Destaques

quinta-feira, agosto 20, 2009

A atuação foi boa, já os gols...

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O torcedor do Inter tem razão de sobra pra estar puto da vida com essa derrota por 2 a 1. Primeiro, porque o Corinthians jogou melhor, em pleno Beira Rio, e cheio de desfalques, entre os quais os titulares incontestáveis Felipe, William e Ronaldo. Pressionou mais, chutou mais a gol e teve agilidade em contra-ataques. Dentinho e Jorge Henrique fizeram boa partida, Elias voltou a encontrar seu futebol, distribuindo bem as bolas no meio-campo e Chicão também comandou bem a defesa, ao lado de reservas ou de jogadores improvisados.

Mas a outra razão que os colorados têm para praguejar é que o jogo foi decidido por três erros de arbitragem que favoreceram o Corinthians. Os dois gols do Timão tinham situação de impedimento e ainda houve uma trombada do Moradei no Andrezinho dentro da área que para mim foi pênalti claro - apesar de o Marsiglia, comentarista de arbitragem da Globo, ter visto ali um choque normal de jogo. No primeiro gol, o Dentinho toca de cabeça e Chicão, impedido, desviou, a bola pega na trave, cria-se um deus-nos-acuda na linha do gol e o próprio Chicão conclui (mas o juiz atribui a Jean, em mais um erro...). No segundo gol, quando Elias dá seu genial passe ao Jadson na ponta direita, Jorge Henrique já estava em posição de impedimento, embora neste momento ainda não participasse do lance. Ele então se recoloca em boa posição, mas no momento do cruzamento do Jadson ele está um pouquinho à frente do zagueiro. Tudo isso acontece muito rápido, o que tornaria compreensível o erro do bandeira.

Se o Corinthians tem um mérito, foi o de jogar pra frente fora de casa, o que bagunçou a marcação do adversário, que provavelmente esperava um time recuado. Mano Menezes desobstruiu o meio-campo, o que fez que Elias voltasse a jogar bem e o ataque voltasse a ter mais velocidade. Apesar de que o Elias tinha que saber que ele não sabe chutar, principalmente de fora da área. O negócio dele é o passe. Já o Jucilei, depois desta segunda partida na lateral, acho que já dá pra ver que a posição dele não é mesmo essa. Mesmo sendo um bom marcador por ali, tem dificuldade de sair verticalmente pelo setor, acaba sempre puxando pro meio, o que atrapalha a funcionalidade do esquema tático. Tenho medo que comecem a achar que ele é o novo Wilson Mano, que tapa buraco em qualquer posição... Pode abafar o talento do garoto.

Com o atual elenco do Corinthians, eu jogaria com três volantes (não que eu seja a favor desse esquema, é a força das circunstâncias...): Edu na cabeça de área, como primeiro volante, Elias pela direita e Jucilei pela esquerda (um 4-3-2-1, tendo Dentinho e Jorge Henrique como meias-atacantes e Ronaldo na área). Esses três volantes tocam bem a bola e marcam bem, mas Elias e Jucilei têm mais velocidade e vontade de avançar, além de conduzirem bem a bola.

Quem ainda não mostrou a que veio é o Morais. Com o time completo, a grande falha do Timão ainda é a meia. Há que observar esse Jadson, que entrou bem no lugar do Morais - na verdade, cruzou para o gol de Jorge Henrique e ainda não dá para dizer muito sobre ele. Mas a meia é uma posição difícil de entregar a um menino. São raros os casos em que isso dá certo. De memória, só lembro do Diego no Santos de 2002.

Há tempo para arrumar a casa até o ano que vem, que é quando a coisa realmente interessa para nós... a não ser que voltemos a disputar as primeiras posições, o que seria muito surpreendente e indicaria mais uma vez que os times estão mesmo nivelados por baixo. Por enquanto, a única coisa que estamos conseguindo é ajudar o São Paulo a subir na tabela: empate com o Avaí e derrota para o Náutico, depois vitória sobre o Atlético Mineiro e o Inter.

11 comentários:

Leandro disse...

Maurício,
Que papo é esse de pênalti do Moradei!?!?
O Moradei é caricato, é péssimo, chega a ser risível em algumas ocasiões, mas não teve panalidade nenhuma cometida pelo pereba em questão.
E no 1º gol do Corinthians o também fraco Jean sofreu pênalti claro. Se não fosse esse pênalti chegaria livre a tempo de empurrar para o fundo do gol com tranquilidade a bola que o Chicão tocou meio que de raspão.
Lembro ainda a também sentida ausência do Edu, que não é nem de longe destaque mas já é titular indiscutível e deve ser computado entre os desfalques.
Com tudo isso, o resultando também me surpreendeu, mas ainda não consegue me dar motivos para acreditar em dias melhores num curto espaço de tempo.

gerson disse...

Mesmo com os erros de arbitragem, é lamentável esse time do colorado.Jogou fora um campeonato bom de ganhar.

Faça parte da Comunidade do Limpo no Lance no Sociedade Futeboleira do Brasil.
Acesse o Limpo no Lance e veja como cadastrar-se

fredi disse...

DMarcelo, foi um ótimo jogo, com chances para os dois lados, mais ou menos como Galo e Palmeiras.

Não são times dos sonhos, mas criam jogadas e disputam com muita vontade.

Concordo com o senhor sobre os três lances errados da arbitragem, mas fazer o quê, pode comemorar. Precisa ver quando acontecer o contrário (isso nem é praga, rs).

Maurício disse...

Fredi, eu achei que a bola rolou mais que no Galo e Palmeiras que eu vi, mas não foi grande coisa o jogo não.

Estou comemorando a melhora do Corinthians, ou seja, não que esteja bom, mas está melhor que aquele arremedo de time que perdeu pro Náutico, mas muuuuuito melhor.

Leandro, sobre o lance do Moradei, ele entrou no corpo do Andrezinho, e a bola estava longe, do outro lado. Quer dizer, não dá pra falar em disputa de bola. O movimento do Moradei não indica qualquer intenção em relação à bola. Mas é possível que ele seja sincero se disser que visou a bola, na cabeça dele pode fazer sentido. Pra mim foi pênalti e ficaria puto se não marcassem um lance desses se fosse pro Corinthians.

Edu é desfalque, claro. Só quis destacar aqueles jogadores que têm feito a diferença.

Glauco disse...

Leandro, se fosse marcado o impedimento, não haveria pênalti. A propósito, você preferia que fosse marcado pênalti ou gol?

Nicolau disse...

É nóis, mano! Não consegui ver o impedimento no primeiro gol, mas acredito. Enfim, acontece. Fiquei feliz porque o Corinthians jogou melhor, com mais trabalho coletivo.
Maurício, eu tinha pensado nessa formação que você sugeriu, mas com Edu e Elias de meias/volantes. Guardadas as devidas e distantes proporções técnicas, e dependendo das funções atribuídas a cada jogador, poderia lembrar o esquema do Barcelona.
E só para constatar, estamos a 6 pontos do líder agora.

Leandro disse...

Nicolau, seis pontos do líder, fosse o líder quem fosse, com aquele time do 1º semestre eu seguiria acreditando e considerando uma diferença quase inexistente, mas, sinceramente, não vejo possibilidades desse time de ontem repetir cinco, seis, sete partidas boas daquele jeito. Está mais próximo da irregularidade de outros como Flamengo e Cruzeiro.
Glauco, eu preferia mesmo é que avermelhassem o Bolaños, coisa que, se ocorresse, permitira ao Corinthians matar o jogo ainda no início do 2º tempo, e não no final.
O Mano quase afirmou exatamente isso, mas ele, como treinador, é claro que não pode ser tão incisivo assim.

Anônimo disse...

dúvida,
por que se desculpa um sãopaulinismo exacerbado na coluna do torcedor tricolor e o mesmo não acontece nas colunas do timão ou do verdão?
Geraldo Preto

Nicolau disse...

Geraldo, não entenci. Você acha que está faltando exacerbação nos comentadores de outros times ou que eles deveriam pedir desculpas por seus arroubos?

Nicolau disse...

Leandro, não to tão esperançoso quanto o meu comentário pode fazer parecer, na verdade concordo com você. Só que no ano passado, a essa altura, o São Paulo estava até mais longe do líder. Apenas quis apontar a possibilidade.

Anônimo disse...

acho que o tratamento deve ser igual, só isso, o site é leitura diária e obrigatória, igual minha brejinha...
Geraldo Preto