Destaques

quinta-feira, abril 08, 2010

O Paulista além do G-4

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Definidas as semifinais do Paulista. O Santos, que venceu com seu time B o Sertãozinho por 4 a 2, pega o São Paulo, que derrotou o Santo André por 3 a 1. Já o Ramalhão vai pegar o Grêmio Prudente, invicto há nove jogos.

Agora seguirão as seções de prognósticos, falações e numseiquelá, numseiquelá, numseiquelá até chegarem os jogos, programados para o fim de semana. Bom, pelo menos agora não teremos que ouvir o presidente do São Paulo Juvenal Juvêncio reclamar de "conspiração" para que sua equipe não chegasse ao G-4 (e olha que tem jornal que dá isso no alto da página de edição de domingo...). Ainda mais depois de o Tricolor ter tido um gol em impedimento validado e o Santo André ter tido outro legal anulado na partida de ontem.

Com apenas dois times grandes que se enfrentarão nas semifinais, a atenção também se voltou para quem ficou de fora. O Corinthians, mesmo goleando o Rio Claro por 5 a 1, não contou com a ajuda do São Caetano, que foi derrotado pela equipe prudentina. Além da pressão óbvia que aumenta para a disputa da Libertadores, o time perde espaço importante de exposição e, depois da bacia de contratações feita no início do ano, complicado dizer que não era uma meta estar no G-4.

Se é consolo para os corintianos, o Palmeiras, como já dito aqui, teve um fim ainda mais melancólico. E se existia alguma coisa a ser decidida na partida contra o Paulista era a tabela de 2010. Como cada clube joga 19 partidas no campeonato, o fato de não ter ficado entre os dez primeiros faz com que o time jogue mais fora de casa do que dentro do Palestra em 2011. Não é nada, não é nada... é quase nada.

Mas a rodada terminou com um fato histórico. Pela primeira vez, todos os quatro clubes que subiram para a primeira divisão caíram no ano seguinte à sua promoção. Monte Azul, Rio Claro, Rio Branco e Sertãozinho mal tiveram o gostinho de jogar a Série A-1 e já retornam para a segunda. Já o campeonato de consolação, também chamado Torneio do Interior, terá Botafogo e Ponte Preta em uma semifinal, e São Caetano e Oeste na outra. A propósito, Botafogo e Oeste também conquistaram vaga na Série D do Brasileiro.

Outro fato curioso da noite foi a vitória do Ituano sobre a Lusa no Canindé (foto acima, do site da Portuguesa). Vencendo por 2 a 0, os resultados da rodada certamente desmotivaram a equipe da casa, que tomou a virada com dois gols de pentacampeões. Juninho Paulista, presidente e jogador, marcou o primeiro na sua despedida oficial da pelota, e Roque Júnior, tal qual um atacante, fez o terceiro e salvou a equipe de Itu do rebaixamento.  

17 comentários:

olavo disse...

Não tenho vergonha de afirmar que torci ferrenhamente por uma derrota lusa ontem.

Eu não queria o Ituano rebaixado. Sabe como é, desmoralizaria o 9x1...

Michelle disse...

A Lusa sempre perde para o Canindé. Pelo menos, valeu pelo Juninho...

M. PXTO disse...

A Lusa e sua mania de fechar mal o que já está ruim. Ano passado ficaria em quinto na série B ganhando o último jogo, no canindé, com a mesma pontuação do 4o colocado, mas uma vitória a menos. Mas empatou com o já rebaixado campinense. (!)
E este ano ainda perde do Ituano, aumenta a freguesia e com dois gols do time de masters. Triste, Triste...

Marcão disse...

Não sei não, mas acho que jogar fora do Palestra Itália pode até ser bem vantajoso para o Palmeiras.

Sobre o jogo de Piracicaba, assino embaixo: gol impedido de Miranda, gol mal anulado de Rodrigão.

O Juvenal soltar bravatas como essa merece julgamento, pedido de provas, multa e punição ao clube.

No Pacaembu, Roberto Carlos segue calando a boca dos críticos (como eu). Golaço e linda assistência.

Sobre o Ituano, foi épica a despedida de Juninho e sobrenatural a "aparição" de Roque Júnior.

O iô-iô quádruplo dos rebaixados é incrível. Dá bela matéria nas quatro cidades, sobre céu e inferno em 1 ano.

Prognóstico e nunseiquelá: Santos e Grêmio Prudente na final. Espero que meu time não seja muito humilhado.

Marcio-SJP disse...

Ano de copa do mundo é assim, sempre os times pequenos chegam!

Em 2006 foi o Santos (rsrsrsrs)
Em 2002 o campeão foi o Ituano
E por ai vai!

O feio mesmo é escutar a desculpa do meu todo-poderoso-timão de que a eliminação vai ajudar na Libertadores. Porque não assumem que faltou é competência pô!

abraços,
Marcio

Anselmo disse...

o rebaixamento dos que ascenderam é bonito. da a-2 vieram, à a-2 voltaram.

e o grêmio prudente (ex-barueri) mandou avisar que funciona ir onde está o dinheiro. Ou, parafraseando o que ensinou o garganta profunda em um contexto beeeeem diferente e com finalidades outras, "siga o dinheiro". pode não ser bonito, mas estão nas semifinais do estadual. Pra quem acha que futebol é só resultado...

o problema do palmeiras é que o time oscila demais durante os jogos. jogar em casa ou fora, não tem mudado esse perfil, vide a derrota pro paulista e os empates nas rodadas anteriores. ou a vitória diante do paysandu.

Edu Maretti disse...

Não achei justo o Rio Claro cair. Vi Santos 2 x 1 Rio Claro in loco no Pacaembu. O time deu um baita trabalho, vendeu caro a derrota, jogando na retranca, com contra-ataques bem articulados e, o mais interessante, sem violência contra os meninos da Vila. Ganhou do Palmeiras tb (1 a 0), o que, diga-se, não quer dizer muito hoje em dia... E enfim, essa portuguesinha não serve mesmo para nada.

Fernando Augusto disse...

Pelamordedeus, vocês viram que o Miranda estava impedido depois da TV repetir o lance em câmera lenta uma dezena de vezes. E, mesmo assim, constataram impedimento de 2 milímetros.

É difícil assim dizer que o São Paulo melhorou??

Fabricio disse...

No momento:

Diferença do Palmeiras (11.o) para o corinthians (5.o): ZERO.

Após o término do campeonato:

Diferença do Palmeiras (11.o) para o 2.o, 3.o e 4.o: ZERO.

Ainda acho que o São Paulo leva.

Nicolau disse...

O Corinthians perdeu partidas demais no meio do do campeonato, algumas bem bestas. Se tivesse empatado com o próprio Prudente, por exemplo, partida em que teve uma penca de chances de gol e levou dois bem bestas, estava classificado.
Enfim, uma merda, certamente não era o plano, mas faz parte. Pelo menos, o time tem dado a impressão nos últimos jogos de que está crescendo.
Daqui pra frente, torço pelo Santos. E por bons jogos.
E de fato é um pouco reconfortante ver o Palmeiras lá atrás e se despedindo com derrota, rs. Só um pouco, mas é.

Leandro disse...

O mais irônico da ironia do Juvenal é que o único time que pode falar alguma coisa de manobras de bastidores depois desta última rodada é exatamente o Corinthians, concorrente do SPFC pela última vaga e que acabou ficando de fora.
O gol mal anulado do Santo André e o gol impedido do São Paulo foram coincidências bastante estranhas, mesmo sabendo que o Corinthians também deu sua parcela de contribuição para ficar em 5º, esnobando o campeonato por conta do engodo da Libertadores, trocando o Pacaembu pela Arena de Barueri, promovendo rodízios como se fosse churrascaria e tentando (sem sucesso) montar um time há mais de dez meses.
O coro dos que já pediam Murici cresceu de ontem para cá e a tendência é aumentar, a menos que Mané Meneses opere um milagre e vire o novo Rinus Michels num futuro próximo.
Quanto às derrotas bestas lembradas pelo Nicolau, creio que o grande problema foram jogos em casa, como na derrota para o Paulista de Jundiaí (se bem que a Arena não é exatamente "casa" corinthiana, diga-se de novo).
As derrotas fora nem acho que devam ser levadas muito em conta, pois derrotas como visitante são sempre possibilidades mais concretas, e em três delas (Ponte Preta, Santos e o próprio Prudente), o time ainda enfrentou arbitragens extremamente caseiras.
Só lamento que comissão técnica e dirigentes insistam em ver o campeonato da maneira que certos setores da mídia querem impor. Não estou de acordo com o desdém com que alguns tratam um campeonato que, bem diferente de qualquer outro estadual do país, sempre teve bem mais que dois ou três times de capitais e apresenta mais possibilidades que muita liga européia de nariz empinado e povoada de entusiastas colonizados.
Perde o Corinthians e o Paulistão com mentalidade tão tacanha, ainda que se pretenda "modernosa".

Nicolau disse...

Leandro, você gostaria da troca de Mano Menezes por Muricy?

Glauco disse...

Algumas observações:

Michelle, o que acontece no Canindé? É "coisa feita", como diriam os antigos?

Marcão, favorito é o São Paulo, que é o mais estruturado clube do país, tem a melhor diretoria e fez as melhores contratações na temporada, segundo a imprensa até pouco tempo. Mas clássico é clássico, como diz o filósoso.

Marcos, em 2002 só um "pequeno" poderia ser campeão estadual, já que os grandes disputaram o Rio-SP. Já neste torneio, o Corinthians é quem foi campeão e, pela sua lógica, então o "pequeno" é ele, não o Santos, rs.

Fernando, claro que foi um impedimento difícil de ser marcado, mas se a arbitragem estivesse mal intencionada, como chorou por antecipação o presidente tricolor, em caso de dúvida o gol seria anulado. O Santos, pór exemplo, nas quatro últimas partidas teve três gols legais anulados injustamente, e eram lances bem mais fáceis que esse e não precisavam de TV. É fato, não imaginação de cartola. Talvez o JuJu tenha que sofisticar bem mais seus argumentos e a imprensa deva ser mais criteriosa. Mas acho que estou pedindo milagres demais.

Fabrício, diferença do Palmeiras para o Corinthians: o vexame no Parque São Jorge foi menor. Do Palmeiras para o 2º, 3º e 4º colocado: eventual premiação, arrecadação, exposição de imagem. Todos os itens se traduzem em dinheiro, no qual creio que o Palmeiras não esteja nadando, e menos moral pro elenco.

Leandro, repetindo o Nicolau, você prefere o Muricy Ramalho?

Leandro disse...

Sim, rapazes. Eu prefiro o Murici.

Marcão disse...

Eu também prefiro o Muricy. No Corinthians.

Fabricio disse...

Glauco, você sabe que não estou falando em dinheiro. Se pra você isso é o que importa, então você acha melhor ganhar um Paulista do que a Copa do Brasil, certo? Por causa da premiação.

Glauco disse...

Fabrício, citei não só a premiação como também arrecadação, exposição de imagem e moral.