Destaques

sábado, setembro 26, 2009

Muito sóbrio, Fernando Henrique não fumou e não gostou

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Vão me acusar de ser assinante da revista, mas isso não é importante.

Foto: Antonio Cruz/ABr
Fernando Henrique Cardoso vem defendendo o fim da guerra às drogas. A revista Veja da semana passada trouxe uma entrevista ("FHC sobre THC") toda dedicada à questão. Ele não tem um discurso articulado sobre o tema para responder, por exemplo, como ele defende a descriminalização do usuário mas não do comércio -- o que não necessariamente evitaria o tráfico.

Mas o ponto alto da entrevista é quando a jornalista Thaís Oyama pergunta:

Como o senhor lidou com o assunto na adolescência de seus filhos?
A adolescência deles foi bem diferente da minha. Na minha, não havia essas questões. Eu não fumei nem cigarro e só vim a tomar álcool depois de casado. Meu pai era militar, puritano, eu não tive experiência pessoal com isso...

Mas o senhor já declarou que fumou maconha uma vez em Nova York e não gostou.
Eu não fumei uma vez, eu senti o cheiro do cigarro uma vez em Nova York...

Não tragou.
Eu não sei tragar nem cigarro! Mas depois de falar isso quase me liquidaram, dizendo que eu era maconheiro. Eu sou muito sóbrio com essas coisas, não fumo cigarro, nunca vi cocaína na minha vida.

Então, está registrado. Se Bill Clinton fumou, tragou e não gostou, Barack Obama fumou mas não opinou, Fernando Henrique não fumou e não gostou. A história de que ele "fumou mas não tragou" foi desmentida pelo próprio.

E vale chamar a atenção para o fato de que Fernando Henrique precisou ir a Nova York para ser alvo de uma baforada de um baseado.

Comecei o texto escrevendo sobre o que não era importante e fiquei pensando agora se esse post é importante, embora o debate sobre o fracasso da guerra às drogas seja.

A entrevista toda foi dedicada à questão, mas quando questionado se seu posicionamento prejudicaria seu partido, o PSDB, ele avisou: "Mas eu não estou nessa eleição. Não sou candidato e não estou opinando como líder político. Estou falando como intelectual."

3 comentários:

Maurício disse...

hahahahahahaha

"estou falando como intelectual", a frase da semana.

Anselmo disse...

"estou falando como intelectual" deveria ser um bordão de mesa de bar.

Anônimo disse...

Leer el mundo blog, bastante bueno