Destaques

segunda-feira, junho 22, 2009

Homenagem

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Ainda custo a acreditar no email que recebi do camarada Glauco informando sobre a morte do nosso querido Vavá (foto), amigo de tantos anos e tantas conversas regadas a cerveja no seu extinto bar (saiba mais em nosso Post 1000). A tristeza bateu forte e ainda estou muito deprimido, apesar de saber que seu estado de saúde vinha se agravando nos últimos meses. Vítima de câncer de prostata, Vavá foi internado às pressas em marco de 2008 e passou por uma cirurgia muito delicada, ficando no hospital por meses a fio. Nesse período, o bar fechou e a família ficou sem sua única fonte de renda. Vavá nunca mais pode andar, passando os últimos 15 meses de vida, infelizmente, preso a uma cama. No dia 7 de agosto, ele completaria 63 anos. Que tenha encontrado, finalmente, sua merecida paz. O Futepoca agradece cada minuto de sua atenção, hospitalidade e amizade. Até um dia!

9 comentários:

Glauco disse...

Amém, Marcão. Bar do Vavá onde frutificou e se consolidou a própria concepção do Futepoca. Que tenha paz.

Brunna disse...

Cara, fiquei chocada com a notícia. Sei o quanto é melhor o Vavá ter partido, afinal suas condições não era das melhores, mas me lembro dele manco na Fradique fazendo seus trocadalhos e conversando sobre os segredos da batata frita em azeite espanhol.
E a pimenta? com aqueles alhos...
Pqp... que tristeza

Nicolau disse...

Triste, triste... Toda a força do mundo para a família e que o Vavá esteja melhor onde estiver.

fredi disse...

Convivi menos, também fiquei muito triste com o e-mail...

Valeu a homenagem, Marcão.

Anselmo disse...

grande vavá.

Isabella Holanda disse...

Como eu eacredito que passado, presente e futuro são estados independente e que, nas nossas mentes, esses estados se confundem, acho que o nosso querido Vavá estará sempre ao lado de quem conviveu com ele, com aquele avental branco e um sorriso aberto (de bom leonino) no rosto. Ele apenas passou para um outro estágio. O bar do Elvis, ou do Vavá, marcará pra sempre a minha vida.

Maurício disse...

Eu ainda tenho dificuldade de entender o que seja uma pessoa como o Vavá morrer. Pelo menos o bar morreu antes, assim minimiza a sensação de que a qualquer momento vai ser possível passar para tomar uma e encontrar o Vavá ali, tranquilo, fazendo seus trocadalhos, e deixando o manguaça totalmente à vontade, ou melhor, com vontade de tomar todas com os irmão.

Mas não consigo entender não. Tem um grande amigo meu que morreu tragicamente num acidente de carro no ano retrasado, e até hoje às vezes tenho a impressão de que em alguma balada o manguaça vai aparecer.

Vavá eterno! Em cada brinde que fizermos, que a memória do Vavá esteja presente!

ROGÉRIO WANDERLEY disse...

A ESPOSA MARIA LURDES, OS FILHOS FABIO E LUCIMARA OS IRMÃOS JOÃO E WILSON, TODOS OS AMIGOS E FAMILIARES DO QUERIDO :

WASHINTON CARDOSO SALVADOR
(VAVÁ)

AGRADECEM TODOS AS MANIFESTAÇÕES DE PESAR E CONVIDAM PARA O CULTO DE SETIMÓ DIA, 28 DE JUNHO ÀS 18H, NA IGREJA METODISTA DE PINHEIROS À RUA DEPUTADO LACERDA FRANCO, 318
(PRÓXIMO A 14º DELEGACIA DE POLÍCIA). //// ROGÉRIO WANDELEY( AMIGO DO VAVÁ).

Caco disse...

Saudade filha-da-puta do Vavá...