Destaques

sábado, março 07, 2009

"There's only one Ronaldo"? Então tá

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O Manchester United está arrebentando aqui na Inglaterra nessa temporada. Lidera a Premier League com uma folga de sete pontos em relação ao Chelsea (2º), com um jogo a menos, já venceu a Copa da Liga Inglesa, é favorito para passar pela Inter de Milão nas oitavas da Champions League e está nas semifinais da Copa da Inglaterra depois de golear o Fulham por 4 a 0 hoje.

Pois o sucesso deve ter subido à cabeça de alguém no clube, que resolveu puxar o saco de seu maior ídolo na atualidade e alfinetar quem aparecesse pela frente. Está à venda na loja virtual do clube a camiseta abaixo.

Para que ninguém duvide, vai o link para o produto.

Só um Ronaldo, cara-pálida? Só se for naquela cidade fria e sem graça (não, eu não conheço Manchester, me baseio na opinião de terceiros sobre o lugar). Não interessa o estado físico e futebolístico atual de Ronaldo Gordo e Ronaldinho Gaúcho (gordo também). A história desmente facilmente esse disparate. Como comparar o Cristiano Ronaldo com o maior artilheiro em Copas do Mundo? E mesmo Ronaldinho, que não tem uma lista tão grande de feitos, ainda tem de longe mais importância que Cristiano. Também não dá para comparar a idolatria pelos Ronaldos brasileiros por todo o mundo com a comoção pelo português. Talvez um dia tudo isso seja comparável. Hoje não.

Não consigo imaginar osmotivos da provocação, nem sei se a camiseta foi lançada antes ou depois da volta de Ronaldo aos gramados. Mas foi uma tremenda bola-fora de um time que, definitivamente, não precisa disso para provar que é um dos melhores do mundo atualmente.

A resposta do Corinthians não tardou, felizmente. Está à venda uma camiseta-resposta, que lista os feitos de Ronaldo. Era o mínimo que poderia ser feito.

Para efeito de comparação, os títulos e principais feitos de parte a parte:

Cristiano Ronaldo

Campeão Inglês de 2006/2007 e 2007/2008 e da Liga dos Campeões de 2007/2008 e do Campeonato Mundial de Clubes de 2008; melhor jogador do mundo pela FIFA em 2008 e
melhor jogador da Liga dos Campeões de 2007/2008

Ronaldinho Gaúcho

Campeão da Liga dos Campeões de 2005/2006, do Campeonato Espanhol de 2004/2005 e 2005/2006, da Copa América de 1999, Copa do Mundo de 2002 e da Copa das Confederações de 2005; melhor atacante da Liga dos Campeões de 2004/05, melhor jogador do mundo pela FIFA em 2004 e 2005 e melhor jogador da Liga dos Campeões de 2005/06

Ronaldo

Campeão da Copa do Brasil de 1993; do Mundial de Clubes de 2003; do Champions League de 2003/2004; das Copas do Mundo de 1994 e 2002, além de ser finalista em 1998, das Copas América de 1997 e 1999; melhor jogador da Copa de 1998; melhor jogador do mundo pela FIFA em 1996, 1997 e 2002.

23 comentários:

Rafael Zito disse...

Neste final de semana, o Blog Jornalismo Esportivo inaugura um novo quadro que se chamará Opinião. O primeiro assunto é o retorno do atacante Ronaldo aos gramados e já deve ser lançado como titular contra o Palmeiras ou se deve entrar apenas durante o confronto.

Vejam as opiniões dos integrantes sobre o tema da semana.

www.esportejornalismo.blogspot.com

Victor disse...

Em 1998, Ronaldo foi eleito o melhor jogador da Copa, apesar da amarelada na final. Ele foi eleito pela FIFA o melhor jogador do mundo em três ocasiões: 1996, 1997 e 2002. Em 1998 ele perdeu a eleição para o Zidane.

Leandro disse...

O inexpressivo Manchester United não sabe da besteira que fez ao comprar briga com o Todo Poderoso Timão.

Rodrigo Batata disse...

Ei...quem disse que Manchester eh sem graca? Tao legal aqui....um monte de bebado junto numa cidade em que temos tres estacoes do ano no mesmo dia. Obviamente, sem verao.

Thalita disse...

um monte de bêbado junto de fato não é a descrição de uma cidade chata aqui pelos lados do Futepoca, Batata. Mas era necessário xingar um pouco, vai...

André Augusto disse...

Ele foi o melhor da última temporada, mas ainda tem que comer muito feijão pra chegar no nível do Gaúcho, quiça do Fenômeno. E nesse 2009, o melhor do mundo chama-se Lionel Messi.

Abs

Anônimo disse...

There were two Ronaldos... Ronaldo Moreira, from Barcelona and Ronaldo Nazario, from Real Madrid.

The time has passed and now, there's only one Ronaldo, the Portuguese one.

Would Ronaldo Nazario be playing for Corinthians (or any other Brazilian team) if he were all you say he is? He simply has no job openings in Europe!

Marcão disse...

Quando ouvi falar em Cristiano Ronaldo pela primeira vez, tinha certeza que era apelido, inspirado pelo Gordo. Os ingleses que me perdoem, mas cada coisa no seu devido lugar...

Glauco disse...

Já havia comentado a respeito em um blogue parceiro do Futepoca aqui . Reafirmando, neste vídeo , a torcida do Manchester canta "there's only one Ronaldo" na vitória da equipe por 7 a 1 contra a Roma. Ou seja, muito antes da estreia do Nazario no Corinthians. Ou seja, é um cântico antigo e inclusive já apareceu em placas de publicidade nos jogos do MU.

Aliás, essa música de gosto duvidosoaqui (de 2008) dá a entender que a "provocação" da frase é com todos os outros jogadores, e não só com os Ronaldos. Mas o Corinthians soube bolar o factóide e a mídia foi atrás...

Fabricio disse...

Só tem um Ronaldo que pega travecos.

olavo disse...

Realmente, there's only one Ronaldo: Ronaldo Marconato. Esse sim.

Thalita disse...

torcida cantar é uma coisa, o clube lançar uma camiseta é muito diferente.

Glauco disse...

Sem dúvida que é, mas a intenção não pode ser a mesma que os cânticos tinham? Os clubes do Brasil lançam camisetas incensando seus craques ou feitos também, a interpretação peculiar, nesse caso, foi bastante favorável ao marketing corintiano.

Débora disse...

E o marketing corintiano está errado de interpretar da forma que o favorece? E a mídia esportiva só agiu como sempre age: foi atrás de uma polêmica besta e amplificou, simplesmente porque não tem tanta coisa assim pra falar. Concordo que, por isso mesmo, qualquer peido no Parque São Jorge é rojão, mas nesse caso podia ser em qualquer outro clube que a imprensa embarcaria.

Glauco disse...

Débora, claro que o marketing corintiano não está errado em pegar uma informação imprecisa e moldá-la a seu gosto. Mas quando o jornalismo esportivo é pautado por esse marketing e simplesmente não questiona a veracidade da informação (como também ocorreu no hilário caso do um milhão de acessos na TV Timão, algo não auditado e sem comprovação nenhuma) é porque há algo errado. Como não falta dinheiro, gente capacitada e estrutura pra grande imprensa, acho que é falta de vontade mesmo. Se você acha correto que a prática jornalística seja essa só porque favorece o Corinthians, maravilha.

Nicolau disse...

PS.: Só vi agora, mas o comentário acima é meu, saiu com o nome da minha namorada cujo e-mail estava logado no meu micro.

Nicolau disse...

PPS.: A Débora, inclusive, é santista e criticaria minha argumentação de forma mais ou menos da mesma forma que o Glauco acabou de fazer, hehe.

Thalita disse...

pelamor... se essa camiseta do Manchester não está fazendo alusão aos Ronaldos brasileiros, então alguém me explica a piada

Marcão disse...

Nivaldo, muito suspeita essa tua crise de identidade escrevendo como Débora...

Efeito Ronaldo Gordo nos corintianos?!??

Glauco disse...

Thalita, já expliquei e dei os links, o que quero dizer e que não parece que foi feita pra "afrontar" o Ronaldo porque ele voltou agora. Do jeito que a mídia deu a notícia, parece que inventaram ontem a frase título do post, quando ela já existe faz tempo...

Leandro disse...

Nas últimas decisões em que o Corinthians se envolveu, e na campanha pró-rebaixamento, o que se viu foi a grande mídia, a imprensa marrom, a nossa asquerosa imprensalona solidária a Santos, a Internacional e a Sport. Jamais solidária ao Corinthians, que agora é acusado de estar mancomunado com a Rede Bobo depois da vinda de Ronaldo.
Parecem ter esquecido que dia desses o Gordinho voador (voador depois do gol de domingo, na perspectiva do volante Marcão) estava no programa do caricato Milton Neves, grande estandarte da Imprensa Marrom Anticorinthiana.

Nicolau disse...

O jornal espanhol Marca também embarcou na história:

http://www.marca.com/2009/03/09/futbol/futbol_internacional/1236618078.html

Vai falar que não foi uma boa sacada do Corinthians?

Glauco disse...

A sacada do marketing foi boa, parabén ao setor que mais atua no Corinthians.O que questionei foi a qualidade da imprensa, que nada questiona ou apura nesse e em outros casos ventilados pelos departamentos de marketing de outros clubes.

Quanto ao Marca, foi o mesmo jornal "pautado" por Vagner Ribeiro pra chamar o Tiago Luis de "Messi brasileiro", após o garoto marcar seu primeiro gol como profissional. Jornal bom tá aí...