Destaques

sexta-feira, abril 17, 2009

Por que a Copa do Brasil é boa para c...

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook










Ontem à noite acompanhei dois jogos da Copa do Brasil de dois times cariocas sem interesse direto.

Mais ou menos (risos). Claro que a quando meu time não está presente sempre torço pelo mais fraco. Foi assim que comecei a secar o Botafogo contra o Americano de Campos (RJ) e não tive muita dó do Fluminense do Parreira que jogava contra o Águia de Marabá (PA).

Resultados que ninguém poderia imaginar. O Americano desclassificou o Botafogo nos pênalties e o Parreira voltou com um 2 a 1 nas costas.

Esse para mim é o fascínio da Copa do Brasil, como times de segunda e mesmo de terceiras divisões podem surpreender os maiores.

Nada de dizer que no futebol não tem mais bobo ou qualquer outro lugar comum. Os times com mais recursos têm melhores jogadores e sempre serão favoritos, mas existe uma fórmula de times com pequenos investimentos e bem organizados que também, às vezes, funciona.

Foi o caso dos dois jogos, o Americano perdeu por 2 a 1, mas em contra-ataques poderia ter feito mais gols e só foi derrotado já na prorrogação. Nos pênalties foi mais competente. A ironia foi que o jogador do Bota que fez o gol quando nem havia mais esperanças, Maicosuel (foto), foi o único que perdeu a cobrança. Destino?

Já o Fluminense deixou de tomar uma goleada histórica porque o Águia perdeu boas chances e no segundo tempo se encolheu quando estava 2 a 0, com o Flu com jogador a menos, pela expulsão infantil de Thiago Neves, que atirou a bola no gandula na hora de bater um escanteio.

Agora é torcer para que também não sequem meu Galo contra o Guará na semana que vem, depois do 2 a 2 do meio de semana. O destaque foi uma das piores arbitragens dos últimos tempos, ruim para os dois lados.

Depois de rever o lance umas cem vezes, tenho de concordar que não foi pênalti para o Atlético no Tardelli, assim como não aconteceu o pênalti marcado para o Guará e a expulsão do goleiro Juninho (Galo) na hora de bater tiro de meta também foi exagerada. Vamos ver se melhora.

Até porque se a zebra vier contra o meu time não sei se acharei tão engraçada assim a imprevisibilidade dessa Copa. Mas que ela é do c... ela é...

4 comentários:

Glauco disse...

A expulsão do Thiago Neves merecia uma bela multa pro "craque". Mas o Águia só encolheu mesmo quando teve um jogador expulso. E que pena pro Maicousuel, porque ele joga muito.

Luis Henrique disse...

Pena que os times que vão bem no Brasileiro são penalizados por isso, e não podem disputa-la.

Marcão disse...

Eu acho que tem campeonatos demais. Os clubes acabam forçados a priorizar um ou outro e o nível das competições cai. Mas, sinceramente, não saberia como resolver isso. Gosto dos estaduais e da Copa do Brasil, só que embola tudo. A Sul Americana me parece dispensável.

Marcão disse...

Mas Fredi, decida-se! Você já malhou a mesma Copa do Brasil, aqui no blogue, dizendo o seguinte: "Começou ontem a Copa mais sem lógica do Brasil. Sei que vou tomar cartão pela brincadeira, mas é verdade. Nenhum outro campeonato que envolve times da primeira divisão nacional teve campeões como Paulista de Jundiaí e Santo André. Aliás, times que foram parar na Libertadores por causa dessa copa, sem ela não teriam chance...".

E então? A Copa é do c. ou é um c.?