Destaques

segunda-feira, março 15, 2010

Mais uma da campanha anti manguaça

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Aconteceu na tal corrida de Fórmula Indy em São Paulo: em vez de darem a tradicinal champanhe para o vencedor Will Power, deram um litro de... leite! (acima, ao centro) Pois é, e ainda vieram com o papinho de que "a ideia da patrocinadora era fazer uma referência às 500 Milhas de Indianápolis, na qual o vencedor tradicionalmente bebe uma garrafa de leite como parte da comemoração após a corrida". Sei. Mas reproduzir ideia de mau gosto também não justifica nada. O melhor, nessa prova paulistana, foi a torcida xingando o prefeito Gilberto Kassab (DEM). Do jeito que choveu, lembraram-se do que ele (não) faz. Leite já é dose, mas Kassab ninguém engole!

12 comentários:

rafaelfortes disse...

Lembrei de uma comunidade do Orkut, "Nunca fiz amigos bebendo leite".

Olavo Soares disse...

O cara tava visivelmente constrangido quando recebeu o leite. Fez uma cara de merda impagável. Sei não, acho que a ideia acabou sendo um baita tiro pela culatra para a marca...

Anônimo disse...

Td bem q alguns querem ser politicamente corretos, mas leite é sacanagem demais!!!

Faz q nem o Emerson Fitipaldi, q comemorava com suco de laranja!

Ou então pega um frisante não alcóolico.

Nicolau disse...

Abaixo a repressão!

Glauco disse...

Preferia ficar fora do pódio a ter que beber leite... credo!

Anselmo disse...

nas 500 milhas de indianápolis, parece que um maluco pediu a secreção das vacas em 36 e deu ideia pro presidente da associação dos produtores de leite de indiana.

o fittipaldi causou polêmica por beber suco de laranja em vez do leite. o fittipaldi tomou suco de laranja pq, à época, se não me engano, estava investindo na produção do produto pra exportação.

a opção de fazer o mesmo em são paulo pra tentar relacionar as coisas é bizarra. indiana não é são paulo. circuito oval não é marginal tietê mais sambódromo.

tinha de ser uma caipirinha.

o estado está sendo invadido pela cana (pra fazer etanol, que estava nos tanques de combustível dos carros). vai enfrentar problemas de segurança alimentar por isso. que produto pode ser mais legítimo desse estado do que cachaça-ruim com limão pra disfarçar a baixa qualidade dos galões de alumínio?

(antes que alguém pergunte: minha sugestão era pôr cachaça mesmo na bebida, não misturar o etanol do carro com limão. por favor, não confundam).

Leandro disse...

Não sei o que é mais chato. Fórmula 1 ou Indy?
E realmente é condenável esse péssimo hábito de colonizado refletido na péssima idéia do leite, com direito a caixinha e tudo.
Felizmente Sampa não tem nada a ver com Indianápolis. Tinham que ter servido aos vencedores uma de nossas boas cachaças oriundas dos alambiques do Interior Paulista, ou então, um vinho da Serra do Japi, ou uma cerveja Paulistânia. Sei lá... Qualquer coisa, menos esse leite em caixa.

João Sérgio disse...

O pior de tudo foi o leite vir em caixinha. Em Indianapolis pelo menos ele vem numa garrafa toda estilosa

Nicolau disse...

Para abrir uma concessão aos puritanos, levar um caldo de cana com limão para o pódio seria um enorme avanço.

Marcão disse...

Acho que só tomei leite puro uma vez na vida, para desintoxicar de um monte de picadas de abelha que levei num sítio. Mas fui obrigado. Não queria, não.

Brunna disse...

Porra Kassab, leite pro mano na Fórmula Indy não!.

Anselmo disse...

genial, brunna! o link direto é este, mas é divertido ver os outros. beira o nonsense