Destaques

sábado, março 09, 2013

Para Muricy, o Barcelona "não privilegia tanto a parte tática"

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

De Muricy Ramalho, ontem, em entrevista coletiva, ao dissertar sobre para qual time ele preferia que Neymar fosse, caso o atleta saísse do Santos:

Ivan Storti / Santosfc.com.br
"A gente torce por isso. Nós aqui no Santos, pelo menos. Pelo incrível que pareça, nós ficamos fãs deles depois da derrota no Mundial. De como o time joga e é administrado. Temos livros e tudo mais. Onde ele vai jogar eu não sei, mas espero que seja lá porque é um futebol parecido com ele, um futebol técnico, um futebol que não privilegia tanto a parte tática. Mas, volto a dizer, quem vai decidir isso é quem toma conta da carreira dele.”

É isso, amigos. Para um dos treinadores mais reconhecidos e bem remunerados do Brasil, no Barcelona, não se privilegia muito "a parte tática". Ou ele se expressou muito, mas muito mal, ou por aí é possível perceber (mais) uma das razões do baile que o Santos tomou no Japão e também porque nas bandas de cá tem se praticado um futebol tão previsível.

5 comentários:

Edu Maretti disse...

Não sei se já falei: Fora Muricy!

Maurício Ayer disse...

O que será que passou pela cabeça dele?

Glauco disse...

A frase é tão bizarra que fui até conferir no vídeo original e está aí a transcrição literal agora, e não a da reportagem lincada. Mas o sentido é o mesmo...

Luis Rafael amorim da silva disse...

Marijuana ja cabeça murici?

Nicolau disse...

Eu acho interessante isso. Em muitas falas de técnicos, comentaristas e mesmo torcedores "tática" é um negocio que um time usa pra se defender, não existe tatica pra atacar.