Destaques

domingo, novembro 29, 2015

'Terceiro! Ôba-ôba! Pra mim tá louco de bom!'

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Imagem divulgada por Luís Fabiano ontem, antes de enfrentar o Figueirense

Em janeiro de 2012, Serginho Chulapa, o maior artilheiro do São Paulo, com 242 gols, opinava, sobre Luís Fabiano, que voltava ao clube: "Acho que tem tudo para me passar, para me alcançar, ainda mais agora, que voltou a fase boa dele. Torço para que isso aconteça e acho que o recorde foi feito para ser quebrado" (leia aqui). Na época, depois de marcar seu primeiro gol na volta ao Tricolor contra o Libertad, em outubro de 2011, o chamado "Fabuloso" já estava com 126 gols e precisava de mais 117, nos quatro anos seguintes de contrato, para ultrapassar Chulapa (o segundo colocado é Gino, com 233 gols). Um ano depois, em fevereiro de 2013, a diferença já havia caído para 80 gols, e Luís Fabiano mostrava-se otimista: "Acho que dá [para ultrapassar Serginho Chulapa e ser o maior artilheiro do clube]. É uma grande possibilidade, se eu fizer 30 e tantos gols nesses últimos dois anos, eu alcanço. Acho que dá, é algo que pode ser alcançado, se eu não me machucar e ter uma sequência. É uma coisa a se pensar" (leia aqui). Pois é, não deu.

'Fabuloso' marca e beija o símbolo do clube, ontem: despedida no Morumbi

Ontem, contra o Figueirense, Luís Fabiano abriu o placar e chegou a 212 gols com a camisa sãopaulina (leia aqui). Foi a última vez que marcou pelo clube no estádio, no qual é o segundo maior artilheiro pelo Tricolor, com 125 gols (só ficando atrás justamente de Serginho Chulapa, que fez 135 ali, jogando pelo time da casa). Não é possível cravar que tenha sido a última partida do "Fabuloso" pelo São Paulo, pois chegou a afirmar que não enfrentará o Goiás no derradeiro compromisso da equipe pelo Brasileirão, quando pode conquistar vaga na Copa Libertadores, mas depois voltou atrás (leia aqui). "Foi bom enquanto durou, até breve. Espero voltar como colaborador ou alguma coisa, porque a ligação com esse time é muito grande ", despediu-se o centroavante, já candidatando-se a um futuro emprego pós-pendura de chuteiras. Pelo o que se especula, Luís Fabiano vai ganhar mais de R$ 1,5 milhão mensais na segunda divisão da China, num contato de dez meses - algo que faria até o velho Serginho Chulapa voltar aos gramados, sem dúvida...



O engraçado é que essa bolada de grana, mais a expressão "foi bom", usada pelo jogador na despedida do São Paulo, remete a um trecho da letra de uma música do Ultraje a Rigor intitulada "Terceiro" ("Terceiro! Pra mim tá louco de bom!"), a mesma colocação que Luís Fabiano ficou entre os maiores artilheiros do clube. E, como se ilustrasse muitos jogos em que o centroavante "sumiu" em campo (principalmente os decisivos), a letra diz: "Se eu me esforço demais vou ficar cansado/ Já dá pra enganar eu ficando suado/ Se reclamarem eu boto a culpa no patrocinador". Então tá explicado: como o São Paulo está há um ano e meio sem patrocinador master, "Fabuloso" estava sem esse artifício - e o jogo de ontem foi o 171º dele pelo clube no Morumbi, número oficial do "migué". No fim, o artilheiro só igualou Serginho Chulapa no número de expulsões (leia aqui). Zàijiàn, Luís Fabiano!




20 MAIORES ARTILHEIROS DO SÃO PAULO *

1º - Serginho Chulapa (1973-1982) - 242

2º - Gino (1953-1962) - 233

3º - Luís Fabiano (2001/ 2002-2004/ 2011-2015) - 212

4º - Teixeirinha (1939-1956) - 188

5º - França/ Françoaldo Sena de Souza (1996-2002) - 182

6º - Luisinho (1941-1947) - 173

7º - Muller (1984-1988/ 1991-1994/ 1996) - 160

8º - Leônidas (1942-1950) - 144

9º - Maurinho (1952-1959) - 136

10º - Rogério Ceni (1993-2015) - 131

11º - Raí (1987-1993/ 1998-2000) - 128

12º - Prado (1961-1967) - 121

13º - Pedro Rocha (1970-1977) - 119

14º - Careca (1983-1987) - 115

15º - Dino Sani (1954-1961) - 113

16º - Remo (1940-1951) - 107

17º - Canhoteiro (1954-1963) - 105

18º - Friedenreich (1930-1935) - 102
       -Renato Pé Murcho (1980-1984) - 102

20º - Babá (1966-1970) - 94

* Dados oficiais do SPFC


0 comentários: