Destaques

sexta-feira, fevereiro 15, 2008

Lá vai Roth, lá vai o Grêmio

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O Grêmio anunciou ontem a demissão de Vagner Mancini, que comandava o time desde o início do ano. O técnico não estava fazendo o time decolar e também se envolveu com problemas no extra-campo. Para seu lugar, a diretoria do tricolor gaúcho agiu rápido e trouxe um técnico que já passara anteriormente pelo clube: Celso Roth.

É, ele mesmo, Roth. Aquele que seguramente é um dos técnicos mais odiados do Brasil. Já treinou Flamengo, Botafogo, Santos, Palmeiras, Goiás e, tirando raríssimas exceções, é desprezado por todos os torcedores desses clubes. Seu trabalho mais recente foi no Vasco, onde fez um ótimo início de Brasileirão no ano passado - quando foi elogiado inclusive por esse colunista - e depois viu seu time degringolar e até mesmo namorar a zona do rebaixamento.

Mas se tem um estado que já viu trabalhos bons de Celso Roth esse estado é o Rio Grande do Sul. Lá, em 1997, Roth teve sua primeira passagem por um clube grande - e que, para muitos, é a melhor de sua carreira. Ele comandou o Inter e montou o time que fez a melhor campanha do Colorado na década de 1990, com o terceiro lugar no Brasileirão e a revelação de nomes como Christian, hoje na Portuguesa. No ano seguinte, treinando o Grêmio, Roth mais uma vez ficou entre os oito melhores do Campeonato Brasileiro.

Acontece que esse fulminante início de carreira foi apagado pelos maus trabalhos de Roth e, hoje, sua contratação está longe de ser algo celebrado. O Grêmio terá dificuldades para engrenar um bom 2008. A contratação de Vagner Mancini já foi estranha - o técnico parecia inexperiente demais para fazer um bom trabalho num time com o porte do Grêmio -, sua dispensa também e a contratação de Roth, mais ainda. Boa sorte aos gremistas...

6 comentários:

Glauco disse...

Lá vai o Grêmio descendo a ladeira, Olavo? O caso do Vagner Mancini deve ser raríssimo na larga trajetória de demissão de treinadores no país, já que ele saiu invicto em seis partidas. Tá certo que o time não vem jogando bem, mas que tipo de problema interno justifica a demissão?

CÉLIO AQUINO disse...

È UM TREINADOR LINHA DURA, VAMOS VER SE VAI DAR CERTO NO GRÊMIO. DEPOIS PASSA LÁ NO BLOG ESTOU DE VISUAL NOVO.

Anselmo disse...

se fosse o Roth sendo demitido, eu teria mais facilidade para entender.

é, eu estou no coro dos ressentidos por passagem de celso roth pelo meu time.

boa sorte ao gremio.

Nicolau disse...

A demissão foi realmente estapafúrdia. Mas Olavo, queria saber onde fica o Extra-campo, que você citou, onde o Mancini arranjou problemas. Para gerar mudanças desse nível, deve ser um boteco.

gerson sicca disse...

sei lá pq o mancini saiu. Acho q o grêmio pisou na bola.

Claudio RK disse...

A passagem do Roth pelo Palmeiras não foi tão ruim quanto a imagem dele faz pensar. Foi uma eliminação na Libertadores por causa de Roubaldo Aquino e uma demissão quando bem colocado no Brasileiro - para ser substituído por Márcio Araújo.

Eu ao menos não o coloco na lista de piores técnicos do Verdão. Mas também, só nessa década a concorrência seria enorme.