Destaques

domingo, janeiro 23, 2011

Estilo de "vida"

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Às vésperas do aniversário desta (chuvosa) cidade de São Paulo, parei em um restaurante próximo ao Largo da Batata, com minha noiva Patricia e minha filha Liz, e, nem terminamos de almoçar, caiu (mais) uma tempestade, que nos deixou ilhados por duas horas no local - e eu tive uma boa desculpa para experimentar, finalmente, a tal cerveja Paulistânia (sintomático esse nome). Foi um caos: a energia caiu várias vezes, os trovões eram ensurdecedores e a rua alagou. Como sempre, começamos a disparar telefonemas para desmarcar tudo o que havíamos planejado fazer naquele dia, véspera de feriadão. De fato, é uma cidade inviável.

Ou, como disse o poeta Antônio Risério, num programa da TV Cultura, é a cidade "das impossibilidades": tudo longe, tudo difícil, tudo complicado, tudo caro, tudo excludente. Cimento, cimento, cimento, cimento. E nem o clima ajuda! Porém, o mais curioso, naquele nosso "retiro" forçado no restaurante, foi a Patricia olhar na parede e reparar, entre dezenas de fotos antigas de São Paulo, emolduradas, a de uma enchente da década de 1940, com calhambeques submersos até quase o capô.

Ou seja, é tão comum que dá até nostalgia: "Olha, que legal, foi naquela enchente que meu bisavô morreu afogado!". "Não, não! Acho que foi aquela que derrubou a casa da vovó!". Só tomando uma(s), mesmo...

Pra botar na parede: uma beleza de enchente no Túnel do Anhangabaú, em 1963

8 comentários:

Maurício Ayer disse...

É uma linda foto. Vale um livro: Memorial das Águas, com depoimentos comovidos e nostálgicos de habitantes da Terra da Garoa (????) de todas as idades. Fantástico. Será que ganha verba do Proac?

Thalita disse...

mas perai... e a cerveja? Boa?

Maurício Ayer disse...

Devíamos tomar de novo essa cerveja, que me pareceu muito boa quando tomei. Quando?

Marcão disse...

Ah, Thalita, é uma Lager, como a Serra Malte ou a Therezópolis. É amarguinha, interessante. Comparada às porcarias que nos empurram sob o nome de Skol, Brahma e quetais, é muito melhor. Mas o preço, lógico, é maior.

Glauco disse...

Eita povo desmemoriado... O companheiro Di Maussad foi no lançamento da Paulistânia. O post aqui.

Anselmo disse...

eles lançaram uma dunken na 2a... preciso experimentar pra resenhar...

Marcão disse...

Cuidado com as enchentes no caminho do bar.

Priscilla Saccomano disse...

Inviável por causa da chuva né! Pque existe uma fauna bem especial, uma moçada bacana, poetas, atores, jornalistas... meu pai é ateu, não é petista, nem comunista, mas eu aturo bem. Sou secretaria executiva de uma ong: se quiser saber mais me mande um e-mail! estamos iniciando, em fevereiro um projeto financiado pelo fundo especial do meio ambiente, se Vc ou tua noiva tiverem interesse anote meu contato por favor: prisaccomano@gmail.com

Valeu