Destaques

sexta-feira, fevereiro 20, 2009

Kléber, treze minutos, dois gols e dois cartões amarelos

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Foto: Vipcomm/Divulgação


Na estreia do Cruzeiro na Libertadores vinha sem gols quando o técnico Adilson Batista resolveu promover a primeira participação do atacante Kléber na equipe. Um minuto depois, de pênalti – sem árbitro mineiro, que fique claro – os mineiros saíram na frente do Estudiantes. Depois, Kléber fez dois gols e dois cartões amarelos. Não completou 15 minutos em campo. A primeira advertência foi por tirar a camisa na comemoração do gol. A segunda, a expulsão portanto, aconteceu aos 28 minutos, em uma falta sobre Verón.

Foram primeiros passos dignos de quem já foi chamado de "a besta" e contra quem se praguejou um futuro de Sandro Goiano. Mas também explicam porque a torcida do palmeiras reclamou tanto de sua saída.

Para o Cruzeiro, o cometa azul, segundo o Carlão, sacramentou a manutenção dos 100% de aproveitamento na temporada, coisa que o Palmeiras infelizmente não fez.

Sport
Outro brasileiro que iniciou sua trajetória na competição continental foi o Sport de Recife – e de Nelsinho Baptista e de camisa amarela. Venceu o Colo Colo no Monumental em Santiago do Chile por 2 a 1. No grupo, está empatado com a LDU com três pontos. Como foi o melhor resultado entre as equipes brasileiras, merecia mais do que apenas ser citado nesse post.

4 comentários:

Nicolau disse...

O desempenho mostra que o Kléber é um desequilibrado muito bom de bola. Precisa fazer terapia, não é possível...

Paulo Azevedo disse...

O único bom post aqui no blog relacionado ao Sport tratava nossa torcida como "a melhor do Brasil em 2008".

Tá mais do que na hora de demonstrar que o futebol brasileiro não está direcionado apenas para o umbigo paulista. Quero ver o meu time ganhando destaque aqui. Enquanto uns se valem da tradição nós estamos calando bocas e quebrando tabus (único time brasileiro a vencer o Colo Colo em casa). Seria um tema muito mais interessante do que destacar um descontrolado.

Carlão Azul disse...

Peraí!!!!!!!!!!!

Nesta temos de isentar o moço.

Tirar a camisa já é uma coisa muito leve pra se levar um cartão, isso foi algum lobby de empresas que patrocinam o futebol junto à Fifa.
Agora o Kléber nem tirou, só a levantou. É MUITO RIGOR, se fosse empregado o mesmo rigor com faltas duras, tinha jogador que deveria sair preso do estádio.

Além disso a falta em Verón, só foi marcada por ter sido em VErón, uma falta comun que acontece toda hora.

Kléber foi punido pela regra, mas nada que se assemelhe às punições disciplinares que já teve. Essa TEM DE SER RELEVADA.

Siga meu blog

Saudações Celestes

SITE/BLOG
Sou Cruzeirense - Site
Sou Cruzeirense – Blog
CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS
Clique AQUI e visite a Seção de Brindes do Sou Cruzeirense

Anselmo disse...

Paulo, protesto anotado.

Carlão, o que surpreende é que alguém que tenha um amarelo, com o jogo ganho, entre de forma faltosa. isso mostra que o kléber parece ter uns apagões do bom senso durante o jogo. a referência à terapia como alternativa é por conta disso. Mesmo não sendo a mais acotovelada das expulsões.