jay_Santos disse...

Um negocio que eu gostei da imagem é que, se voce ler o texto do jornal (no Flickr da pra achar a imagem em tamanho grande), em nenhum momento o texto é ofensivo ao Santos ou a torcida do Santos. Parabens pra Nike!

Olavo Soares disse...

Acho que vocês estão dando peso demais para a questão da Nike. Aliás, não era minha intenção, nem de longe, fomentar esse debate acerca da empresa. Queria é falar da tiração de sarro, só isso.

Mas já que o assunto tá aí, vamos lá.

"Não quero o futebol sério ou polido demais, só não quero que até isso seja monopólio das múltis."

Ué, e você acha que eu quero? Sugeri isso ou coisa parecida? Se sim, foi mal aí, não foi a intenção. Edito o texto, se for o caso.

Acontece que eu sei reconhecer o que é bem feito. Falei da Nike acima porque é a ela que remeti quando vi a provocação. Você falou, nos primeiros comentários, que talvez o mérito seja da agência da publicidade. Se for isso, maravilha! Parabéns à agência!

Se for uma brincadeira de bar "chupada" pela Nike, parabéns ao criador da brincadeira e repúdio total a quem copiou a ideia!

Agora, eu não consigo rejeitar uma boa ideia só pelo fato dela ser de uma entidade que eu não simpatizo. Não mesmo. E fazer isso, pra mim, é preconceito.

Glauco disse...

Olavo, não me referi a você quando disse as aspas que você destacou, mas sim ao comentário anterior.

A ideia é boa? Maravilha. Mas eu - e falo somente por mim - não comentaria a respeito porque, sob meu ponto de vista, cometer tal ato é fazer propaganda gratuita. Teria dificuldades, pra não dizer que negaria frontalmente, a aceitar uma proposta de publicidade paga da Nike (em termos lícitos, não nos quais ela propôs aqui). Fazer qualquer forma divulgação de algo que vem dela, não faria e não farei. Isso não é preconceito, é questão de ponto de vista mais do que esclarecido aqui e em outras ocasiões.

André Augusto disse...

Mas a agência que fez a foto não queria outra coisa senão fazer propaganda? Porque a Nike tem que ser "imparcial" quando o que ela quer estampando sua marca em Corinthians, Flamengo e Seleção são ganhos? E pouca gente santista vai "boicotar" a Nike.

E a maioria das idéias publicitárias do tipo são chupinhadas. Não existe "um autor", ou o que quer que isso seja. E o tal e-mail da Nike chegou atpe o meu blog, não achei certo e não fiz. Como me parece no post citado que esse espaço fez também. E tal prática é macaco velho nas redações de jornalismo infelizmente.

Olavo Soares disse...

Saquei seu raciocínio, Glauco.

E o meu, pra deixar claro, é o seguinte: achei a ideia muito boa. Coincidentemente, é da Nike (ou da agência, mas enfim, vocês entenderam). O que não me tirou a vontade de divulgá-la e elogiá-la.

Victor disse...

Tinha visto a foto antes e achei bacana a piada.
Sou do Rio e não torço para nenhum time de SP, sendo assim, não é comum que eu veja as piadas dos times "daí".
Só que aqui no RJ é sacal. A cada título vem aquelas centenas de piadas repaginadas do tipo "Diploma de Sofredor" ou balãozinho com dizeres em foto.
Mesmo que tenha sido feito por gente que tinha como única obrigação fazer isso.

****
Glauco, você vai enfartar se abolir da sua pauta todos que cometem fraude no futebol hahaha

Maurício disse...

Acho que o Glauco tá muito sensível.

Leandro disse...

É totalmente intragável a tal da Nike, e por conta disso dá pra compreender a contrariedade que uma provocação vindo dela traz, não bastasse a perda do título, etc. Acaba contribuindo para formar um conjunto da obra bem desagradável, mas também não é de todo errado afirmar que o futebol é feito de coisas assim, do Bar do Formiga ou das grandes agências de publicidade, que seja, e que qualquer torcida ficaria P da vida com isso, mesmo.
Então, resta a nós corinthianos aguentarmos o tranco quando vier uma dessas contra. Como o futebol e a própria vida em si são coisas cíclicas, mais cedo ou mais tarde uma gozação virá.

Marcão disse...

Desconsiderando meu pouco apreço pela Nike e pelo Corinthians, simpatizei com o anúncio principalmente porque creio que forrar gaiola e embrulhar carne são os melhores usos que podemos destinar a um jornal.

Fabricio disse...

Eu não gostei. Na verdade acho que do ponto de vista do marketing, isso não é nada bom.

Podem ter certeza que o corinthiano não vai comprar mais coisas da Nike por causa do anúncio. Vai comprar a camisa pois o time foi campeão, ou coisa e tal, mas não motivado pelo anúncio. Já ao menos uma parte da torcida do Santos com certeza vai deixar de comprar algo da empresa. E essa antipatia tende a se manter.

Amanhã a Nike larga o corinthians e vai pra outro clube. O corinthiano não vai mais dar dinheiro pra empresa, o que já é esperado. Mas o santista vai continuar lembrando do fato e continuará com a antipatia.

Anselmo disse...

Cheguei meio tarde na história. Acho uma pena uma discussão importante dessas descambe pra pura tiração de sarro que origina o post.

Pelo histórico do Futepoca em relação à referida empresa de marketing esportivo, entendo perfeitamente a posição do Glauco.

A piada pode ser boa. Tirar sarro em assuntos de futebol, é ótimo. Obrigatório até. Agora, divulgar uma campanha de publicidade não me agrada em nada.

Isso conduz a discussão pra pontos debatidos na ocasião citada duas vezes acima: se a campanha de publicidade (viral, híbrida ou convencional) for pertinente à pauta de um veículo jornalístico, ela deve ser derrubada só por ser uma publicidade? A questão não é simples nem está definitivamente respondida. Tendo a achar que, em boa parte dos casos, a pauta deve mesmo ser excluída ou levada ao ar sem citar o nome da marca. Mas em algumas ocasiões, isso ficaria complicado. Neste, por exemplo, divulgar a imagem da campanha tem o mesmo efeito que citar o nome da empresa, o viral está consumado.

Não tô defendendo uma caça às bruxas e muito menos apontar o dedo para quem divulgou dizendo que tá errado, tá vendido, nem nada disso. Pra mim não tem nada a ver com estar de cabeça quente por ter perdido (embora o time do Glauco tenha perdido mesmo; foi peixada o que os corintianos tiveram de almoço no domingo, tudo verdade)...

Mas reproduzir uma piada boa dando o crédito a uma empresa é reproduzir a campanha publicitária em espaço editorial (no caso do futepoca, sem receber nada nesse caso nem em nenhum outro, é fato). Em tempos de marketing viral e de posts-pagos, práticas evitadas pelo Futepoca, eu considero que tomar cuidado vale a pena. E não é só pelo histórico do Futepoca e da empresa, isso poderia valer para outras.

Reitero que, apesar de vários pontos do debate parecerem bem consolidados pra mim, outros ainda seguem abertos. E o debate, felizmente, é muito mais amplo do que Futepoca, com mil implicações e pressões que os diferentes lados colocam.

André disse...

Concordo com vc Olavo, sou corinthiano, gostei da sacada da propaganda e acho que a zoação faz parte. Meu time perdeu 13 dos últimos 20 clássicos do Santos e nós aguentamos a zoação. Nada mais justo que agora nós tiremos uma casquinha. E quanto a ser grande, também tô contigo, nos anos 80/90 chegamos (os corinthianos) a achar que com o Santos nem fosse clássico, tamanha a nossa superioridade, só ligávamos pros jogos contra são paulo e palmeiras.
De 2002 em diante vcs voltaram a ser grandes e respeitados por nós.
E agora bola pra frente que teremos ainda muitas batalhas pra ganhar e perder e muito sarro pra tirarmos uns dos outros.
Abraço!

Anônimo disse...

É interessante como morar em um determinado local não é garantia de conhecer bem o mesmo...

Em pesquisas recentes, foi constatado que a maior torcida de Santos é a do Corinthians.

O Santos só tem torcida mesmo na capital, na baixada, perde de goleada para a do Corinthians, pra variar.

Glauco disse...

Anônimo, curioso que você repete a cantilena de muita gente desinformada, tal um papagaio ou ventríloquo. "Pesquisas recentes" são de que instituto? O instituto "Anônimo Corp."?

Pesquisa de 2005 pra você, ó covarde companheiro. A torcida do Santos na Baixada é maior que a segunda (Coritnhians) junto com a terceira. Em Santos, especificamente, são mais de 50% de santistas. Uma vantagem em termos de porcentagem que o Timão não consegue na capital em relação aos seus rivais, por exemplo.

Como é impossível haver uma reversão tão grande de torcida em menos de quatro anos (ainda mais levando em conta que no período o Corinthians caiu pra segundona), acho que você é um belo de um bravateiro que sequer consegue atestar a asneira que fala.

Rui de Castro disse...

Glauco, realmente você é uma cara chato, mal humorado e que, de tão santo, nunca deve ter tirado sarro de corintiano e odiaria ver a Umbro fazendo uma campanha como essa. Comparar torcida da baixada com as da capital é bricadeira, né. O que será que estão pondo na sua bebida?

Glauco disse...

Caro Rui, acho que não coloquei a questão nesses termos. Sugiro que você leia com mais atenção e deixe o preconceito de lado em relação à "torcida da baixada".