Destaques

quarta-feira, setembro 22, 2010

Erro ou acerto?

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook


A surpreendente demissão do técnico Dorival Júnior do Santos, após o não menos surpreendente confronto com o craque Neymar, é o assunto na boca dos torcedores nesta quarta-feira, dia de clássico do alvinegro praiano contra o líder Corinthians, pelo Brasileirão.

Meu amigo Francisco Neto, um santista de quatro costados (já citado aqui), considerou a demissão um erro. E justificou:

- A demissão do técnico e a escalação do Neymar contra o Corinthians pode resolver um jogo, mas não o campeonato. Aliás, além de prejudicar o time na competição, compromete o projeto todo que se iniciou com Dorival, e que deveria sobreviver até a uma eventual saída do Neymar, como sobreviveu às saídas de André e Robinho.

Interessante a análise desse torcedor santista. De minha parte, acho que a diretoria deveria ter definido o prazo de suspensão de Neymar logo no dia seguinte ao jogo em que ele bateu boca com o técnico. Devia ter ficado explícito: vai ter 1 jogo de suspensão, ou 2, ou 15 dias - sem volta, sem perdão. Como não fizeram isso, ficou vago. E a torcida, naturalmente, pressionou pela volta do craque no clássico. Dorival se sentiu humilhado e peitou o clube, barrando Neymar sem falar com ninguém. Aí, a diretoria não tinha mesmo outra coisa para fazer.

Uma pena. Dorival Júnior merece aplausos pelo o que fez no Santos. E merecia o prêmio de disputar a Libertadores com o time.

7 comentários:

Nicolau disse...

Ouvi versão diferente de alguns santistas, segundo a qual a diretoria teria decidido e o Dorival concordado com a suspensão de um jogo e o técnico resolveu mudar de ideia sei lá por qual motivo. Como iniguém estava em nenhuma das reuniões, fica para cada um imaginar o que realmente rolou.
De minha parte, dois comentários. Acho que o Santos, diretoria, técnico e torcida, precisa se acostumar a esse tipo de exagero que a mídia faz com episódios não tão importnates. O Neymar xingar o técnico é grave, mas não tanto a ponto de virar essa crise toda. Diretoria e Dorival lidaram mal com o tema.
Além disso, destaco mais uma da zombara-arte. Depois da bela homenagem de todos os não-corintianos ao centenário do Noroeste e do bem menos inspirado "Chupe Fluminense", surge no twitter, essa incubadora de malfeitos, o #NeymarFacts, em que internautas afirmam que "Se Neymar perder uma partido no PLaystation, o presidente da Sony vai demitido" e ainda que "O Santos anuncia contratação da Super Nanny para o cargo de técnico". Enfim, vejam aqui:
https://twitter.com/search?q=%23neymarfacts

Maurice F. de Oliveira disse...

Nessa história toda, quem mais errou foi o Neymar que é muito do mal-educado e a diretoria do Santos que privilegiou um jogo e não um projeto.
Como disse o Mauro Beting "quem se acha, se perde" e me parece que isso não uma prerrogativa só do Neymar.
Maurice

L. Duran disse...

Sem o Neymar o Santos não vence o Corinthians. Fui no jogo domingo e foi medonho!

Achou que Dorival e diretoria exageraram.

[]´s

Priscilla Saccomano disse...

Será que não tem uma ponta na campanhinha do Serra para o Dorival ? Mandaram embora o marqueteiro indiano, aquele do Spam... kkkkkk

Priscilla Saccomano disse...

Para o Santos voltar a ser grande, RI- CAR - DO GO-MES. Ninguém deu mais alegrias ao torcedor do Santos que RI-CAR-DO GO-MES !!!

Priscilla Saccomano disse...

perdemos. e perdemos na boa, de igual para igual. o resultado mostra que uma cadeira vazia é melhor do que uma cadeira com Dorival Jr.

Arthur Fonseca disse...

sei que até parece noticia velha,mas acho valido dar uma opinião sobre o assunto.
Me incomodou profundamente ver a midia decidir quem joga ou não joga, quem sai ou não sai.
o jogo do santos em que Neymar se alterou foi extremamente parecido com o jogo do santos em que PH Ganso também usou de desobediencia em relação a Dorival, e graças a vitória daquele campeonato o então desobediente Ganso ficou com fama de "o cara da decisão" e concordo plenamente com isso, afinal jogadores de personalidade sempre se sobressaem,isso é inevitável, alias em qualquer profissão.
Agora o Dorival assim como a diretoria do Santos deveria ter contido o nervosismo e todo o fato,ali , dentro do time, e não ter ido na onda a midia que quer sempre ver o circo pegando fogo, custando o que custar.
mas com todo esse exagero quem saiu perdendo mesmo foi o Santos e o esporte brasileiro que mostrou mais uma vez sua fragilidade diante da midia,não dos seus torcedores e admiradores.
Espero que fatos como esses não tirem o brilho de talentos como o de Neymar e de Dorival Jr.