Destaques

sexta-feira, setembro 24, 2010

E foi Muricy quem derrubou o "mestre"...

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Muricy Ramalho e Vanderlei Luxemburgo, treinadores que já foram considerados "os reis dos pontos corridos", se enfrentaram mais uma vez em campo ontem, mas em situações bem distintas. Muricy vem com uma boa campanha à frente do Fluminense no Brasileirão, na vice-liderança, seguindo de perto o Corinthians. Já Luxemburgo amargava a zona de rebaixamento com o Atlético-MG, rezando para que uma vitória abençoada estendesse o seu prazo de validade. Resultado: 5 a 1 para os cariocas, 15ª derrota dos mineiros em 24 jogos. E Luxemburgo sumariamente demitido nos vestiários.

Que o "mestre" tinha pouca chance de recuperar o combalido Galo e que seus dias estavam contados, não resta dúvida. Mas é curioso que Muricy, aquele que no São Paulo já chegou a empatar mais que Luxemburgo no Santos, tenha sido seu carrasco. Os dois técnicos já bateram boca em clássicos (foto ao lado) e se provocaram pela imprensa algumas vezes, por assuntos de seleção brasileira, de avaliação de jogadores, de Copa Libertadores e até mesmo sobre comentários de partidas. O jeito despojado de Muricy de falar e se vestir sempre constratou com os ternos bem cortados e o discurso empolado e auto-suficiente de Luxemburgo. E as comparações pioraram após a frustrada passagem de Muricy pelo Palmeiras, com a perda de um Brasileirão praticamente ganho em 2009 - clube pelo qual Luxemburgo levantou duas taças dessa competição.

Quando Muricy começou a se destacar no futebol nacional, à frente do Inter-RS (injusta e roubadamente) vice-campeão brasileiro em 2005, Luxemburgo vivia o ápice de sua carreira, como treinador do poderoso Real Madrid. De lá para cá, Muricy levantou três campeonatos nacionais, pelo São Paulo, e segue com chances de vencer mais um. Já Luxemburgo retornou ao Brasil para passagens apagadas pelo Santos (duas vezes) e Palmeiras, antes da horrorosa campanha atual do Atlético-MG. No primeiro turno, o Fluminense de Muricy já havia aplicado 3 a 1 no Galo, lá em Minas Gerais. Com o placar de ontem, Luxemburgo tomou este ano 8 gols do time comandado pelo técnico rival, e fez apenas 2. Seu futuro, mais do que nunca, é totalmente nebuloso. Muricy não tem nada com isso.