Destaques

sábado, julho 18, 2009

Luxemburgo de volta: o torcedor não merecia mais do mesmo

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O Santos prometeu anunciar seu novo técnico, em primeira mão, pelo Twitter oficial do clube. De fato, o anúncio veio pelo microblog, mas o time foi “furado”, não apenas pela imprensa. O próprio Vanderlei Luxemburgo disse no seu Twitter que era o novo comandante santista, antes do clube fazê-lo.

O fato pode parecer insignificante, mas é simbólico: Luxa chega já estragando uma novidade do marketing alvinegro. O “gênio” atropelar decisões e diretrizes tomadas pelo clube que ele abandonou por três vezes para trabalhar no Corinthians, Real Madri e Palmeiras, respectivamente, sempre foi algo corriqueiro, principalmente em suas passagens com Marcelo Teixeira na presidência. Afinal,o proprietário do Santos Futebol Clube, vulgo chácara Santa Cecília, deixa o amigão sempre à vontade para passear pela propriedade, abrir a geladeira e pegar sua cerveja e dar ordens nos seus empregados. Nada indica que isso vá mudar.

Pra quem falou tanto em contratar o melhor técnico do Brasil, campeão brasileiro nos últimos três anos, e fechou com um treinador caro e que não tinha mercado em nenhum outro clube do Brasil (talvez somente no Fluminense, que tem dinheiro de patrocinador e diretoria igualmente incapaz como a do Santos). A impressão que dá é que Luxemburgo era a escolha feita desde antes da queda de Mancini e esse lenga-lenga de Muricy era tão-somente para ludibriar o pobre torcedor, enquanto se tramava e se acertava o retorno do técnico rejeitado pelo Palmeiras.

Mas há também outra questão, levantada pelo Alex em seu blog: o acerto com Muricy teria pegado porque ele havia exigido uma “limpa” no clube. Muricy não queria trabalhar, por exemplo, com o irregular goleiro Fábio Costa, conhecido desagregador destemperado. Para quem não lembra, no São Paulo o treinador também teve dificuldades para lidar com Rogério Ceni, chegando depois a uma “coexistência pacífica”. Com o santista, o relacionamento prometia ser pior, até porque o arqueiro é um dos principais responsáveis pelo clima ruim no elenco, tendo brigado com jogadores e até com seu chapa preparador de goleiros.

Contudo, Fábio Costa é amigo do dono da chácara. Ele, assim como o técnico que volta agora, já deixou o Santos e enquanto esteve fora menosprezou o clube com comentários pra lá de desrespeitosos. Mas há sempre perdão para os amigos. Eles podem voltar, arranjar confusão, ficar acima do peso, atuar mal e com duas batidinhas no peito depois de uma defesa difícil os torcedores se derretem e o dono da chácara se emociona com tanta prova de amor. Prova de amor próprio, não ao Santos, já que o “apaixonado” é incapaz de vibrar com gols de “seu” (em mais de um sentido) time quando está de fora. E dirigentes e torcedores se portam como uma típica “mulher de malandro”,correspondendo ao aceno do “ídolo”. Quanta carência...

E é assim que o dono do Santos e seus asseclas se reencontram. Podem, quem sabe, trazer alguma alegria para o torcedor? Claro, até pelo baixo nível da concorrência e pela carência do santista que, depois de flertar com o rebaixamento em 2008, vai ficar feliz com qualquer desempenho meia-boca que lhe for apresentado. “Chegamos em quinto lugar, como previsto no nosso planejamento”, bradará ao fim do ano o “gênio”. Mas a que preço virá um título paulista ou uma classificação na Libertadores? Já esquecemos das passagens recentes de Luxemburgo? Será que algum título de Dualib compensou o rebaixamento do Corinthians? Precisaremos chegar lá para acordar?

Espero estar menos ácido das próximas vezes, mas hoje sinto um desgosto profundo de torcer para o Santos, que não é meu nem dos torcedores com os quais me irmano em nome do manto sagrado. Ainda que muitos não percebam, tomaram o Santos de nós.

15 comentários:

Saulo disse...

Acredito que foi uma boa para o Santos sair desse buraco.
O Luxa é um grande treinador e sabe sair dessas situações.

Victor disse...

Obrigado Marcelo Teixeira!!!

Saudações Tricolores
Victor

cappacete disse...

Seria interessante o Santos cair para a segundona sim, quem sabe assim o time e a torcida poderiam se livrar do marcelo teixeira, que manda e desmanda no time e na cidade de Santos...

anselmo disse...

tai um dilema pra mesa de bar. dado que marcelo teixeira é eterno, valeria a pena cair pra segundona pra se livrar dele no comando do clube? o glauco já disse q nao...

anselmo disse...

ah, claro q o debate interessa mais aos torcedores rivais...

Glauco disse...

Victor, não comemora muito que o Renato Gaúcho está desempregado...

Cappacete e Anselmo: o pior dos mundos seria a equipe cair e o Marcelo Teixeira, ainda assim, continuar na presidência. Definitivmente, prefiro e muito ficar na Série A...

Maurício disse...

Calma, gente, o Santos não cai ainda. Embora decadente, Luxemburgo vai saber montar um esqueminha mais ou menos e o time tem bons jogadores. O problema vai ser na próxima temporada, quando o Luxa sair, na sua usual política de terra arrasada.

De qualquer maneira, posso dizer sem qualquer ironia que fiquei comovido com este belo texto do camarada Glauco. Quem sabe o quanto e com que consistência ele vem criticando o Luxemburgo pode imaginar o quão amargo é ter que engoli-lo agora como técnico.

Só o que resta é beber, meu caro.

Nicolau disse...

Em geral, o que resta é beber. Um amigo palmeirense, o Tadeu, simplesmente passou a ignorar o time, até a torcer contra, enquanto o Luxemburgo esteve no comando. A tristeza dele passa para o Glauco. Mas também acho que o Luxa, apesar de trazer todo tipo de problema, vai montar um esquema razoável e segurar a onda do Santos esse ano.

Beatriz disse...

Disse tudo, Glauco.
Mas é aquela coisa: Segundona ou alugar a chácara para Luxemburgo?
Muricy, se fosse doido de aceitar, não iria se adaptar.
O sistema é podre, há um bando de vagabundos no elenco e o maior ídolo de parte da torcida é um cara detestável.
Eu tenho vergonha de ter que torcer para Fábio Costa.
Enfim, só Luxemburgo pode apagar o desenho do rebaixamento este ano.

Olavo Soares disse...

Em primeiro lugar: sem essa de "cair para melhorar". Renego isso com todas as minhas forças.

Sobre o Luxa, além (ou apesar) de tudo o que foi dito pelo Glauco, tenho pensado em um aspecto. Todo mundo sabe que o Luxemburgo é competente como treinador. Mas que não faz trabalhos de ponta há algum tempo. Então quem sabe os interesses particulares dele não convirjam com o do Santos e o que saia daí é um Peixe mais forte, comandado por quem entende do assunto?

léo :: disse...

Luxemburgo não é e nunca será solução para time nenhum, bem como Leão, Spinoza, Picerni, Nelsinho, Oswaldo, Antonio Lopes...

Glauco disse...

Olavo, Luxemburgo é bom técnico e já disse isso outras vezes, embora sempre tenha afirmado também que é há tempos super-valorizado. Hoje, talvez não está nem entre os top 5 dos brasileiros, embora seu salário esteja. Mas o problema não é o "agora". Claro que ele vai conseguir desenvolver um trabalho melhor que o do Mancini, mais por ter um relacionamento azeitado com diretoria, com o "dono do elenco" Fábio Costa, funcionários e até a chamada "turma do carnaval", do que por ser mais competente que o tereinador anterior. Ou seja, vai recuperar o time por enquanto. Mas, repito, a que preço?

E outra coisa, como vai ficar o Santos depois dele? Jogar a direção do futebol nas mãos de alguém que não tem mandato nem compromisso é uma temeridade, vide o caso dos equipamentos de fisioterapia que foram levados embora quando ele partiu da última vez da Vila. Eleva a auto-estima do torcedor por ora? Pode até ser (hoje nem essa certeza existe), mas, na minha opinião, não vale a pena. Mesmo.

Faço minhas as palavras da Bia: "Eu tenho vergonha de ter que torcer para Fábio Costa". E pro Luxemburgo. E pro MT.

Victor disse...

Glauco,
Ô lingua!!!

****
Brincadeiras à parte, eu remo contra a maré e gosto do Renato no Fluminense.
Não sei como o clube parece para quem vê de fora, mas definitivamente, o tricolor não é um clube sério. Francamente, eu não sei nem como ainda existe. Talvez isso mostre até a força que tem o clube (mesmo que seja uma força para lá de escusa).
E dentro dessa bagunça que é o Fluminense, Renato é o que se encaixa melhor como técnico.

Pelo menos em termos de resultados. Teve o desgaste pós-Libertadores ano passado, mas no resto ele foi muito bem, considerando-se às expectativas tricolores quando ele assumia.

Claro que... quando digo que ele é bom para o Flu, não sei como seria para outros clubes.

Glauco disse...

Victor, o Mauro Beting acha que o Renato pode ser uma boa pro Fluminense já que ele entende a "bagunça" entre patrocinador e diretoria. Sob esse aspecto, pode ser im o ideal para tirar o time dessa situação. Mas preferia que vocês tivessem levado o Luxemburgo, sabe cumé, legítima defesa... rs.

Satanás da Silva disse...

Não lembro dessa treta inicial entre Muricy e Rogério Ceni. Os dois se conhecem há muito tempo, trabalham juntos desde 1994, acho, sinceramente, que nessa o Glauco viajou.