Destaques

terça-feira, novembro 20, 2007

Qual o melhor campeão brasileiro da História?

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Depois de promover a escolha do pior campeão brasileiro da História, com vitória do Corinthians de 2005 (48% dos votos dos mais de 8.500 participantes), agora o Futepoca, com sua nova "agenda positiva", quer saber: qual o melhor campeão brasileiro já visto em terrras nacionais?

A escolha não é fácil, como já previa o Conselheiro Acácio. Os critérios adotados para indicar os times são variados: pode ser aquele que deu espetáculo, quem impressionou pela regularidade e teve pinta de campeão desde as primeiras rodadas ou o clube que foi tão superior aos demais na fase final ou no decorrer do campeonato que virou barbada em qualquer aposta de esquina ou boteco do país. No geral, as equipes aqui listadas combinam um pouco ou muito de cada um desses requisitos.

Confira abaixo os indicados, xingue porque seu time não está entre eles, mas não deixe de escolher o melhor:

Palmeiras de 1973

O primeiro bicampeão do torneio que teve início em 1971 era um esquadrão. A chamada "segunda Academia" havia sido campeã dos cinco campeonatos que disputou em 1972, e tinha o divino Ademir da Guia, Leão, Luis Pereira, Dudu, Leivinha e César Maluco. No quadrangular final, foram duas vitórias sobre o Cruzeiro (fora de casa) e Inter. Na última rodada, bastou o empate com o São Paulo para garantir o título. No total de 40 partidas disputadas, o Verdão ficou dez pontos à frente dos dois segundos colocados (na época, vitória valia dois pontos) e sofreu apenas três derrotas, com um incrível saldo de 39 gols. Não é à toa que, dos atletas vencedores daquele ano, cinco estavam na seleção que disputou a Copa de 1974

Internacional de 1979

O que falar de uma equipe campeão invicta? Esse foi um caso único na história do campeonato, 23 jogos, 16 vitórias e 7 empates. O clube de Ênio Andrade era o primeiro a conquistar três títulos brasileiros e contava com Mauro Galvão, Batista, Falcão, Jair e Mário Sérgio. Venceu o Vasco nas duas partidas finais, tanto no Beira-Rio como no Maracanã. No ano seguinte, chegaria à final da Libertadores, mas perderia o título para o Nacional de Montevidéu. Talvez a conquista de 2006 tenha vindo com 16 anos de atraso...

Flamengo de 1983

Poderia estar aqui o Mengão de 1980 ou de 1982, mas os erros - e supostos erros - de arbitragem que influenciaram essas duas edições faz com que o time de 1983 represente a maior torcida do Brasil nessa escolha. Não que nessa final também não haja reclamação por parte dos santistas, mas o Flamengo tinha um timaço. Raul no gol, Leandro e Júnior nas laterais, Adílio e Zico no meio fizeram parte de um escrete que encantou o Brasil e o mundo no início dos anos 80, tendo sido, em um curto período, campeão estadual, nacional, da Libertadores e do Mundial Interclubes. Nas duas partidas finais, perdeu do forte Santos de Pita e Serginho Chulapa em São Paulo por 2 a 1, mas superou os paulistas no Maracanã por 3 a 0.

Palmeiras de 1994

O time havia saído da fila de 17 anos sem títulos no ano anterior, com um Paulista e um Brasileiro. Agora, era novamente campeão atropelando seus rivais na reta final. O time de Vanderlei Luxemburgo tinha Velloso, Roberto Carlos, César Sampaio, Mazinho, Edmundo, Evair e Rivaldo e terminou a primeira fase em quarto lugar. Mas, na hora da decisão, foi inconteste. Venceu duas vezes o Bahia nas quartas-de-final, fez o mesmo com o forte Guarani de Edu Lima e Luisão e, na finalíssima, bastou uma vitória e um empate contra seu maior rival, o Corinthians de Viola e Marcelinho Carioca, para ficar com o título. Teve ainda o melhor ataque com 58 gols em 30 partidas.

Corinthians de 1998

Mais uma vez à frente de um grande time, Vanderlei Luxemburgo podia contar no meio de campo com atletas do nível de Vampeta, Rincón, Marcelinho e Ricardinho. Meias que sabiam tocar a bola e eram incisivos quando chegava a hora de atacar. E eram eles que davam o tom da equipe que terminou em primeiro lugar a fase de classificação. Em seguida, o Timão fez valer o regulamento e, nos play-offs, desclassificou o Grêmio com duas vitórias, bateu o Santos nas semifinais e superou o Cruzeiro do goleiro Dida, Müller e Fábio Junior. Contando o geral de partidas disputadas, ficou a dez pontos do vice, uma bela vantagem.


Santos de 2002

Um time em formação do qual não esperava muita coisa. Essa era a equipe do Santos daquele ano que, embora tenha tido lampejos de grande futebol no decorrer da competição, não passava a segurança necessária para o torcedor, tanto que se classificou em oitavo na primeira fase. No entanto, na fase final se agigantou e fez os fãs de futebol delirarem. Venceu duas vezes o São Paulo, chamado à época de "Real Madri brasileiro" e que tinha Ricardinho, Kaká e Luis Fabiano. Nas semis, a vítima foi o Grêmio do artilheiro da competição Rodrigo Fabri e de Danrlei, que ameaçou "dar porrada" em Robinho. Na finalíssima, duas vitória contra o Corinthians sagraram o título e o fim da fila santista de 18 anos. A equipe de Leão contava com Fábio Costa, Léo, Renato e os hoje selecionáveis Alex, Elano, Diego e Robinho.

Cruzeiro de 2003

Na primeira edição da competição disputada por pontos corridos, o Cruzeiro não só fez cem pontos em 46 jogos como também chegou a 102 gols. O time terminou 13 pontos à frente do Santos, segundo colocado, e teve o fantástico aproveitamento de 72,5% (o melhor da era dos pontos corridos e que não pode ser superado pelo São Paulo de 2007) no ano em que obteve a chamada "Tríplice Coroa", sendo campeão estadual, da Copa do Brasil e do Brasileiro. Novamente um campeão nacional tinha Luxemburgo como treinador e, desta vez, a estrela da companhia atendia pelo nome de Alex, o meia canhoto que só não fez chover naquele 2003.

São Paulo de 2007

Pode não ter dado espetáculo, mas na era dos pontos corridos ninguém se mostrou tão à frente dos rivais como o São Paulo de 2007. Superioridade em pontos, em jogos decisivos e com uma incrível marca de 15 gols sofridos em 36 partidas. Mesmo sem um craque daqueles de encher os olhos - exceção feita a Rogério Ceni -, o Tricolor contou com uma defesa firme e um meio de campo que sabe tanto marcar como atacar, com todos desenvolvendo essa dupla função. Foi tão fácil para o São Paulo que os adversários acharam sem graça o título. Mas existe mais graça para o torcedor de um time que ser campeão de forma tão superior aos demais?

Atualização 21/03/2012 - O leitor Marcelo Colorado sugeriu também a inclusão do Internacional de 1975/1976. Vai aqui o link sobre o bicampeão.

Qual o melhor campeão brasileiro da História?


31 comentários:

olavo disse...

Optando entre apenas os que eu vi jogar - do Palmeiras de 1994 pra frente - fico justamente com esse time, o Verdão de Luxemburgo e Rivaldo.

E faço uma ressalva: o Corinthians de 1999, com Dida e Luizão, era superior ao de 1998, no qual as posições dos citados eram ocupadas por Nei e Didi...

Dimar Alves disse...

O fato do Palmeiras ter duas indicações pode prejudicá-lo na classificação final da enquete. E olha que o time campeão de 72 poderia constar tranqüilamente na lista. Fico com o de 73 que, 34 anos depois continua quebrando marcas. Dias atrás, por exemplo, quebrou o record de melhor defesa da história do brasileirão, superando o São Paulo de 2007. Ops, acho que estou falando bobagens. Foi a Folha de SP que quebrou o record do Verdão. No papel é mais fácil. Aquele abraco.

Edu Maretti disse...

Legal a pesquisa,só não acho que Cruzeiro de 2003 e SP de 2007 merecem estar na galeria. Poderia ser o São Paulo de 1991, que tinha Zetti, Leonardo, Ricardo Rocha, Zé Teodoro, Antonio Carlos, Müller. Raí e Cafu. No lugar do Cruzeiro 2003, eu poria o Guarani de 78, de Neneca, Mauro, Gomes, Édson, Miranda, Zé Carlos, Zenon, Renato, Capitão, Careca e Bozó.

Já eu fico no meu voto com o Santos de 2002, que encantou o Brasil trazendo de volta ao cenário naciomal um time que dele nunca deveria ter saído, e que ressurgiu com uma safra de jogadores maravilhosos que até hoje brilham. Na seleção de hoje, por exemplo, Robinho, Elano, Alex e Diego (18% de uma seleção de 22 jogadores) vieram daquele time mágico, que ainda tinha outros jogadores em nível de seleção, como Renato, Leo e Fabio Costa.

Anselmo disse...

O critério do Olavo é interessante. Acho que o fato do Palmeiras ter dois times concorrendo é curioso. Dois esquadrões em dois bi-campeonatos (desses, seguidos). Pelo que o time representa na história alviverde, fico com a Academia.

Blog do Menon disse...

gLAUCo, o time de telê merece estar nessa lista

Victor disse...

Uma visão mais carioca:

O Vasco de 1989 iniciou como favorito e foi assim até o fim. Era tido como a Sele-Vasco. Na final, nem precisou fazer o jogo da volta no Maracanã

O Vasco de 1997 era totalmente desacreditado, mas já no meio do campeonato se mostrou o mais forte, com Edmundo destruindo no campeonato. Mas teve fases finais, e mesmo assim o Vasco confirmou o que o time mostrou no campeonato.

Para quem quiser considerar a Copa União de 87, o Flamengo não era considerado um grande time na época. Nem mesmo durante o campeonato foi um bicho-papão. Tal condição ficou para o Atlético-MG.
Poderia-se nesse caso ser feita uma analogia com 2002, com Flamengo e Atlético-MG nos lugares de Santos e São Paulo.
Aquele time do Flamengo foi base não de apenas selecionáveis, mas da Seleção que ganhou a Copa de 94 (como titulares): Jorginho, Aldair, Leonardo, Zinho e Bebeto. Completando, tinham estrelas já consagradas: Leandro, Edinho, Zico e Renato Gaúcho.
Zé Carlos e Ailton eram os mais fracos.

Dos três que citei, fico com o Vasco de 1997

Em tempo, o Vasco de 2000 também era um timaço, mas aquele campeonato foi tão maluco, que ofuscou um pouco a conquista.

Rafael Evangelista disse...

Uma coisa é fato: quase invariavelmente quando o Palmeiras ganha algo é com o time sobrando, jogando bem.

E viva o campeão do século, citado duas vezes. Fico com o de 94, que vi jogar. Mas time bom mesmo era aquele de 96, nunca vi coisa igual.

Luis Armando disse...

INTERNCIONAL 1979

MAIOR CAMPANHA DA HISTÓRIA, GANHOU OS DOIS JOGOS DAS FINASI...

Klaus disse...

Grande postagem!! Em termos de aproveitamento, sem dúvidas o Cruzeiro. Mas, falando em qualidade eu fico com o Palmeiras de 1994. Uma máquina montada pela Parmalat.

Observação: Por que não o Santos de 2004, ao invés de 2002??

Parabéns e passa lá no blog!!

Glorioso Alvinegro (www.gloriosoalvinegro.blogger.com.br)

Abração!!

Anônimo disse...

"O que falar de uma equipe campeão invicta? Esse foi um caso único na história do campeonato[...]"
Precisa dizer mais alguma coisa?
Além de ser o melhor campeão brasileiro da história...podemos generalizar ainda mais e dizer que foi um dos melhor times da história do futebol brasileiro e mundial.

leonardo disse...

Campeão INVICTO...só o Inter!!

Allan disse...

O Santos de 2002, futebol mágico.

Um dos poucos times que os adversários paravam pra ver jogar.

Basta ver o número de jogadores com nível pra vestir a amarelinha.

Fábio Costa, Alex, Léo, Renatinho, Elano, Diego, Robinho.

Basta ver que esse time aniquilou o São Paulo de Kaká e Luis Fabiano, que por sua vez era muito melhor que esse São Paulo de 2007 (que só pode ser piada aparecer nesse ranking)

olavo disse...

O Santos de 2002 era bem melhor que o de 2004. Aliás, o de 2003, que foi vice, era também melhor que o de 2004.

MACFA disse...

Os melhores ficam entre o Palmeiras 72/73, o Inter 89 e o Flamengo de 1983. Estes tinham verdadeiros craques de futebol como não se fazem mais.

Marcão disse...

Há ressalvas para todos os times citados. Por exemplo: o Inter de 79 era mesmo um timaço (e terminou invicto), mas teve a moleza de entrar só na reta final, em uma edição em que vários times abdicaram do campeonato. O Palmeiras de 73 e o São Paulo de 07 guardam semelhanças: mais defesa do que "show" no ataque. O Santos de 2002 só empolgou, mesmo, a partir das oitavas-de-final. O Flamengo de 83, na minha opinião, roubou na final contra o Santos. O Corinthians de 98 era mesmo inferior ao de 99 e do Palmeiras de 94 não me lembro muita coisa para comentar. Por tudo isso, votei no Cruzeiro de 2003: liderou com folga e fez uma dúzia de partidas memoráveis, com Alex e Luxemburgo em grande forma. Ou não.

Marcão disse...

Ah, esqueci de comentar sobre os não-citados:

Inter bicampeão 75/ 76 (um puta esquadrão treinado por Minelli)

Guarani de 78 (com Renato Pé Murcho, Careca, Bozó e Capitão)

Grêmio de 81 (com Leão, Paulo Roberto, De León, Paulo Isidoro e Baltazar)

São Paulo de 86 (com Muller, Silas, Careca, Pita e Sidney)

Vasco de 89 (Luís Carlos Winck, Mazinho, Zé do Carmo, Boiadeiro, Sorato, Bebeto e Bismarck)

São Paulo de 91 (Zetti, Cafu, Antonio Carlos, Ricardo Rocha, Muller, Raí, Leonardo)

Vasco de 97 (Ramon, Juninho Pernambucano, Edmundo e Evair)

OBS.: Dos que foram melhores e não levaram, temos o Cruzeiro de 74, o Atlético-MG de 77 e de 80, o Palmeiras de 79, o Santos de 83 e de 95, o Inter-RS de 88, o Guarani de 94 e a Portuguesa de 96.

Glauco disse...

Alguns esclarecimentos:
Primeiro, os critérios estão nos post, explicados. Isso já pode dirimir muitas dúvidas e questionamentos.
Olavo, o time do Corinthians de 1998 é base do de 1999, e ganhou um pouco mais folgado que a equipe de O.O. (alguém imagina esse treinador à frente do melhor campeão brasileiro da História???). Ser campeão com um 0 a 0 em casa, pedindo pra perder, foi determinante pro de 98 entrar.
Edu, de fato, o Guarani de 78 poderia estar aqui. Mas o São Paulo de 86, apesar de ser um grande time, foi campeão nos pênaltis, contando com um erro grosseiro do Aragão que não marcou pênalti no João Paulo. No total, de pontos disputados, terminou seis pontos atrás do Bugre (vitória valia dois à época).
Menon, o time do Telê fez barbaridades, mas se notabilizou mais pelos feitos fantásticos em Libertadores e Mundiais do que pela campanha do Brasileiro de 1991. Ser campeão com um 0 a 0 em Bragança Paulista não credencia pra estar entre os melhores. O foco é a campanha, segundo os critérios apresentados. Questionáveis, como qq coisa que se fale em relação ao futebol e temas para discussões em bar, que são sempre um estímulo a mais.

olavo disse...

Glauco, era a base, mas uma base aprimorada. Como eu falei: entre Didi-Nei e Luizão-Dida há uma diferença enorme!

Sobre o OO... hoje parece piada, mas àquele tempo ele tinha mérito, fazer o quê?

E o time de 99 realmente decidiu o título com um empate meia boca; mas, uma etapa antes, eliminou o São Paulo de maneira incontestável, numa das únicas duas decisões dos playoffs em que não foi necessário o terceiro jogo.

(puta que pariu, final, semifinal, playoffs... BONS TEMPOS!!! Pronto, falei.)

Lindomar Gomes disse...

De todos os times postados, o que vi jogar que me agradou foi o cruzeiro de 2003, por isso, estou com ele. Abraços

Pedro disse...

o santos de 2002 é a prova de que a fórmula de pontos corridos nem sempre premeia o melhor, pois o time dos idolatroados robinho e diego foi apenas o oitavo na 1ª fase. mas isso os amantes do futebol arte que defendem o regulamento hipocritamente esquecem... pra mim, qualquer pessoa que considere o santos daquele ano o maior campeão de todos os tempos não pode criticar o formulismo. e outra, de onde saiu essa informação tendenciosa de que o grêmio queria dar porrada no santos esse ano? que mania de perseguição! um dos times mais violentos que eu ja vi jogar foi justamente aquele santos do leão que disputou a rio-sp contra o bota-fogo, que tinha mancuso e outros brigões

Olavo Soares disse...

Em partes.

o santos de 2002 é a prova de que a fórmula de pontos corridos nem sempre premeia o melhor, pois o time dos idolatroados robinho e diego foi apenas o oitavo na 1ª fase.

Não entendi. O campeoanto não era de pontos corridos. O que os pontos corridos têm a ver com 2002?

mas isso os amantes do futebol arte que defendem o regulamento hipocritamente esquecem...

Defender o mata-mata não tem rigorosamente nada a ver com o futebol-arte. Aliás, o futebol de resultados é algo essencialmente "mata-matista". É só ver que seu ápice acontece(ia) na Libertadores.

pra mim, qualquer pessoa que considere o santos daquele ano o maior campeão de todos os tempos não pode criticar o formulismo.

Não vi ninguém definindo o Santos como melhor de todos os tempos e, ao mesmo tempo, criticar o "formulismo".

e outra, de onde saiu essa informação tendenciosa de que o grêmio queria dar porrada no santos esse ano? que mania de perseguição!

Da boca do Danrlei, dizendo que "esse cara ainda vai tomar porrada", em referência ao Robinho, e também do futebol do Anderson Polga, que foi expulso naquela semi ao dar uma entrada criminosa no mesmo Robinho.

um dos times mais violentos que eu ja vi jogar foi justamente aquele santos do leão que disputou a rio-sp contra o bota-fogo, que tinha mancuso e outros brigões

Mancuso nunca jogou no Santos.

Pedro disse...

"Não entendi. O campeonato não era de pontos corridos. O que os pontos corridos têm a ver com 2002?"

Pela lógica de quem defende os pontos corridos, o santos teria sido campeão injustamente (foi o oitavo), logo, não poderia nem ser citado como um dos maiores campeão brasileiros da história. isso pela lógica de quem acha que os pontos corridos é a única forma de se fazer justiça ao campeão... não sei se é teu caso e do autor do post. foi só uma maneira de demonstrar como os pontos corridos nem sempre premiam o melhor time.

"Defender o mata-mata não tem rigorosamente nada a ver com o futebol-arte. Aliás, o futebol de resultados é algo essencialmente "mata-matista". É só ver que seu ápice acontece(ia) na Libertadores."

não disse que todo o amante do futebol arte é necessariamente um defensor dos pontos corridos,disse que é no mínimo uma hipocrisia para um fã do futebol do santos de robinho e diego dizer que aquele time foi superior e depois defender os pontos corridos como única forma justa, como costumam dizer, e também não sei se esse é o teu caso ou do autor do post. mas que tem gente da imprensa que critica o regulmanto antigo e na hora de falar do santos de 2002 esquece que foi campeão dessa forma, classificando-se como oitavo, ah tem... e bastante

sobre o mancuso, acho que confundi com argel ou claudiomiro, sei lá, dá tudo no mesmo. lembro que era um time muito violento. e o fato do danrlei falar bobagem não quer dizer nada. por isso acho uma informação tendenciosa e desnecessária. dá entender que o grêmio entrou pra dar porrada, quando jogou de forma limpa.

Carlão Azul disse...

Sem olhar paixões clubísticas o Cruzeiro de 2003 foi insuperável.
Até hoje é o que teve melhor aproveitamento na disputa por pontos corridos desde que foi implantada essa modalidade de disputa.
O time do Talento Azul, o maestro Alex jogava por música. Só de relembrar a quantidade e a beleza dos gols feitos já vale o voto:
CRUZEIRO 2003 sem dúvida nenhuma.....

Sds. Celestes

SITE/BLOG
Sou Cruzeirense-Site
Sou Cruzeirense-Blog
ENTREM E SINTAM-SE A VONTADE

Alexandre disse...

Realmente, um time ganhar um campeonato brasileiro invicto..... nunca antes tinha acontecido e pelo jeito jamais acontecerá novamente...!!

Marcelo disse...

Time como o Cruzeiro de 2003 não tinha visto antes e acho que não voltarei a ver mais. Se não bastasse ter papado a consagrada TRÍPLICE COROA do futebol brasileiro, fato inédito na história, ainda conquistou o Brasileirão batendo praticamente todos os recordes, em pontos (100), gols (102), nº de vitórias, saldo de gols e por aí vai. Uma seleção, um campeão legítimo e diferenciado, sem dúvida alguma.

Anônimo disse...

Prezados Senhores editores

Depois de analisar esta lista de campeões brasileiros me veio duas perguntas na cabeça que com certeza os senhores desta gloriosa redação saberão a resposta.

"Em 1978 não houve o Campeonato Brasileiro"?
" O Guarani( da cidade de Campinas/SP) não foi Campeão Brasileiro" neste ano?


Detalhe: NÃO SOU BUGRINO(SOU PONTEPRETANO) MAS ACIMA DE TUDO SOU CIDADÃO DESTA CIDADE MARAVILHOSA QUE É CAMPINAS/SP E QUE MERECE O RESPEITO DE VOCES

Sds
PauloSérgio

Zezinho disse...

CRUZEIRO CAMPEÃO DE 2003, o melhor time campeão que já vi em tempos atuais, apartir de 1990, é o time de futebol brasileiro que mais títulos conquistou até hoje, entre todos os brasileiros, mas a tríplice coroa de 2003, mostrou tudo o que um time de futebol pode fazer para ser campeão, perder na hora certa, e ganhar do adversário quando puder e quando quiser, um time fantástico, assim como o São Paulo e Flamengo na década de 80, Palmeiras na década de 70, Mas a RAPOSA, DEU SHOW, PRA MIM E PARA VÁRIOS OUTROS ENTENDIDOS DE FUTEBOL, CRUZEIRO CAMPEÃO DA TRÍPLICE COROA DE 2003, O MELHOR...

MarceloColorado disse...

Olá. Nem sei se está aberto este espaço ainda, mas saúdo os amigos do Futepoca. Só queria dizer que o Internacional que deveria estar constando na pesquisa não é o de 1979, embora fosse um bom time, mas sim o de 1975-76, que tinha Figueroa, Falcão, Paulo César Carpegiani (depois Batista ou Jair), Lula e o jogador-símbolo Valdomiro. Basta dizer que o Bi-Campeão em 1976, um dos maiores conjuntos da História do nosso futebol, é o que teve melhor aproveitamento entre todos os vencedores dos Brasileirões (19 vitórias, três derrotas e um empate em 23 jogos), o que seria verdade mesmo que "expurgássemos" os embates contra as agremiações pequenas que "inchavam" o campeonato nacional por interesses da ditadura militar. Aquele time, como mostrei em uma reportagem de pesquisa chamado "24 Onzes" no blog http://www.gol-de-letras.blogspot.com , teve o melhor desempenho em jogos difíceis no período em que atuou, ficando atrás apenas do Santos de Pelé! Um Abraço Vermelho.

Glauco disse...

Salve, Marcelo. A enquete e a votação foram encerradas, mas incluímos o link no post. Valeu pela contribuição.

ahmed disse...

يعد تنظيف الفلل بالرياض والمناطق المحيطة بها أحد أهم الأعمال التي تقوم بها شركتنا لتوفير العمال الدائمين وذوي الخبرة في جميع أعمال التنظيف لجميع الفلل والقصور وجميع الأماكن في مناطق مختلفة. شركة النجوم لخدمات التنظيف
شركة تنظيف خزانات بالطائف
شركة تنظيف بالطائف
شركة تنظيف شقق بالطائف

NaDeR disse...

السلام عليكم ورحمه الله وبركاته عملائنا الاعزاء كلنا نعرف اهميه المسابح فى حياتنا خاصه فى فصل الصيف بسبب ارتفاع درجات الحراره
شركة الصفرات لتنظيف المسابح بالرياض
ومن ثم يجب علينا الاعتناء بنظافه المسبح والحفاظ على حيويه المياه بداخله من اجل الحفاظ على صحتنا وصحه اطفالنا علينا ايضا ان نعرف ونتسأل ما سبب تلوث مياه المسبح
نجد ان السابحون هم المصدر الرئيسي لتلوث مياه المسبح عادة. فهناك البعض من العادات السيئة يقوم بها زوار المسبح، الذين لا يلتزمون بقواعد النظافة العامة،
فيتبولون في المياه أثناء السباحة دون إكتراث للأخرين. أيضاهنالك من يتجاهل تنظيف نفسه قبل السباحة، ما يؤدي إلى انتقال العرق إلى المياه.
السيدات أيضا اللواتي لا يزلن مواد التجميل عن البشرة بشكل كامل قبل ممارسة السباحة، ينقل من خلالهن زيوت ومواد التجميل إلى المياه في المسبح
نعتقد اننا عندما ننزل المسبح ان المياه تبدو نظيفه جدا ولكن العين المجرده لا تستطيع النظر والشعور بالبكتريا والفطريات لان حجمها يكون ظئيل جدا
ومن ثم تقدم شركتنا افضل الطرق فى تنظيف المسابح وافضل ادوات التنظيف اتصل بشركتنا نصلكم فى الحال بأحسن الاسعار وافضل العماله المدربه فى تنظيف المسابح
كما ان فى الأونه الاخيره نشرت الكثر من الصحف والمجلات العالميه عن الامراض التى تنجم عن عدم نظافه المسبح
مثل احمرار العيون ومنها الأمراض الجلدية وأمراض الجهاز التنفسي وأن أكثر الأمراض شيوعاً خلال الصيف هي الدمامل، وحروق الشمس
والالتهابات الفطرية مثل النخالية المبرقشة «عدوى فطرية في الفخذ»، وتسبب الحرارة الشديدة بتعرق الجلد، وتظهر على الجلد كحبوب مؤلمة، وحكة شديدة في جميع أنحاء الجسم،
بقع بيضاء اللون أو داكنة على الصدر والظهر أو تقرحات وحكة بين الأصابع، التي تسمى «سعفة القدم»، التي تمثل عدوى فطرية وتنتشر في فصل الصيف وتسبب حكة في القدمين،
وتحديداً بين الأصابع، وبقعاً متقشرة بيضاء اللون، مؤكداً أن التعرق الشديد الذي يحدث في الصيف، وخاصة بين الرياضيين، هو الذي يزيد من حدوث هذه العدوى الفطرية،
شركة الصفرات لتنظيف المسابح بالرياض