Destaques

sexta-feira, março 14, 2008

Ainda o caso Nike/post pago

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Hoje o jornal Lance! publica matéria sobre o post "O 'marketing viral' e a Nike" publicado aqui no dia 29 de fevereiro. O título é "Nike é acusada de manipular blogs" e na matéria finalmente se vê uma manifestação da agência responsável pela campanha. Eles esclarecem: "houve uma falha específica de um dos nossos funcionários na redação do email de divulgação e assume total responsabilidade por esta ação".


Reprodução Lance!


A justificativa da agência serve também como defesa da própria Nike no caso. Segundo o gerente de Criação da Divisão Interativa da F/Nazca, agência de publicidade que contratou a empresa responsável pelo "marketing viral", nem a agência nem multinacional tinham conhecimento da ação. "Agiram por conta deles. Não nos comunicaram. Óbvio que não esperávamos isso. E se soubesse que tinham esse costume, nem os teríamos contratado".

O importante é que a questão tem sido debatida na internet. O caso foi citado em sites/blogues como o Cocadaboa, Malvados Blogger e Blog de Guerrilha e os comentadores com certeza ajudaram a elucidar melhor o assunto. Quanto aos comentários postados aqui, algumas breves considerações.

Boa parte do crescimento dos blogues deve-se justamente a sua credibilidade. Quando confrontados pelo leitor/colaborador com os veículos da imprensa tradicional – uma das instituições menos confiáveis do país, de acordo com pesquisas de opinião –, muitos deles mostraram que são de fato independentes.

Houve quem tenha dito em comentário do post anterior que faz post pago mesmo para se "sustentar". Nada contra. Contanto que isso fique claro para quem lê o blogue, embora nós aqui não façamos tal negócio. Mas, quando não fica clara essa relação entre conteúdo do site e publicidade, o blogueiro "aluga" sua credibilidade para algum produto ou empresa e engana quem lê.

Mas, assim como já acontece na imprensa tradicional, a conduta de determinados veículos afeta a credibilidade de todos, e esse tipo de ação pode ter o mesmo efeito na blogosfera. Ainda que muitos tenham aderido à campanha da Nike com boa fé, por serem fãs de Ronaldo, como separar o joio do trigo?

As tais "campanhas" são especialmente maléficas em uma seara já castigada e praticamente dominada por todo tipo de merchandising: a mídia esportiva. Tanto é assim que hoje as pessoas vêem essa área menos como algo relativo ao jornalismo e mais como mero entretenimento, com os jabás se confundindo com a informação. E os blogues esportivos fazem um papel de oxigenação fundamental, melhorando o nível do tratamento e da análise das notícias que circulam, justamente por não estarem atrelados a interesses obscuros.

Se a blogosfera quiser ser tratada como uma mídia responsável, deve se preocupar e discutir sua relação com a publicidade.

11 comentários:

fredi disse...

Parabéns, Glauco pelo primeiro post. É o Futepoca aí, geeennnnntttteeeeeeee.

Vamos agora atrás do próximo furo para pautar a imprensona.

Nicolau disse...

Grande Glauco! É nóis!

Marcão disse...

Os argumentos desse segundo post são definitivos. É isso aí.

edumaretti disse...

me manifesto com atraso ... e não tenho nada a acrescentar, a não ser repetir: parabéns pelo primeiro post!!!

Anselmo disse...

a máxima do glauco sobre o que a blogosfera precisa fazer pra ser tratada como mídia responsável é totalmente correta.

o problema é que os jornais, rádios e tvs nem sempre adotaram posições claras entre interesses editoriais e comerciais (tanto de anunciantes quanto dos conglomerados econômicos de que fazem parte).

No caso dos blogues, o interesse corporativo fica menor, mas o da relação com o anunciante permanece.

O que achei mais triste da repercussão do excelente post do Glauco foram dois pontos. O primeiro: o funcionário da Riots foi demitido (o elo mais fraco é o que quebra). A riots tbem se queima em certa medida por uma prática que pode não ser exclusividade dela. Não dá pra saber ao certo, mas no fundo, o marketing viral é um problemão. Quando ele atinge tanto blogues menos conhecidos quanto sites com anos de estrada, é pra se arrepiar.

O segundo: ver blogueiros comentando coisas como "o estadão estava certo" ou "vou ler blogues com a mesma desconfiança com que lia jornais".

Primeiro, vem uma preocupação com esse ar ingênuo que alguns comentaristas e blogueiros adotaram, como se tivesse "caído a máscara" da blogosfera. Bom, na crise do Mensalão, os blogões de jornalistas renomados deram uma barriga atrás da outra, equívocos e mais equívocos, tramas inexistentes, ilações erráticas etc. Claro que nem tudo era isso, mas não foram poucos os exemplos. O professor Bernardo Kucinsk até escreveu, aparentemente motivado pela sequência de furos inventados contra o governo do qual ele fez parte, um artigo à Carta Maior para o "arqueólogo do futuro" em que defendia que os blogues vão com o jornalismo... Não sei se mantém a posição.

Além disso, uma quantidade grande de blogues reproduz o que sai na grande mídia ou o que chega por e-mail com comentários pontuais. Não tem um filtro mínimo pra assegurar essa suposta qualidade e confiabilidade. E mesmo quando a pessoa é mais cuidadosa, esse filtro tá longe de ser automático.

Por fim, achar que o Estadão estava certo ao ofender os blogues com uma campanha contra um movimento crescente de comunicação (cheio de limitações e incertezas, claro) é, além de antiquado, de uma arrogância enorme. E um tiro no pé dos jornalistas do quadro da empresa que adotaram a nova mídia.

Em todo caso, o Futepoca contribuiu bem pra discussão. Valeu, Glauco!

Benedito disse...

Parabéns, Glauco. Parabéns à galera que faz o Futepoca. A blogosfera democratizou a informação. Deu nova vida ao jornalismo, com inteligência, crítica e diversidade de idéias. Trouxe à tona a palavra do leitor, que hoje também pode dar a sua opinião e trazer fatos novos. Libertou o leitor do monopólio das poucas famílias que dominam a mídia brasileira e defendem, até hoje, os interesses da Casa Grande e das capitanias hereditárias. Longa vida ao Futepoca e à galera que faz a roda do blog girar. Caramba, me empolguei... é que hoje é sexta-feira... Então, um brinde ao Glauco!

Bugman disse...

Boa parte do crescimento dos blogues deve-se justamente a sua credibilidade. Quando confrontados pelo leitor/colaborador com os veículos da imprensa tradicional – uma das instituições menos confiáveis do país, de acordo com pesquisas de opinião –, muitos deles mostraram que são de fato independentes.

Na verdade, Glauco, acho que pesquisa recente comprovou que a imprensa é a segunda coisa com mais credibilidade no País.

Só não lembro bem onde li isso. :-\

Daniel disse...

Mandaram este e-mail para nós lá no Impedimento também, mas acabamos simplesmente ignorando. A atitude do Futepoca de denunciar a prática foi excelente e pode abrir caminho para uma revisão destas práticas de "marketing viral", que nada mais é que a velha "matéria paga" dos jornalões. Parabéns procês.

maurício disse...

'bora gente!

fredi disse...

Um último e já ultrapassado comentário. Essa história de agência mandar qualquer coisa sem aprovação do cliente não existe.

Cabem algumas perguntas às agências envolvidas e à Nike:

Qual foi o funcionário demitido: nome e RG...

Ninguém aprovou essa campanha, nem no cliente nem nas agências?

Desde quando e quais outros casos em que foi usado marketing viral pelas empresas envolvidas?

Trabalhei muito pouco tempo em agência de publicidade e sei que nada sai sem aprovação do cliente...

zzyytt disse...

ferragamo belts
jordan retro
air presto
cheap nfl jerseys
off white x jordan 1
christian louboutin
cheap jordans
ray ban aviator sunglasses
off white
michael kors outlet