Destaques

sexta-feira, novembro 09, 2007

Programa precursor do Manguaça Cidadão

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Ex-advogado do Sindicato dos Metalúrgicos na década de 1970, Maurício Soares foi o primeiro prefeito - e único, até o momento - eleito pelo PT em São Bernardo, no ABC Paulista, berço da carreira política de Luiz Inácio Lula da Silva. Porém, pouco depois de se eleger, em 1988, trocou o PT pelo PSDB, passou para o PPS e, finalmente, desaguou no PSB. Mesmo assim, manteve a amizade com o companheiro Lula. Tanto que, recentemente, houve uma reunião entre os dois em Brasília para tratar sobre uma possível reaproximação com o PT. Não houve acerto e Soares disputará a Prefeitura em 2008 contra o petista Luiz Marinho, atual ministro da Previdência.

Buenas: Maurício Soares lançou um livro chamado "A emoção de governar", sobre seus dois primeiros mandatos em São Bernardo (1989-1992 e 1997-2000). Lá pelo final, há um subtítulo "Atenção ao idoso", narrando suas "ações" para esse público específico. O texto é meio poético: "O abandono do idoso, suas horas a fio em frente à tv, jogando dominó, fazendo tricô, acabam abalando sua alma e acelerando a decadência física". Isso é preâmbulo para introduzir o que Soares chamou de "programa do idoso", para "reintegrá-lo ao convívio social" e "alterar o seu cotidiano sem graça".

E como isso foi possível? Simples: com passeio, baile, caminhada, piscina e ... cachaça! Diz o livro, textualmente: "A assistente social entrega: 'O idoso toma sua caipirinha, seu vinho, como qualquer pessoa. Deixa de tomar remédio ... para poder beber'. No grosso, contudo, os profissionais de saúde não têm do que reclamar. Médicos e psiquiatras falam por nós. 'Nossa! Melhorou tanto que diminuí a carga de remédios, outros deixaram de tomar medicamentos para depressão, para uma série de coisas'. O texto foi tirado da revista 'Transformando Sonhos em Realidade', editado pela Sedesc" (in "A emoção de governar", página 162).

Esse projeto revolucionário para a terceira idade foi, portanto, um precursor do Manguaça Cidadão, programa social idealizado pelo Futepoca para complementar o leque de ações do Bolsa Família (basicamente, uma cota mensal de bebida alcoólica provida pela União, com contrapartida a ser estudada). O melhor da história, no final, é que o próprio Soares é defensor da "causa": na foto abaixo, de seu arquivo pessoal, ele aparece à esquerda segurando uma garrafa de cerveja, tendo ao lado o companheiro Lula (de perfil), Dona Marisa (em pé) e Fidel Castro, na cabeceira da mesa, fardado e com cara de quem já tomou umas e outras. A quantidade de garrafas na mesa nos renova a esperança de que, um dia, o companheiro presidente se sensibilize e aprove nosso projeto. Manguaça Cidadão já!

3 comentários:

Glauco disse...

A obsessão de Cuba há décadas com o plantio de cana tem a ver com o gosto do presidente Fidel Castro?

Anselmo disse...

o Temporão vai adorar.

Thalita disse...

visionário!