Destaques

segunda-feira, novembro 03, 2008

Pé redondo na cozinha - Mumu, o guerrilheiro, e sua Kripto-Caponata

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

MARCOS XINEF*

Mumu é um conhecido bêbado da região do ABC, na Grande São Paulo, além de ser coordenador de um paint ball (guerrilheiro das bolinhas de tinta). Após os combates de todas as noites, lá pelas 23h, meu sócio Bruno me pergunta: "-E aí, o Mumu já tá vindo aqui pro bar?". No que respondo: "-Deve estar escolhendo a viatura". Ele sempre aparece de forma inesperada, um dia de moto, no outro de bicicleta. Até aí, normal. Quando vem de bicicleta, ele toma algumas latinhas e vai pedalando praticamente em zigue-zague pelas ruas. Já quando vem de moto, teoricamente deveria conseguir chegar em casa mais rápido, mas demora em torno de 20 minutos ou 50 pedaladas, mais ou menos, para ligar a máquina, que não tem partida elétrica.

Mas o grande problema é quando ele vem de "caveirão" (um Citröen velho, pintado de preto fosco, com um decalque de guerrilha nas portas). Nessas noites, ele já chega meio torto e, quando termina de se encharcar, pede: "-Marcão, manda aquela caponata de berinjela pra dar uma curada". Aí, lascou-se, pois nossa receita de berinjela tem cerveja preta e um leve toque de rum. É a mesma coisa que dar kriptonita ao Super Homem, pois o prato pulveriza o Mumu no mesmo instante. Por isso, batizamos a receita de Kripto-Caponata. Vamos a ela:

KRIPTO-CAPONATA DO MANGUAÇA MUMU

Ingredientes
150g de berinjela
50g de abobrinha italiana
50g de cebola
50g de pimentão vermelho
50g de pimentão amarelo
20g de uva passa sem caroço
20g de azeitona sem caroço
30ml azeite extra virgem
1 lata (350ml) de cerveja preta extra forte
100 ml de rum ouro
3 ml de vinagre de vinho branco
pimenta do reino a gosto
sal a gosto
orégano a gosto

Preparo
Corte os legumes em cubos médios. Arrume-os em uma assadeira e tempere com azeite, sal, pimenta do reino, orégano, cerveja e rum. Cubra com papel alumínio e leve ao forno pré aquecido a 180ºC e asse até estarem macios. Retire do forno, adicione o vinagre e misture bem. Resfrie e sirva frio. Dica: compre um pão italiano, corte em fatias e coma junto com a caponata.


É isso aí, moçada. E vamo que vamo no The BOBs! Abraços!



*Marcos Xinef é chef internacional de cozinha, gaúcho, torcedor fanático do Inter de Porto Alegre e socialista convicto. Regularmente, publica no Futepoca receitas que tenham bebidas alcoólicas entre seus ingredientes.

8 comentários:

Nicolau disse...

Grande Xinef, bem vindo de volta! E logo com um manguaça do ABC, que blz!

Anselmo disse...

Grande Xinef (II).

é mto melhor do que a receita que eu tinha. Agora não tenho motivos pra não a executar.

Mas Xinef, você não acha que, agora, a polícia vai fazer blitz aí na frente só pra pegar o Mumu?

Glauco disse...

Grande Xinef (III). Mas o que não ficou esclarecido é se a caponata, mesmo por vias tortas, resolve o problema do manguaça...

Músculos disse...

De volta e com uma grande história....Suas histórias são sempre muito bem humuradas, que vc era um excelente cozinheiro eu já sabia mas que vc era o frank khafka..heheh
espero ler outras tão boas quanto essa....

blogdochicaoribeiro/ptsaocaetanodosul disse...

Pois é galera , conhecendo o Mumú , irmão do Bá , ex-donos do Bolota's Drink"s de São Caetano , não duvido de mais nada. A Kripto-Clonata é fichinha perto dos grandes e épicos fogos " Luthorianos" que tomamos juntos. Não é a toa que o apelido dele aqui em Sanca City é Barata do D D Drin ....KKKKKK

Luciana disse...

hahahaha....muito boa Mumu...fiquei aki imaginando enquanto lia, vc dando umas 50 pedaladas pra ligar a motoca...hahahaha..ou indo embora em zigue -zague de bicicleta...esse seu santo é MUITO bonzinho por cuidar tão bem de vc heim...não esquece de agradece-lo sempre que chegar salvo em casa...hahaha...beijos
Luciana

feijão disse...

Mumu ja foi sócio de um restaurante em Paranapiacaba. Certa vez fui no Festival de Inverno e levei os amigos para almoçar no restaurante dele, no entanto nós estávamos com 2 garrafões de 5 l de vinho, não tendo onde deixá-los levamos para o restaurante e logicamente começamos a beber do vinho. Qdo de repente vejo o Mumu olhando fixamente paranós, pensei na mancada que era ir a o restaurante de um amigo e levar a própria bebida. Mumu me chamou, eu fui, já preparado para a bronca, aí o grande metre falou: Pô Feijão descola um pouco deste vinho pra mim?

Deziree disse...

Meu...rs... D+ a descrição!!
Nós que conhecemos o MUMU...ficar imaginando essas cenas é mtooo engraçado!!

Fiquei com vontade dessa Berinja!!

rs...