Destaques

sexta-feira, abril 23, 2010

Corinthians e Flamengo nas oitavas da Libertadores

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O Corinthians fez mais uma partida segura e sem grandes emoções na noite desta quarta, contra o Independiente de Medellin. Acabou 1 a 0, em gol contra de Valencia após desvio de William em cobrança de lateral de Roberto Carlos.


O gol premiou um bom começo do Corinthians, que abafou o time colombiano e teve uma boa meia dúzia de chances até uns 20 minutos do primeiro tempo. Depois disso, 1 a 0 no placar, a equipe engatou uma marcha lenta e assim foi até o final, num jogo de dar sono.

Sobre o gol, um parenteses. Primeiro, esse é apenas o segundo gol de que me lembro que sai de uma dessas cobranças de lateral direto na área, jogada característica do zagueiro Gralak. O outro gol foi da Seleção Brasileira Feminina, em lateral acrobaticamente cobrado pela jogadora Leah.



Agora o bicho pega

Definidos os confrontos das oitavas de final, o Corinthians tem o Flamengo pela frente. O Clássico das Multidões. Pedreira. Mesmo com o clima bagunçado do time da Gávea, que pode trocar de técnico e de presidente de futebol na mesma semana.

Agora começa de verdade a parte difícil do torneio continental. O parceiro Blog do Carlão fez uma tabelinha simpática (que eu reproduzo aqui) e uma projeção bastante otimista para os alvinegros.


Na minha opinião, o brasileiro com adversário mais difícil nessa fase é o Inter, que pega o argentino Banfield. Sem contar Corinthians e Flamengo, que fazem o grande jogo das oitavas.

Classificados todos os brasileiros, poderemos ter Inter x Estudiantes e São Paulo x Cruzeiro já nas quartas. Dois jogaços.

Na chave de Corinthians e Flamengo, os adversários mais complicados parecem ser o Vélez Sarsfield e o Once Caldas.

E aí, quem arrisca palpitar?

3 comentários:

Fabricio disse...

Bom, acho que do lado do corinthians não dá pra ter nenhum prognóstico. Ninguém ainda viu o corinthians jogar essa Libertadores. Os times que enfrentou eram de dar sono então acho que mesmo as retrancadas nos jogos vencidos por diferença mínima foram mais pelo time tirar o pé do que por não estar jogando bem.

Vamos esperar contra o Flamengo como o time irá se postar. Aí sim saberemos se o time está afinado ou não.

Do lado de lá, acho que Estudiantes chega na semi e enfrenta o Cruzeiro. O São Paulo só pode casar alguma dificuldade caso demita o Ricardo Gomes nesse final de semana.

Ah, esse jogo entre gambás e urubus deve bater recordes de audiência. Não consegui encontrar nada na internet mas lembro de ter ouvido que corinthians x Palmeiras de 2000 foi um dos picos históricos com por volta de 67 pontos. A única coisa que encontrei a respeito foi que a final de copa de 2002 bateu 85 pontos.

Marcão disse...

Um amigo flamenguista me diz que vai ao jogo no Pacaembu e pergunta por onde entram os visitantes. Eu respondo: pela Dr. Arnaldo, Cemitério do Araçá...

Ps.: Aliás, alguém aí sabia que no endereço deste cemitério o número é 666? Podem pesquisar e conferir.

ageu disse...

Ode ao urubu

“Para qualquer um, a camisa vale tanto quanto uma gravata. Não para o
Flamengo. Para o Flamengo, a camisa é tudo. Já tem acontecido várias
vezes o seguinte: — quando o time não dá nada, a camisa é içada,
desfraldada, por invisíveis mãos. Adversários, juizes, bandeirinhas
tremem então, intimidados, acovardados, batidos. Há de chegar talvez o
dia em que o Flamengo não precisará de jogadores, nem de técnicos, nem
de nada. Bastará a camisa, aberta no arco. E, diante do furor
impotente do adversário, a camisa rubro-negra será uma bastilha
inexpugnável.

[Manchete Esportiva, 26/11/1955]

Acho que foi o TRICOLOR Nelson Rodrigues