Destaques

sexta-feira, março 19, 2010

Solidez

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

No primeiro gol, ele aproveitou passe sensacional de Marquinhos e, com frieza, venceu o goleiro adversário. No segundo, superou a zaga e o goleiro do Remo, mas correu e ficou sem ângulo para a batida; poderia ter dado dois passos para trás e tentar o arremate, mas viu um companheiro melhor posicionado e rolou a bola para ele. No terceiro, viu André avançando e deu para ele um passe cirúrgico. E, no quarto, lançou mão da paradinha para converter a penalidade.

Foi assim que o firuleiro, irresponsável, moleque, circense, malabarista e insira-aqui-seu-xingamento Neymar conduziu o Santos a uma goleada por 4x0 sobre o Remo que, mais que representar uma vitória peixeira no jogo de ontem, colocou o alvi-negro na próxima fase da Copa do Brasil.



As ofensas a Neymar por mim escritas são, evidentemente, uma ironia. É que a ira manifesta por torcedores - de todos os times - após a derrota do Santos para o Palmeiras no último domingo foi tão marcante que ainda está presente, e faz com que o jogo de ontem não tenha como não ser visto como uma certa resposta a tudo que vem sendo dito.


"Ah, é só o Remo". De acordo, é só o Remo. Não vou dizer que o Santos será campeão unicamente pelo que fez ontem, tampouco que Neymar mereça ir para a Copa por conta dos quatro gols em que participou.

O que enfatizo é a atuação do garoto - precisa, objetiva, visando o gol. Jogando futebol. Ele teria toda a possibilidade de fazer firulas - impressionante a entrega do Remo - mas não o fez. Foi pra cima e levou porrada o quanto pôde.

E é assim que o Santos segue na busca pelos dois títulos desse semestre.

3 comentários:

Glauco disse...

O Neymar é gênio, e tem momentos de futebol que o coloca acima de gênio. Que me desculpem os fãs dos brucutus, mas não consigo ver de outra forma.

rafaelfortes disse...

Concordo.

O duro é quase não passarem jogo do Santos pro Rio, mesmo na Sportv...

Como escrevi no blogue outro dia:

"Se Dunga estivesse preocupado com o bem e o futuro (a longo prazo) do futebol brasileiro e da seleção (coisa que tenho quase certeza de que não está), seria uma boa levar Neymar para a Copa. Como fizeram com Pelé e Ronaldinho (o primeiro). Sei que se trata de um garoto, que não podemos prever como será seu futuro etc. Tá bom. Mas o moleque – desculpe-me os santistas – já é patrimônio do futebol nacional. Creio que seria uma boa ir se ambientando com seleção e Copa do Mundo, para estar à vontade no caminho rumo a 2014."

Maurício Ayer disse...

rapaz, agora existe categoria acima de gênio?

calma, talvez tenhamos desgastado a palavra gênio.

neymar é gênio, tout court.