Destaques

terça-feira, junho 16, 2009

O dia de Leopold Bloom - ou Nora Barnacle...

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Hoje comemora-se o Bloomsday aqui na Irlanda, em homenagem ao personagem literário Leopold Bloom, de James Joyce. É o único feriado em todo o mundo dedicado a um livro, com exceção da Bíblia. No classico "Ulisses", o escritor irlandes relata 16 horas da vida de Bloom no dia 16 de junho de 1904. A escolha de Joyce nao foi nada prosaica: nessa data, ele fez sexo pela primeira vez com sua futura companheira Nora Barnacle (a direita), uma virgem de 20 anos. Em uma carta escrita mais tarde, ele observou que Nora teve medo de chegar ao final e o masturbou "com os olhos de uma santa". Pode-se, portanto, apelidar esse feriado irlandes de Noraday ou Holyfingersday, algo do gênero...

Pelas ruas de Dublin, podemos ver hoje dezenas de pessoas, do mundo inteiro, vestidas com roupas do início do século passado (à esquerda). Varios eventos ocorrem o dia todo pela cidade, enquanto entusiastas, simpatizantes, turistas, desocupados e bêbados relembram os acontecimentos vividos pelos personagens em 19 ruas da capital irlandesa citadas em "Ulisses". Nao se sabe ao certo a origem desse feriado literário. Alguns apontam 1925, três anos após o lançamento do livro, outros dizem que foi na década de 1940, logo após a morte de James Joyce. Mas a hipótese mais aceita indica que foi em 1954, na data do quinquagésimo aniversário do dia retratado no livro.

Como nao poderia deixar de ser, um livro escrito por um irlandês e ambientado em Dublin não poderia excluir a manguaca. O capitulo 12 narra uma visita ao Barney Kiernan's Pub, célebre no início do século XX (foto abaixo). "- Come around to Barney Kiernan's, says Joe. I want to see the citizen." ("- Vamos até o pub Barney Kierna's, disse Joe. Eu quero ver o cidadão."). Se o bar ainda existisse, na rua Little Britain, e alguém me emprestasse 5 euros, bem que eu arriscava uma Guinness por lá...

4 comentários:

fredi disse...

Oh, Marcão, é um ótimo dia para comemorar, acho que também vou mudar para aí.

Glauco disse...

Frédi advogando em causa própria, rs. Parabéns pelo aniversário, companheiro, e parabéns a Irlanda por esse inventivo feriado. Se por aqui fôssemos fazer algum dia especial em homenagem ao personagem de um livro, quem mereceria tal honraria?

Anselmo disse...

que curioso.

Maurício disse...

Ô Marcão, que maravilha que é isso.
Sabe que aqui em São Paulo há muitos anos se comemora o Bloomsday no Finnegan's, um pub que fica na esquina da Artur de Azevedo com a Cristiano Viana, e que tem esse nome em homenagem ao Finnegan's Wake, a obra labiríntica em que o Joyce inventou o termo "work in progress".
Fui algumas vezes. Mais de uma vez vi o Haroldo de Campos lá – quando vivo, que fique bem claro... – lendo e comentando traduções suas de textos do Joyce.
Tudo com muita Guinness!