Destaques

quarta-feira, fevereiro 18, 2009

Reminiscências dos tempos de antanho...

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Outro dia eu conversava com um amigo sobre a gênese do rockinho brasileiro, com a explosão de "Você não soube me amar", da Blitz, em 1982. Tentamos lembrar o que tocava no rádio antes disso. Observei que Rita Lee, 14 Bis, A Cor do Som, Baby Consuelo, Pepeu Gomes e mesmo Lulu Santos tinham emplacado alguns rockinhos até 1981. Mas ele retrucou: "-Não, não tô falando de rock. Lá na minha casa, só se ouvia Luiz Ayrão!". Verdade. Era isso o que eu ouvia no rádio (o dia inteiro!) antes dos Ritchie, Rádio Táxi e Herva Doce da vida: "Aquele lencinho/ Que você deixou/ É um pedacinho/ Da saudade que ficou". E, especificamente naquele ano de 1982, com a Copa da Espanha, o que eu mais ouvi desse sambista foi o seguinte:

MEU CANARINHO
(Luiz Ayrão)

Dá-lhe, dá-lhe bola
Meu canarinho vai deixar a gaiola
Vai pra Espanha de mala e viola
Vai dar olé à espanhola
E rola, e rola, e rola
E rola essa bola
Eu quero ver toureiro de castanhola
E o goleiro babando na gola
Com as mãos na cachola
Tomar mais um gol na sacola!

Hei, Brasil! Lálaiá, lara, hei Brasil!
Quero ver essa massa vibrando com raça, são quase 200 milhões
E a galera em close, com a camisa 12, jogando com seus corações
Quero o povo gritando, o gol festejando, o vento socando com toda emoção
E a seleção canarinho voltando pro ninho com a taça na mão

Brasil, olé! Brasil, olé! Brasil, olé! Brasil!




E, na mesma esteira da "seleção canarinho", outra música que tocou demais naquele ano foi essa aqui, na voz do lateral-esquerdo flamenguista Júnior:

POVO FELIZ (VOA CANARINHO)
(Nonô/ Memeco)

Voa, canarinho, voa
Mostra pra este povo que é rei
Voa, canarinho, voa
Mostra na Espanha o que eu já sei

Verde, amarelo, azul e branco
Formam o pavilhão do meu país
O verde toma conta do meu canto
Amarelo, azul e branco
Fazem meu povo feliz

E o meu povo toma conta do cenário
Faz vibrar o meu canário, enaltece o que ele faz
Bola rolando e o mundo se encantando
Com a galera delirando, tô aqui e quero mais




Pois é, moçada. A idade chega e as lembranças voltam...

3 comentários:

fredi disse...

Marcão, consumo de drogas desde pequeno.

Maurício disse...

Essa foto na capa significa que o Luiz Ayrão era uma espécie de sex symbol da época?

Anselmo disse...

voa, canarinho, voa...