Destaques

sexta-feira, junho 05, 2009

Santo André 3 X 3 Santos - procuram-se culpados

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O Santos empatou com o Santo André em 3 a 3, na casa do adversário. Por um lado, foi um resultado ruim porque o time esteve três vezes à frente do placar e cedeu o empate, mesmo jogando com um atleta a mais durante quase metade do segundo tempo. Por outro, até ficou no lucro porque o árbitro não deu pênalti na jogada de Fábio Costa, o Menino Maluquinho, em Gustavo Nery (aliás, o comentarista maldoso pode dizer que o goleiro santista deu uma força ao time do ABC por tirar o lateral do jogo...).

Mas, durante a partida e depois dela, é interessante notar a reação dos torcedores peixeiros no chat do Santista Roxo. A procura por culpados foi geral. Sobrou pra Fabiano Eller, que estaria jogando com “má vontade”, para Luizinho, lateral fraco (de fato) cuja escalação seria prova de “burrice” de Vágner Mancini, e também espirrou lama no próprio técnico alvinegro.



Falta ao torcedor refletir um pouco. Mancini tem seus erros, mas acerta mais do que erra, dado que tem poucas opções no elenco como já dito outras vezes aqui. Luizinho, o lateral-direito que era reserva no Flamengo, foi contratado no fim do ano passado, na “gestão” Márcio Fernandes. À época, Ocimar Bolicenho, o chapa do “gênio” Luxemburgo, declarou: “O Luizinho se encaixa dentro do que falamos de situações de rápida resolução.” Grande resolução... Mas, por pior que o lateral seja, jogar estando à sombra de um atleta encostado que chega à Vila, Wagner Diniz, enquanto o Santos tenta contratar outro proscrito, Fabinho Capixaba, deve atrapalhar a cabeça de qualquer um. Além de limitado, não tem as melhores condições para trabalhar.

Fabiano Eller também não deve pular de alegria. Esteve em uma lista de dispensas e foi praticamente oferecido ao São Paulo, mesmo sendo titular do Santos. Sua imagem foi incinerada pela diretoria e ainda teve que negociar uma redução de salário para ficar. Qualquer um que enfrentar uma situação dessas no seu emprego não deve se sentir muito bem, acredito. O jogador não é nenhum craque, sempre foi deficiente na jogada aérea, não só ontem, mas merecia um pouco mais de respeito da parte de seus empregadores. Mas respeito parece ser uma palavra fora de uso no andar de cima da Vila Belmiro.

E Mancini, que tem um banco de reservas precário e ainda enfrenta uma diretoria que trabalha muitas vezes pelas suas costas, algo que ficou claro no caso Eller, tem que lidar com um time em formação e com o elenco aparentemente dividido. Nesse contexto, tem se virado como poucos, dirige a equipe com o melhor ataque do campeonato e ainda está invicto. Se pudesse, provavelmente mandaria embora alguns pseudo-ídolos que não tem rendido nada há tempos e não são bem quistos pelos colegas. Mas não pode.

Sinceramente, tirando o amor à camisa, a entrega e blablabla, quem se sentiria bem em trabalhar em um lugar assim? A propósito, o clube neste quesito está longe de ser uma exceção no futebol brasileiro, vai ver que é por isso que tem gente que prefere jogar no Qatar do que aqui...

5 comentários:

fredi disse...

Vi apenas o final do jogo e alguns dos lances, mas o Fábio Costa estava claramente descompensado. Fez pênalties bobos e quase agrediu jogadores...

O que puseram na água dele????

olavo disse...

Estive no jogo ontem. Vi um Santos até que bem armado taticamente, mas que se perdeu do primeiro para o segundo tempo. Sem contar as ridículas bolas aéreas.

Mas já que o post falou dos bandidos, vou em outra mão e destacarei os mocinhos: Fabão, que ganhou todas por baixo e marcou um gol sensacional; Madson, sobre quem falar bem já é chover no molhado; Léo, que mostrou estar melhor fisicamente e em condições de ajudar bastante o Santos nesse campeonato.

E quer saber? Ainda sigo otimista. Acho que o Santos tem condições de fazer um bom Brasileirão.

Caio Andreolli disse...

Gosto do FC, mas acho q a época dele no Santos já foi. Não faz uma defesa que represente o pq dele estar lá.

Acredito que o Santos vá fazer um bom Brasileirão, mas se tivessémos um lateral direito e um goleiro talvez poderíamos sonhar mais alto.

Anselmo disse...

as diretorias capricham...

Anônimo disse...

Esse Fábio Costa é um animal...