Destaques

quinta-feira, março 27, 2008

Tipos de cerveja 1 - A alemã Altbier

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Logo na página principal, o site português CdM (Cervejas do Mundo) pergunta de sola: "Você sabe o que é uma Lambic? E uma Gueuze? Já terá experimentado uma Barley Wine ou uma Smoked?". Pois é, tem muita gente que se considera expert em cerveja, mas esse ainda é um universo muito vasto a ser - deliciosamente - explorado. São várias as classificações possíveis para essa bebida tão apreciada: pelo tipo de fermentação (as Ale e as Lager, com inúmeros subgrupos), pela cor (clara, castanha ou escura), teor alcoólico (baixo, médio, alto) ou pelo teor do extrato primitivo (fracas, normais, extras ou fortes).

Com esse post, passamos a difundir a classificação feita pelo parceiro Bruno Aquino, do CdM. Para iniciar, veremos as cervejas do tipo Ale (de alta fermentação). Elas são feitas pelo processo mais antigo e eram as únicas disponíveis até meados do século 19, quando foi descoberta a baixa fermentação. Uma das cervejas do tipo Ale é a Altbier, de cor castanha, uma especialidade de Düsseldorf, Alemanha. Em língua germânica, "alt" significa literalmente "velho", em alusão à capacidade que essa cerveja tem para envelhecer além do tempo habitual. O paladar das Altbier, segundo o amigo Bruno, "é balanceado e delicado, com boa presença de frutas, equilíbrio entre malte e lúpulo e presença mediana de gás".

Já a Sticke é uma versão mais forte das Altbier, com mais malte e lúpulo. Para experimentar: Schlösser Alt (foto), Uerige Doppel Sticke e Widmer Brothers Winternacht. Essas e outras (milhares) de informações você encontra no www.cervejasdomundo.com

5 comentários:

Anselmo disse...

Marcão, soou como cara-de-pau a frase: "De paladar, é balanceada e delicada, com boa presença de frutas, equilíbrio entre malte e lúpulo e presença mediana de gás."

Acho que isso é um desafio. Você tem que chamar os manguaças, levar a Sticke, pra degustar e explicar os detalhes.

Marcão disse...

Mas, Anselmo, pensei que tinha ficado claro que a avaliação é do Bruno, do CdM (estamos apenas reproduzindo). Também quero experimentar para ver se é isso mesmo. Você sugere um outro formato de texto, no post, para deixar claro que a avaliação não é minha?

Marcão disse...

Mudei a abordagem, dá uma olhada.

Glauco disse...

Pô, Marcão, a intervenção do Anselmo é só uma desculpa pra alguém providenciar a Sicke. O Futepoca aceita doações para que possamos avaliar a supracitada.

Bruno disse...

Oi pessoal.
Antes de mais queria agradecer ao Marcão por estar divulgando o Cervejas Do Mundo e, acima de tudo, a cultura cervejeira.
Tenho pena de não poder partilhar convosco no bar do Vavá a boa conversa e boa cerveja. Mas tudo o que puder ajudar estou à disposição.
Relativamente às altbier, só para acrescentar: as marcas que surgem como recomendadas são, em geral, as melhores dentro do estilo, o que não quer dizer que sejam fáceis de encontrar. Mas o Brasil é um país que registra um forte crescimento no desenvolvimento de microcervejarias de qualidade, que produzem os mais variados estilos.
Portanto, se o amigo Anselmo quiser experimentar uma altbier, recomendo uma ida a Votorantim - SP, onde poderá experimentar uma Bamberg Altbier, uma magnífica cerveja produzida pela Micro Cervejaria Bamberg.
Abraço, Bruno Aquino